Papa Urbano VIII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Urbano VIII
Papa da Igreja Católica
235° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 6 de agosto de 1623
Entronização 29 de setembro de 1623
Fim do pontificado 29 de julho de 1644 (20 anos)
Predecessor Gregório XV
Sucessor Inocêncio X
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 24 de setembro de 1604
Nomeação episcopal 20 de outubro de 1604
Ordenação episcopal 28 de outubro de 1604
por Dom Fabio Biondi
Nomeado Patriarca 20 de outubro de 1604
Cardinalato
Criação 11 de setembro de 1606
por Papa Paulo V
Ordem Cardeal-presbítero
Título São Pedro em Montorio (1607-1610)
Santo Onofre (1610-1623)
Brasão
CoA Francesco Barberini Sr.svg
Papado
Brasão
C o a Urbano VIII.svg
Dados pessoais
Nascimento 5 de abril de 1568
Florença, Itália
Morte 29 de julho de 1644 (76 anos)
Roma, Itália
Nacionalidade Italiano
Nome nascimento Maffeo Vincenzo Barberini
Progenitores Mãe: Camilla Barbadori
Pai: Antonio Barberini
Sepultura Basílica de São Pedro
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Listas de papas: cronológica · alfabética

Urbano VIII, nascido Maffeo Barberini (Florença, 5 de abril de 1568Roma, 29 de julho de 1644) foi Papa do dia 6 de agosto de 1623 até à data da sua morte.

Nasceu numa família florentina de grande influência. O Papa Clemente VIII fê-lo núncio apostólico junto da corte francesa. Foi elevado ao cardinalato pelo Papa Paulo V, e legado papal em Bolonha. Em 6 de agosto de 1623 foi nomeado sucessor do Papa Gregório XV.

O seu longo pontificado cobriu vinte e um anos da Guerra dos Trinta Anos. Foi marcado por numerosos eventos, sendo reconhecido mais pelo equilíbrio e jogo político do que por reformas no âmbito do Cristianismo. Em 1626 o ducado de Urbino foi incorporado nos domínios papais. Foi o último Papa a estender o território papal. Fortificou diversas construções, entre as quais se encontra o Castelo de Sant'Angelo, junto ao Vaticano, onde mandou retirar, para fundir em canhões, as grandes vigas de bronze que tinham sobrevivido dos tempos do Império Romano, levando ao dito popular quod non fecerunt barbari, fecerunt Barberini (o que os bárbaros não fizeram, o Barberini fez). Estabeleceu também um arsenal no Vaticano e uma fábrica de armas em Tivoli e fortificou o porto de Civitavecchia.

Foi durante o pontificado de Urbano VIII que Galileu Galilei foi chamado a Roma para se retratar das afirmações científicas que havia produzido, em 1633 [1] . Empregou Bernini para a construção de diversas obras na cidade. Foi o último a praticar em grande escala o nepotismo: vários membros da sua família foram amplamente enriquecidos graças a ele, no que se assemelhava a uma dinastia Barberini de influência e poder. Procedeu a numerosas canonizações, entre as quais as da Rainha Santa Isabel de Portugal, São Francisco Xavier, São Luís de Gonzaga e São Filipe de Neri.

Era versado em Latim tendo deixado uma larga obra de hinos e ensaios sobre as Escrituras.

Em 18 de novembro de 1626, consagrou a Basílica de São Pedro, exatamente 1300 anos depois da consagração da primeira Basílica de São Pedro, construída pelo imperador Constantino.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Papa Urbano VIII». Ufcq.edu.br 


Precedido por
Gregório XV
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

235.º
Sucedido por
Inocêncio X


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.