Parlamento do Egito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Parlamento do Egito
Brasão de armas ou logo
Tipo
Tipo
CâmarasCâmara dos Representantes
Conselho da Shura
Assentos718 membros
454 representantes
264 conselheiros
Local de reunião
Cairo
Website
www.parliament.gov.eg
www.shoura.gov.eg
Parte da série sobre
Política do Egito
Portal Portal do Egito

O Parlamento do Egito era o mais alto órgão legislativo do país até sua dissolução, em 2011. Era um parlamento bicameral composto pelo Conselho Shura (câmara alta) e a Assembleia do Povo (câmara baixa); e tinha a função de votar leis relativas às mais variadas áreas de atuação política no Egito. Foi dissolvido em 11 de fevereiro de 2011 sucedendo à queda do presidente Hosni Mubarak diante da Revolução Egípcia.[1]

Composição[2][editar | editar código-fonte]

Conselho Shura[editar | editar código-fonte]

O Conselho Shura era a câmara alta, equivalente ao Senado em alguns países, sendo também chamado "Conselho Consultativo". Foi criado em 1980 através de uma emenda constitucional e era composto por 264 membros, 174 eleitos diretamente e 88 apontados pelo presidente.

Assembleia do Povo[editar | editar código-fonte]

A Assembleia do Povo foi estabelecida em 1971 juntamente com a Constituição. Possui 454 membros (deputados), sendo 444 eleitos diretamente e os 10 restantes apontados pelo presidente. A Constituição assegura 50% das cadeiras da Assembleia a serem ocupadas por "operários e fazendeiros".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. TSF Rádio Notícias (13 de fevereiro de 2011). «Exército egípcio dissolve o Parlamento e suspende a Constituição». Consultado em 16 de janeiro de 2012 
  2. Maps of World. «Parliament of Egypt». Consultado em 16 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2012