Parkour

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde fevereiro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Parkour (por vezes abreviado como PK) é um neologismo ortograficamente degenerado, proveniente da palavra francesa parcours ou l'art du déplacement (percurso ou arte do deslocamento): mover-se de um ponto para o outro com rapidez e eficácia, usando todas as capacidades motrizes do corpo humano.

Trata-se de uma prática desportiva destinada a superar obstáculos que surgem nas derivas do seu praticante, em zonas urbanas ou rurais: troncos, rochas, grades, paredes, etc.. Devido à sua origem, o homem que pratica parkour é designado como traceur e mulher como traceuse.

Generalidades[editar | editar código-fonte]

Parkour é uma atividade física difícil de categorizar[1][2] que se assemelha a métodos de autodefesa nas artes marciais. De acordo com o seu fundador, David Belle, o parkour consiste essencialmente em superar todos os obstáculos como se fosse em caso de emergência. [3][3] Em caso de confronto hostil, uma opção é conversar para evitar problemas. Quem utiliza o parkour como arma não é um traceur. Como o parkour é um desporto de saltos ou escaladas, há quem chame macaco a um traceur. Isso não deve ser tomado como insulto. O Parkour não é ciência nem é arte. É uma prática que requere eficácia, poupando energias ou evitando ferimentos: être et durer (ser e durar).

Terminologia[editar | editar código-fonte]

Os primeiros termos a descreverem essa forma de treino foram l'art du déplacement e le parcours.[4]

O termo parkour /paʁ.'kuʁ/ foi definido por um amigo de David Belle. Ele deriva de "parcours du combattant", o percurso de obstáculo proposto pelo método de Georges Hébert como um treino militar usado em França. O inventor do termo Parkour pegou a palavra parcours, substituiu o "c" por um "k" para sugerir agressividade e universalizar o termo.[5][6]

Traceur /tʁa.ˈsœʁ/ e traceuse são substantivos derivados do verbo tracker que normalmente significa "traçar",[7] sendo também traduzido como "ir rápido".[8]

História[editar | editar código-fonte]

o parkour foi criado na década de 90 por David Belle. de movimentos acrobáticos e ineficientes, do ponto de vista do conceito de utilidade, característico do método natural e do parkour.

Prática[editar | editar código-fonte]

Sem limitações de espaços para ser praticado, o parkour é acessível a todos, possibilitando o autoconhecimento do corpo humano e mente como o desenvolvimento da força, resistência, coordenação motora, e até mesmo o equilibrio ao mesmo tempo que desenvolve a concentração, força de vontade, determinação e coragem — qualidades que favorecem o bem estar e a qualidade de vida, educando jovens ávidos por novas experiências. Um traceur ou traceuse é potencialmente um ótimo praticante de outras atividades físicas que necessitam de autocontrole, agilidade, destreza, força, raciocínio rápido e observação.

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Parkour oferece grande liberdade e custo mínimo para ser praticado, sendo recomendados os seguintes acessórios [9]:

  • Calça moleton
  • Camiseta leve
  • Tênis tipo cross country com sola aderente ( para os iniciantes com um bom amortecimento )

Todos os equipamentos ou acessórios são opcionais.

Acidentes[editar | editar código-fonte]

Parkour requer absoluta concentração e consciência de seus obstáculos como: avaliação de distância, capacidade e risco. O conjunto mental é combinado ao controle e poder do corpo e do espírito. Os praticantes costumam adotar a seguinte frase para descrever parte de sua filosofia: "é ridículo procurar liberdade e acabar quebrado numa cadeira de rodas". Mesmo assim o parkour é uma arte que requer disciplina, treinando sua mente com bom-senso, e respeitando seus limites. Desse modo, acidentes podem ser amenizados ou até evitados.

São raros os acidentes relacionados a esta arte, mas podem ser graves — devido a se subestimarem os riscos da prática e à excitação dos jovens em fazer algo incrível que viram dos amigos, colegas ou vídeos na TV ou internet. Carlos Lopez, um dublê de filmes como Hunger Games e fanático por parkour morreu no dia 2 de outubro de 2014, em Lisboa, quando tentou saltar da varanda do hotel onde estava hospedado para uma varanda contígua, caindo de uma altura de 16 metros. [10]

Movimentos[editar | editar código-fonte]

A definição básica da finalidade do parkour observando instintivamente nos remete à ideia de andar e correr; transpor obstáculos seria seu aperfeiçoamento, sua evolução.

