Papo de Alexandria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Papo de Alexandria
Nascimento 290
Alexandria
Morte 350 (60 anos)
Ocupação matemático, escritor
Mathematicae Collectiones de Pappus (edição de 1589).

Papo de Alexandria[1][2][3], em grego clássico: Πάππος ὁ Ἀλεξανδρεύς; transl.: Páppos hò Alexandreýs em latim: Pappus Alexandrinus (Alexandria, c. 290 – c. 350), foi um matemático grego do período helenístico, um dos últimos e mais importantes da Grécia Antiga. Geômetra, foi também um importante pesquisador e autor de textos sobre cientistas da antiga civilização grega.

Sua principal obra é a Συναγωγή, transl. Synagoguē (c. 340) ou, em latim, Mathematicae collectiones (em português, Coleção Matemática), um tratado de matemática escrito na língua grega, em oito livros (dos quais o primeiro e parte do segundo se perderam), contendo relatos e novas provas, além de temas suplementares, para várias proposições de Arquimedes, Euclides, Apolônio e Ptolemeu, entre outros, sobre superfícies de revolução, planos, sólidos e lineares. Papo também é conhecido por seu teorema do hexágono, em geometria projetiva.

Descobriu vários teoremas precursores da geometria projetiva, pesquisou o chamado Problema de Dido ou Isoperimétrico e, curiosamente, demonstrou que, dentre as formas que as abelhas poderiam ter empregado para fazer seus favos, a adotada é aquela que mais economiza cera. Suas conclusões foram o ponto de partida para a invenção da geometria analítica por Descartes, treze séculos depois.

Papo e Diofanto foram os dois principais matemáticos da chamada Idade de Prata da Universidade de Alexandria (250-350).

Papo também escreveu sobre música e hidrostática. Morreu na Grécia, em local desconhecido.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Cherman, Alexandre; Bruno Rainho Mendonça (2010). Por que as coisas caem?. [S.l.]: Zahar. ISBN 978-85-3780-177-2 
  • Crease, Robert P. (2012). As grandes equações: A história das fórmulas matemáticas mais importantes e os cientistas que as criaram. [S.l.]: Zahar 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]