Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Pau dos Ferros)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paróquia Nossa Senhora da Conceição
Dados
Estado Rio Grande do Norte
Município Pau dos Ferros
Diocese Mossoró
Comunidades 27
Criação 19 de dezembro de 1756 (261 anos)
Igreja sede Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição
Contatos
Paróquia do Brasil Brasil

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, como sede no município de Pau dos Ferros, no interior do estado do Rio Grande do Norte. É subordinada à Diocese de Mossoró.

História[editar | editar código-fonte]

Imagem original de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da paróquia, no presbitério da Igreja Matriz.

A paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Pau dos Ferros foi criada no dia 19 de dezembro de 1756, por Dom Luís de Santa Teresa, bispo da Diocese de Olinda, Pernambuco, atual Arquidiocese de Olinda e Recife.[1] Foi desmembrada da paróquia de São João Batista, em Assu, tornando-se, segundo o historiador natalense Luís da Câmara Cascudo, a quinta freguesia do Rio Grande do Norte, depois de Natal, Assu, Goianinha e Caicó. A capela, agora igreja matriz, foi construída em 1738, através de uma mobilização do fazendeiro Francisco Marçal, o grande pioneiro da história do município. Desde 1934, é subordinada à Diocese de Santa Luzia, em Mossoró.[2]

A paróquia possui ligação direta com a história de Pau dos Ferros, pois, em 1856, enquanto ocorria a emancipação política do município, a paróquia já comemorava seu primeiro centenário de existência. Durante sua história, fatos notáveis foram a peregrinação da imagem de Nossa Senhora de Fátima, em 1953, vinda de Portugal; a realização de trabalhos pastorais em 1946, com a chegada das filhas da caridade; a comemoração do bicentenário da paróquia, em 1956 e as santas missões populares realizadas em 1992, pelos freis Damião e Fernando.[2]

Ao longo dos anos, a área geográfica da paróquia de Pau dos Ferros foi diminuindo devido aos sucessivos desmembramentos para a criação de novas paróquias, abrangendo hoje os municípios de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes e tendo como sede a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. A paróquia também se destaca na diocese por ser pioneira na implantação das pastorais do dízimo, familiar e litúrgica, como também nas vocações, pois, em registro, existem quase cinquenta irmãs e mais de vinte sacerdotes filhos da paróquia.[2]

Párocos[editar | editar código-fonte]

Desde a criação da paróquia, os seguintes sacerdotes já ocuparam o vicariato paroquial:[1][2]

  • 1758: Pe. José de Freitas Serrão
  • 1765: Pe. José Pereira Lobato
  • 1766: Pe. Luiz Alves Maia
  • 1777: Pe. José de Jesus Barreto
  • 1779: Pe. José de Almeida Machado
  • 1785: Pe. Francisco Benício de Carvalho
  • 1806: Pe. José Gonçalves de Medeiros Lisboa
  • 1811–1849: Pe. Manoel Gonçalves de Fontes
  • 1849–1859: Cônego Bernardino José de Queiroz
  • 1859–1860: Pe. Joaquim Manoel de Oliveira
  • 1860–1872: Cônego Bernardino José de Queiroz
  • 1872–1876: Pe. Antônio Fernandes da Silva Queiroz
  • 1876–1884: Cônego Bernardino José de Queiroz
  • 1885–1887: Pe. José Paulino Duarte da Silva
  • 1887–1900: Pe. Manoel Rodrigues Campos
  • 1900–1901: Pe. Joaquim Cirilo de Sá
  • 1901–1904: Pe. Leôncio Fernandes da Costa
  • 1904–1910: Pe. Tertuliano Fernandes de Queiroz
  • 1910–1911: Pe. Gabriel Toscano da Rocha
  • 1911–1912: Pe. Benedito Basílio Alves
  • 1913–1914: Pe. José Mendes
  • 1914: Pe. José Soares
  • 1914–1916: Pe. Antônio Vicente da Costa
  • 1916–1919: Pe. Manoel Barbosa Galvão Júnior
  • 1920: Pe. João Soares Bilro
  • 1921–1926: Pe. Fortunato Alves de Arêa Leão
  • 1926: Pe. Vicente de Freitas
  • 1927–1929: Pe. Fortunato Alves de Arêa Leão
  • 1929–1933: Pe. Benedito Basílio Alves;
  • 1933–1936: Pe. Omar Bezerra Cascudo
  • 1936–1940: Pe. Militão Benedito de Mendonça
  • 1940–1991: Monsenhor Manoel Caminha Freira de Andrade
  • 1991: Pe. Pedro Lapo
  • 1991–1994: Pe. Luís Sampaio do Rêgo
  • 1995–2005: Pe. José Milton de Oliveira Júnior
  • 1997–2005: Pe. Francisco Tarcísio de Araújo
  • 2005–2010: Pe. Francisco das Chagas Neto
  • 2010–2011: Pe. Flávio Augusto Forte Melo
  • 2011–2016: Pe. Raimundo Alexandre de Oliveira
  • 2016–: Pe. Possídio Lopes dos Santos Neto

Comunidades[editar | editar código-fonte]

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição se divide em 28 comunidades:[3]

Pau dos Ferros[editar | editar código-fonte]

Zona urbana
  1. Menino Jesus de Praga
  2. Nossa Senhora da Conceição (Igreja Matriz)
  3. Nossa Senhora de Fátima
  4. Nossa Senhora das Graças
  5. Santa Rita de Cássia
  6. Santo Antônio de Pádua
  7. Santo Expedito
  8. São Benedito
  9. São Domingos
  10. São Geraldo
  11. São Judas Tadeu
  12. São João Batista
  13. São João Bosco
  14. Virgem dos Pobres
Zona rural
  1. Santa Terezinha
  2. São Francisco de Assis (Barragem)
  3. São Francisco de Assis (Várzea Nova)
  4. São José
  5. São Pedro
  6. São Rafael
  7. Nossa Senhora Aparecida

Rafael Fernandes[editar | editar código-fonte]

Zona urbana
  1. Santa Luzia (Padroeira Municipal)
  2. Santa Terezinha[4]
Zona rural
  1. Nossa Senhora Aparecida
  2. Nossa Senhora das Graças
  3. Sagrada Família
  4. Santo Agostinho
  5. São João Batista[5]

Referências

  1. a b ANDRADE, Manoel Caminha Freire de et al. Revista Comemorativa do Bi-Centenário da Paróquia e Centenário do Município de Pau dos Ferros (1756-1856-1956). 2. ed. Natal: Sebo, 2015. 206 p.
  2. a b c d BULCÃO, Valéria Cristina et al. 80 anos da diocese de Santa Luzia: Fé e Evangelização. Mossoró: Diocese de Santa Luzia de Mossoró, 2014. 110 p.
  3. «Zonal do Alto Oeste». Portal da Diocese de Mossoró. Consultado em 15 de março de 2015. Cópia arquivada em 17 de fevereiro de 2014 
  4. «Bairro Nova Esperança inicia festa de Santa Terezinha 2015 em Rafael Fernandes». Portal Rafael Fernandes. 28 de setembro de 2015. Consultado em 16 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2016 
  5. «Vem aí a primeira festa em honra à São João Batista na comunidade Espaduado da Pista em Rafael Fernandes». Portal Rafael Fernandes. 2 de junho de 2015. Consultado em 16 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2016