Papo de anjo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Papo-de-anjo
Categoria sobremesa
País Portugal
Ingrediente(s)
principal(is)
Gemas de ovo, calda de açúcar
Receitas: Papo-de-anjo   Multimédia: Papo-de-anjo

Papo de anjo ou papo-de-anjo é uma sobremesa tradicional portuguesa, feita a partir de gemas de ovo batidas, cozidas e depois fervidas em calda de açúcar.[1] 

Tal como os fios de ovos, e outra doçaria tradicional portuguesa com base em gemas de ovo, pensa-se que o papo de anjo terá sido criado por freiras portuguesas por volta dos séculos XIV ou XV. As operações de lavandaria, parte do quotidiano conventual, necessitavam de um grande número de claras de ovo para engomar as vestes e hábitos monacais, gerando um grande excedente de gemas.[2]

De acordo com a maioria das receitas, as gemas devem ser batidas até aumentarem para o dobro do seu volume original. Algumas receitas também usam claras de ovo - uma a duas claras para cada dez gemas - batidas em castelo separadamente, e depois cuidadosamente misturadas com as gemas. A mistura é então colocada em formas de muffins untadas, cerca de meia colher de sopa em cada, e cozida até que estejam firmes, mas ainda sem crosta. Em seguida, são levemente cozidas em calda, que pode ser aromatizada com rum, baunilha ou casca de laranja.[3][4][5][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Quindim, outra sobremesa brasileira feita com gemas de ovo
  • Zabaione, um prato italiano semelhante
  • List of Brazilian sweets and desserts

Referências

  1. Charles Gordon Sinclair (1998), International Dictionary of Food & Cooking. Taylor & Francis. ISBN 1-57958-057-2, ISBN 978-1-57958-057-5
  2. Alves, Marina (6 de Março de 2008). «Dos deuses». Pampulha Estilo. Consultado em 25 de Fevereiro de 2018. 
  3. «Terra - Culinária - Sobremesas - Papo-de-Anjo». Jornal Zero Hora - terra.com.br. Consultado em 25 de Fevereiro de 2018. 
  4. O Estado de S. Paulo receita de Papo de Anjo. versão arquivada, accessada a 5 de Julho de 2009.
  5. Amélia Coelho (1899), Dos Cadernos de Receitas da Amélia. Juruá Editora. ISBN 85-362-2217-4, ISBN 978-85-362-2217-2
  6. George Erdosh (2003), Rare finds - Enjoy this South American food tour. Better Nutrition magazine, Vol. 65, issue 4 (April 2003), pages 36–38. ISSN 0405-668X. Online version accessed on July 5, 2009.