Movimentos básicos[editar | editar código-fonte]

Sinonímia Descrição
francês inglês português
Atterrissage, ou réception /a.tɛ.ʁi.saʒ/, /ʁe.sɛp.sjɔ̃/ Landing Aterrissagem / aterragem Amortecimento suave a fim de evitar lesões articulares
Équilibre /e.ki.libʁ/ Balance Equilíbrio Equilíbrio em barras ou muros
Équilibre du chat /e.ki.libʁə.dy.ʃa/ Cat balance Equilíbrio do gato Equilíbrio em movimento quadrupedal como um gato.
Franchissement /fʁɑ̃.ʃis.mɑ̃/ Underbar, jump through Por baixo da barra Passa-se por baixo do obstaculo — geralmente por baixo de uma barra — ao invés de o saltar ou o sobrepor. Qualquer passagem por frestas também é chamado de Underbar no Brasil.
Roulade [ʁu.lad] Roll Rolamento Rolamento evasivo a fim de amortecer, ou criar embalo após um amortecimento
Passe muraille [pas my.ʁaɪ] Climb Up/Wall Climb Passagem de muros ou paredes "Chuta-se" a parede de forma que de impulso para cima e agarra-se com a(s) mão (s)e sobe-se o muro.
Passement [pas.mɑ̃] Vault Salto/Pulo Termo geral para sobrepor um obstáculo usando apenas os membros superiores.
Lâché /la.ʃe/ Dismount, swinging jump Desmonte Soltar-se de um lugar para cair em outro.
Demi-tour /də.mi.tuʁ/ Turn vault A partir da virada Saltar sobre o obstáculo e agarrar em duas mãos, e ficar do outro lado de forma que o corpo faça um giro de 180°, geralmente terminado em desmonte.
Saut contraire /so.kɔ̃.tʁɛʁ/ Reverse vault Passagem de obstáculo reversa Saltar sobre o obstáculo apoiando as duas mãos de forma que o corpo faça um giro de 360°.
Saut de chat /so.də.ʃa/ Cat leap Salto do gato Salto feito para se fixar em um lugar pendurando com as mãos.
Saut de bras /so.də.bʁa/ Cat jump/pass, (king) kong vault Pulo do gato Salto em que se "mergulha" sobre o obstáculo, em que as mãos, no fim, tocam o obstáculo e em seguida as pernas passam entre os braços e é feita a aterrissagem.
Saut de fond /so.də.fɔ̃/ Drop, kitty Drop, kitty Deixar o corpo cair levemente após um salto, geralmente em direção a um local mais baixo.
Saut de détente /so.də.de.tɑ̃t/ Gap jump Salto com distância Salto com velocidade de um local para outro ponto ou local, passando por uma "fenda", normalmente seguido de rolamento.
Saut de précision /so.də.pʁe.si.zjɔ̃/ Precision jump Salto de precisão Salto estático de um objeto para outro objeto ou ponto específico, geralmente uma borda ou lugar pequeno.
Planche /plɑ̃ʃ/ Muscle up ou climb-up Subida Subida usando os braços, sem ajuda das pernas, como o exercício de barra
Tic tac /tik.tak/ Tic tac Tic tac "Chuta-se" um obstáculo ou objeto, usando o impulso para atingir o segundo local, ou ainda, para um terceiro ou quarto.

Outros movimentos[editar | editar código-fonte]

David Belle o fundador do Parkour, no "The New Yorker Festival".
  • Kash Vault
  • Handed Vault
    • One Handed Vault
    • Two Handed Vault
  • Cat-To-Cat
  • Wallrun (corrida na parede)
  • Monkey (passar o corpo entre os braços, apoiando no obstáculo)
  • Monkey stall
  • Jump (saltar de um lugar para outro)
  • Big Jump (pulo alto)
  • Lazy vault
  • Lazy turn
  • Gate
  • Speed vault (um salto rápido e ágil)
  • Frog (pula-se se o obstáculo passa entre as pernas)
  • vault down (baseado no lazy vault)

Fusão de movimentos e avançados[editar | editar código-fonte]

Há também fusão de movimentos.

