Paramount on Parade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde outubro de 2017.
Paramount on Parade
Paramount em Gala[1] (PRT)
Paramount em Grande Gala[2] (BRA)
 Estados Unidos
1930 •  102 min 
Direção Edmund Goulding
Dorothy Arzner
Ernst Lubitsch
Rowland V. Lee
A. Edward Sutherland
Lothar Mendes
Victor Heerman
Otto Brower
Edwin H. Knopf
Frank Tuttle
Victor Schertzinger
Produção Jesse L. Lasky
Adolph Zukor
Albert S. Kaufman
Elsie Janis
B. P. Schulberg
Roteiro Joseph L. Mankiewicz
Elenco Jean Arthur
Richard Arlen
Clara Bow
Evelyn Brent
Mary Brian
Nancy Carroll
Leon Errol
Maurice Chevalier
Gary Cooper
Kay Francis
Richard "Skeets" Gallagher
Helen Kane
William Powell
Charles "Buddy" Rogers
Lillian Roth
Fay Wray
George Bancroft
James Hall
Fredric March
Jack Oakie
Música Howard Jackson
Cinematografia Victor Milner
Harry Fischbeck
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 22 de abril de 1930
Idioma inglês

Paramount on Parade é um filme musical pré-code americano de 1930, lançado pela Paramount Pictures, com a colaboração de vários diretores, supervisionados pela cantora, atriz e compositora Elsie Janis.

No elenco também se incluía a maioria das estrelas do estúdio, como: Jean ArthurRichard ArlenClara BowEvelyn BrentCharles "Buddy" RogersJack OakieHelen KaneMaurice ChevalierNancy CarrollGeorge BancroftKay FrancisRichard "Skeets" GallagherGary CooperFay WrayLillian Roth, entre outros.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em vinte segmentos individuais, paródias, coreografias de dança, números vocais e esquetes são realizados, entonados e encenados pelos melhores atores da Paramount Pictures na época.

Produção[editar | editar código-fonte]

Paramount on Parade foi lançado em 22 de abril de 1930, como resposta da Paramount para os filmes com o elenco apenas de estrelas dos respectivos estúdios como Hollywood Revue of 1929 da Metro-Goldwyn-Mayer, The Show of Shows da Warner Brothers e King of Jazz da Universal Studios.[3] As gravações começaram em 19 de agosto de 1929 e terminaram em 19 de fevereiro de 1930.

Um esquadrão de onze diretores estava no dever de dirigir os quase 50 atores nas sequências individuais. O mais famoso deles, Ernst Lubitsch, filmou o segmento "Origin of the Apache" com Maurice Chevalier, que foi particularmente bem recebido pelos críticos. Ambos já haviam colaborado no filme Love Parade, comemorando um sucesso irresistível. O filme teve a participação de quase todas as estrelas da Paramount, exceto Claudette Colbert e os Irmãos Marx - Colbert tornou-se uma estrela em maio de 1930 com o lançamento de The Big Pond, também com Chevalier e também com uma versão em francês.


Status de preservação[editar | editar código-fonte]

O filme, incluindo algumas de suas sequências em Technicolor, foi restaurado pelo UCLA Film and Television Archive. A sequência homônima e o número do coral feminino que imediatamente a segue, no entanto, ainda estão perdidas. O som de duas das sequências em Technicolor ("Gallows Song" e "Dream Girl") também estão perdidos.

De acordo com Robert Gitt, arquivista de filmes agora aposentado da UCLA, em uma palestra no Pacific Film Archive da UC Berkeley, o filme também foi lançado com som em disco para os cinemas não equipados para som em filme. O UCLA teve a noticia de que alguém teria a trilha sonora original deste filme ainda existente em disco, até que o terremoto de Northridge de 1994 destruiu o conjunto de discos que o colecionador estava planejando doar.

Em agosto de 2010, o CapitolFest em Roma, Nova York, mostrou uma versão de 102 minutos restaurada pelo UCLA. Algumas sequências ainda estão faltando o som, enquanto algumas sequências apenas a trilha sonora existe.

Lista de sequências[editar | editar código-fonte]

  • "Title Sequence" e créditos com Kay Francis e George Bancroft (Imagens perdidas; Somente o som sobrevive).
  • "Showgirls on Parade" com Mitzi Mayfair (Imagens perdidas em Technicolor; Somente o som sobrevive).
  • "We're the Masters of Ceremony" Jack Oakie, Richard "Skeets" Gallagher e Leon Errol se apresentam como mestres de cerimônia do filme.
  • "Love Time" com Buddy Rogers e Lillian Roth.
  • "Murder Will Out" com William PowellClive BrookWarner OlandEugene Pallette e Jack Oakie.
  • "Origin of the Apache" Maurice Chevalier e Evelyn Brent fazem uma paródia de uma dança apática.
  • "Song of the Gondolier" Nino Martini canta "Come Back to Sorrento" (Technicolor; cópia completa).
  • "In a Hospital" Leon Errol e David Newell.
  • "In a Girl's Gym" Jack Oakie e Zelma O'Neal.
  • "The Toreador" Kay Francis e Harry Green (como Isadore o Toreador) parodiam Carmen (Technicolor; cópia completa).
  • "The Montmartre Girl" Ruth Chatterton, Stu Erwin e Fredric March.
  • "Park in Paris" Maurice Chevalier
  • "Mitzi Herself" Mitzi Green
  • "The Schoolroom" Helen Kane, Mitzi Green. Kane canta "What Did Cleopatra Say?" para sua classe.
  • "The Gallows Song" Skeets Gallagher e Dennis King (Imagens em Technicolor sobrevivem; Som perdido, as cópias atuais usam a gravação comercial da música de King.)
  • "Dance Mad" Nancy Carroll e Abe Lyman's Band
  • "Dream Girl" Richard Arlen, Jean Arthur, Mary Brian, James Hall, Gary Cooper e Fay Wray cantam "Let Us Drink To The Girl Of My Dreams" (Imagens em Technicolor sobrevivem; Som perdido).
  • "A Ruiva" Clara Bow e 42 marinheiros cantam "True to the Navy".
  • "Impulses" George Bancroft, Kay Francis e Cecil Cunningham
  • "Rainbow Revels", final com Chevalier e coro feminino (incluindo Iris Adrian e Virginia Bruce) cantando "Sweeping the Clouds Away" (Technicolor; cópias sobreviventes apenas em preto e branco).
Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.