Parasqueva dos Bálcãs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Parasqueva dos Bálcãs
Nascimento século X
Selimpaşa (Império Bizantino)
Morte século XI
Selimpaşa (Império Bizantino)
Sepultamento Metropolitan Cathedral, Kallikrateia, Veliko Tarnovo, Ružica Church, Istambul, Mosteiro de Trei Ierarhi
Cidadania Império Bizantino
Etnia Trácios
Ocupação Freira

Santa Parasqueva dos Bálcãs, também conhecida como Parasqueva da Bulgária (em búlgaro: Петка Българска; romaniz.: Petka Bulgarska), Parasqueva de Tirnovo, Parasqueva da Sérvia (ou Petka ou Paraskeva), Parasqueva de Belgrado, Parasqueva de Iași (em romeno: Sfânta Cuvioasă Parascheva), Parasqueva, a Nova (em grego: Παρασκευή η Επιβατινή ή Νέα; romaniz.: Paraskeuḗ ē Epibatinḗ ḗ Néa), é uma santa ortodoxo oriental que viveu nos séculos X e XI.[1] É considerada a santa protetora dos búlgaros, por analogia com João de Rila, que foi o santo padroeiro do Primeiro Império Búlgaro.

Foi a padroeira do Segundo Império Búlgaro e em particular da capital Veliko Tarnovo e da dinastia fundadora Asenevtsi. As suas relíquias foram transferidas para Veliko Tarnovo em 1230 com a batalha de Klokotnitsa, depois de 1397 a 1521 estiveram em Belgrado, depois de 1521 a 1641 estiveram em Constantinopla, e para o Sínodo de Iași foram transferidas especialmente para a consagração do Mosteiro dos Três Santos Hierarcas. Hoje eles são mantidos na Catedral Metropolitana de Iași, consagrada em 1887.[2]

Referências