Papa Ponciano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
São
Ponciano
Papa da Igreja Católica
18° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 21 de julho de 230
Fim do pontificado 28 de setembro de 235 (5 anos) "(renúncia)"
Predecessor Urbano I
Sucessor Antero
Ordenação e nomeação
Dados pessoais
Nascimento 175
Roma, Itália
Morte 19 de novembro de 235 (60 anos)
Roma, Itália
Nome nascimento Pontianus
Sepultura Catacumba de Calisto
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Papa São Ponciano (em latim: Pontianus) foi Papa de 21 de Julho de 230 a 29 de Setembro de 235.

Durante seu pontificado, o cisma de Hipólito chegou ao fim. Ponciano e outros líderes da igreja, entre eles Hipólito, foram exilados pelo imperador Maximino Trácio para a Sardenha e em consequência, ele renunciou ao papado no dia 25 ou 28 de Setembro de 235,[1] para permitir à Igreja eleger outro líder que estivesse presente em Roma, sendo eleito o Papa Antero.

É desconhecido quanto tempo ele viveu exilado, mas sabe-se que ele morreu de esgotamento, graças ao tratamento desumano nas minas da Sardenha, onde trabalhava. De acordo com a tradição, morreu na ilha de Tavolara . Ponciano confirmou a condenação proferida por Demétrio de Alexandria a alguns textos de Orígenes, de conteúdo gnóstico. Ordenou o canto dos salmos nas igrejas, prescreveu o "Confiteor", antes da missa e introduziu a fómula "Dominus vobiscum". Sua festa foi celebrada dia 19 de Novembro, mas atualmente é celebrada junto com a de seu rival Hipólito, em 13 de Agosto[2].

Tumba[editar | editar código-fonte]

Seus restos mortais foram levados para Roma pelo Papa Fabiano e enterrados na catacumba de Papa Calisto I, no cemitério da Via Tiburtina[3], sendo depois transladados para a basílica de Santa Praxedes..

Referências

  1. CHRISTO, Carlos Alberto Libânio (18 de março de 2013). «História do Papado». Adital. Consultado em 19 de março de 2013 
  2. Calendarium Romanum (Libreria Editrice Vaticana 1969), p. 146
  3. S. Ponciano, papa, mártir, +235, evangelizo.com


Precedido por
Urbano I
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

18.º
Sucedido por
Antero


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.