Paróquia de Nossa Senhora da Glória (Juiz de Fora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paróquia de Nossa Senhora da Glória
Vista da Igreja Nossa Senhora da Glória
Dados
Estado  Minas Gerais
Município Juiz de Fora
Arquidiocese Arquidiocese de Juiz de Fora
Criação 24 de agosto de 1924 (93 anos)
Igreja sede Igreja Nossa Senhora da Glória
Contatos
Página oficial www.paroquiadagloria.org.br/
Paróquia do Brasil Brasil

A Paróquia de Nossa Senhora da Glória é uma paróquia na cidade de Juiz de Fora inaugurada em 24 de agosto de 1924.[1]

Cemitério de Nossa Senhora da Glória[editar | editar código-fonte]

Devido às constantes reclamações dos moradores da colônia alemã por um terreno para a construção de um cemitério, a Companhia União e Indústria cedeu uma área para a instalação de um cemitério.[2] Este foi consagrado em 1860 com o nome de Cemitério de Nossa Senhora da Glória, e doado aos cultos católicos e evangélicos em 1878.[2]

“Colônia D. Pedro II: No domingo próximo terão lugar a benção e cerimônias para assentamento da pedra angular da igreja desta colônia no Morro da Gratidão.”

— Jornal O Pharol na proximidade de maio de 1878[2]

Referências

  1. «A Memória Agradecida de uma Casa Centenária». Paróquia de Nossa Senhora da Glória. Consultado em 15 de outubro de 2011. A construção foi muito rápida e, em 24 de agosto de 1924, procedeu-se à inauguração e bênção solene. 
  2. a b c «A MORTE E O MORRER EM JUIZ DE FORA: Transformações nos costumes fúnebres, 1851-1890» (PDF). Universidade Federal de Juiz de Fora. 2007. 75 páginas. Consultado em 15 de outubro de 2011. Os moradores da colônia alemã constantemente reclamavam um terreno para a construção de um cemitério, uma vez que os colonos estavam sendo sepultados em locais não considerados "sagrados", como em terrenos próximos à hospedaria, por exemplo. Assim, a Companhia União e Indústria cedeu uma uma área para a instalação de um cemitério, consagrado no ano de 1860, sob o nome de Cemitério Nossa Senhora da Glória. Em maio de 1878, a Companhia União e Indústria doou aos cultos católicos e evangélicos o cemitério da Glória. O jornal O Pharol possui, na proximidade da data acima referida, anúncios convocando a população para o assentamento da pedra angular da Igreja da Glória, como este, por exemplo: Colônia D. Pedro II: No domingo próximo terão lugar a benção e cerimônias para assentamento da pedra angular da igreja desta colônia no Morro da Gratidão. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.