  • Monkey to Precision - consiste em um monkey com aterrissagem em precisão;
  • Monkey to Cat - um monkey visando terminar em um cat leap;
  • Diving Roll - rolamento mergulhado, em português.
  • Wallrun - To - Cat
  • kong - to - precision consiste em um kong vault" com aterrissagem em precisão;
  • Double kong - apoio duas vezes das mãos no obstaculo.
  • Triple kong - apoio três vezes no obstaculo, e assim em diante.
  • Roullete - Rolamento para trás finalizando virando um 180.

Movimentos estéticos[editar | editar código-fonte]

São movimentos que têm sua utilidade questionada. Estão intimamente ligados ao Free running.

  • Dash Vault (com utilidade)
  • 360° Underbar (com utilidade)
  • 360° Catleap
  • Flip Vault (também mortal e back flip)
  • Reverse Vault (com utilidade)
  • Railspring
  • Handspring
  • Palmspin
  • Tic Tac 360°
  • Screwdriver (king kong acompanhado com giro 360°)
  • Butterfly (mortal com apoio da mão)
  • Dash bomb (dash acompanhado com um frontflip)
  • Backflip (mortal de costas)
  • Frontflip (mortal para frente)
  • Wall spin (giro em parede)
  • Fly dragon
  • Invert vault
  • Barell
  • Jump Cat 360º
  • Cat to cat

Exercícios[editar | editar código-fonte]

O parkour é uma prática de treinamento físico e mental; sendo assim, podemos agrupar ao treinamento exercícios de tonificação muscular, como o planche, agachamentos, abdominais, flexões,barra e etc. É sempre bom começar com uma caminhada e corrida (cooper) para fortalecer os musculos antes de praticar para evitar lesão

Variantes[editar | editar código-fonte]

Há variantes nas denominações devido a fatores como:

  • Grande popularização da prática, causando o uso do inglês
  • Falta de familiaridade com a língua francesa
  • Adaptação do termo ao idioma local

Temos como exemplo o fato de que alguns grupos (crews ou clãs) denominam atterissage (seguindo a tradição da França), outros chamam landing (pela adaptação em inglês, para compreensão geral) ou aterrissagem (tradução direta ao português). A maioria dos traceurs tem conhecimento das 3 formas.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Dealing with the Media». americanparkour.com. 2006-11-29. Consultado em 2007-04-19. «Parkour is not nearly as dangerous as most other sports. Scrapes and bruises are common but major injuries are very rare. However, just like any high impact activity such as basketball or soccer, the occasionally sprained ankle or pulled muscle is inevitable.» 
  2. «What is Parkour?». americanparkour.com. 2004-05-12. Consultado em 2007-04-19. «It is considered by many practitioners (known as "traceurs") as more of an art and discipline.» 
  3. a b «Cali meets [[David Belle]]». pkcali.com. 2005-15-07. Consultado em 2007-06-25.  Ligação wiki dentro do título da URL (Ajuda)
  4. Emmanuelle ACHARD (1998). «l'équipe 1998 Bercy» (JPG) (em francês). JEUDI. Consultado em 2007-06-29. 
  5. Jin (2006-2-23). «PAWA statement on Freerunning.». Consultado em 2007-05-12. 
  6. «the name parkour, simple question». Consultado em 2007-04-12. 
  7. Random House Unabridged Dictionary (v 1.1) (2006). «tracer - Definition by dictionary.com». dictionary.com. Consultado em 2007-08-28. 
  8. «Portail lexical - Définition de tracer» (em francês). Consultado em 2007-08-28. 
  9. ABPK (2005). «O que é preciso para treinar?» (Web site). Consultado em 2007-03-07. 
  10. Daily Mail (: ). «Hunger Games stunt double plunged to his death as he tried to jump from balcony to balcony in hotel». Consultado em 11 de junho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Parkour
Wikilivros
O Wikilivros tem um livro chamado Parkour