Pardela-de-cauda-curta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaPardela-de-cauda-curta
Puffinus tenuirostris 2.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Procellariiformes
Família: Procellariidae
Género: Ardenna
Espécie: A. tenuirostris
Nome binomial
Ardenna tenuirostris
(Temminck, 1835)
Sinónimos
Puffinus tenuirostris

A pardela-de-cauda-curta (Ardenna tenuirostris), também conhecida como bobo-de-cauda-curta, é uma espécie de ave, a mais abundante em águas australianas. É uma das poucas espécies de aves nativas da Austráĺia que são capturadas para uso comercial.

É uma espécie migratória que se reproduz essencialmente em pequenas ilhas do Estreito de Bass e na Tasmânia, e que migra para o Hemisfério norte, para o Verão boreal. É considerada ave vagante no Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos.[1]

Parece ser uma espécie próxima de Puffinus griseus e Puffinus gravis, ambas de bico preto e cauda arredondada, mas suas relações precisas ainda são algo obscuras (Austin, 1996; Austin et al., 2004). Estas espécies são de dimensões relativamente elevadas e poderão mesmo pertencer a um género distinto, Ardenna (Penhallurick & Wink, 2004).

Cada um dos progenitores alimenta a cria durante 2 a 3 dias e depois ausenta-se por algumas semanas à procura de comida. Estas viagens à busca de comida podem cobrir distâncias de até 15 mil km. Quando as crias estão aptas a voar podem pesar mais que os próprios progenitores, pesando cerca de 900 g. Na Tasmânia e especialmente nas ilhas do Grupo Furneaux, as crias são recolectadas com vista à obtenção de óleo e de comida.

A cada Inverno austral, estas aves migram para os mares das Ilhas Aleutas e da Península de Kamchatka. No Verão austral, viajam até à costa da Califórnia, antes de atravessarem o Pacífico de volta à Austrália.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) Austin, Jeremy J. (1996): Molecular Phylogenetics of Puffinus Shearwaters: Preliminary Evidence from Mitochondrial Cytochrome b Gene Sequences. Molecular Phylogenetics and Evolution 6(1): 77–88. doi:10.1006/mpev.1996.0060 (HTML abstract)
  • (em inglês) Austin, Jeremy J.; Bretagnolle, Vincent & Pasquet, Eric (2004): A global molecular phylogeny of the small Puffinus shearwaters and implications for systematics of the Little-Audubon's Shearwater complex. Auk 121(3): 847–864. DOI: 10.1642/0004-8038(2004)121[0847:AGMPOT]2.0.CO;2 HTML abstract
  • BirdLife International (2004). Puffinus tenuirostris (em inglês). IUCN 2006. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2006 . Página visitada em 10 Maio 2006.
  • (em inglês) Penhallurick, John & Wink, Michael (2004): Analysis of the taxonomy and nomenclature of the Procellariformes based on complete nucleotide sequences of the mitochondrial cytochrome b gene. Emu 104(2): 125-147. doi:10.1071/MU01060 (HTML abstract)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. Pacheco, J.F.; Silveira, L.F.; Aleixo, A.; Agne, C.E.; Bencke, G.A.; Bravo, G.A; Brito, G.R.R.; Cohn-Haft, M.; Maurício, G.N.; Naka, L.N.; Olmos, F.; Posso, S.; Lees, A.C.; Figueiredo, L.F.A.; Carrano,  E.; Guedes, R.C.; Cesari, E.; Franz, I.; Schunck, F. & Piacentini, V.Q. (2021). «Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee» 2ª ed. Ornithology Reserach. doi:10.1007/s43388-021-00058-x