Papa Pio I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Pio I
Papa da Igreja Católica
10° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 142
Fim do pontificado 154 (12 anos)
Predecessor Higino
Sucessor Aniceto
Ordenação e nomeação
Santificação
Festa litúrgica 11 de julho
Dados pessoais
Nascimento
Aquileia
Morte 154
Roma, Itália
Nome nascimento Pius
Sepultura Necrópole Vaticana
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Papa Pio I (em latim: Pius) foi o décimo papa da Igreja Católica Apostólica Romana entre 140 e 154[1]. Pio nasceu em Aquileia, norte da Itália, filho, provavelmente, de Judas, dito desposyni, 15.º Bispo de Jerusalém (132-135), sucessor de São Tiago, o Justo; portanto, Pio I seria um dos famosos "príncipes" medievais aparentados com Jesus Cristo. Foi eleito papa após três dias de jejum e oração dedicados pelos fiéis romanos na escolha do novo Pontífice, em sucessão a São Higino, morto no ano anterior.

O seu pontificado foi marcado por questões envolvendo judeus convertidos e com heresiarcas como os gnósticos Valentim, Cerdão e Marcião, criador dos marcionismo. Procurou o diálogo com os filósofos e estudiosos heresiarcas gregos e egípcios que possuíam versões mais espiritualizadas dos evangelhos sagrados (como o Evangelho de Marcião). Foi, provavelmente, martirizado em Roma e foi sucedido por São Aniceto.

Pontificado[editar | editar código-fonte]

São Pio governou a Igreja na metade do segundo século, durante os reinos dos imperadores Antonino Pio e Marco Aurélio. Ele foi o nono sucessor de São Pedro. Ele decretou que a Páscoa deveria ser nos Domingos. Ele se diz ter construído uma das mais antigas igrejas em Roma, Santa Pudenziana.

São Pio sofreu muitas dificuldades durante seu papado. Foi contrário ao valentianismo e ao gnosticismo de Marcião, a quem ele excomungou[2].

A festa à São Pio I é celebrada no dia 11 de Julho e, segundo o Missal Romano, deve ser celebrado como um "Memorial", salvo em algumas localidades onde há celebrações obrigatórias[3].

Referências

  1. "Annuario Pontificio" (Libreria Editrice Vaticana, 2008)
  2. "Lives of the Saints, For Every Day of the Year," p. 263
  3. Instruções para o Missal Romano

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Higino
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

10.º
Sucedido por
Aniceto


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.