Parque Jacarandá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Parque Jacarandá
Vista de Uberaba estando na fachada do parque.
Localização Rua João Luiz Alvarenga nº546,Jardim São Bento Zona Oeste, Uberaba, Minas Gerais,  Brasil
Tipo Zoológico
Área 33.000 m²
Inauguração 06/02/1966
Administração Prefeitura de Uberaba
Coordenadas 19º44’00,2’’ – 19º45’08,7’’S e 47º55’01,9’’W.

Parque Jacarandá, muito conhecido por Bosque, é um parque criado em 1966, na cidade de Uberaba na Zona Oeste, entre os bairros Vila Militar, Vila Olímpica, Jardim São Bento e Univerdecidade. Com cerca de 33.000m² de área, o parque abriga o zoológico de Uberaba.[1] O parque está localizado nas proximidades do Terminal Oeste e do Praça Uberaba Shopping Center.

História[editar | editar código-fonte]

O parque foi criado como bosque em 06/02/1966, passando posteriormente a catagoria de zoológico após adequações e credenciamento junto ao IBAMA (foi um dos primeiros do interior do Brasil a ser cadastrado com autorização do IBAMA) em novembro de 1991 como categoria "A".

Lazer[editar | editar código-fonte]

O parque contém diversas áreas de lazer; como trilhas; espaços com mesas e bancos para refeições; parque com diversos brinquedos feitos de madeira como balanças, escorregadores, etc; e vista para um lago artificial.

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

O parque possui uma infra-estrutura que atende às necessidades de seus visitantes, como banheiros e bebedouros que ficam espalhados pelas trilhas.

Biodiversidade[editar | editar código-fonte]

Fauna[editar | editar código-fonte]

A fauna do zoológico é composta por animais que vivem no cerrado, contendo alguns exemplares ameaçados de extinção como a Arara azul. O parque totaliza cerca de 250 animais distribuidos entre aves, répteis e mamíferos. Alguns exemplos de animais que lá vivem em cativeiro são: Cágados, jacaré de papo amarelo, jiboia, araras azuis, tucanos, pavões, canários da terra, lobo guará, macaco prego, porco espinho, onça parda, entre outros. Há também animais que vivem soltos, como tiús, cutias, tucanos,marias-faceiras, etc.

Flora[editar | editar código-fonte]

O parque tem cerca de 90% de sua área recoberta por uma mata mesófila semidecídua, com árvores de até 30 metros de altura e com até 60 anos.Possui várias árvores fritíferas e raros exemplares da flora brasileira, incluindo Jequitibá, leucena, Jacarandá, Peroba, sendo a árvore mais antiga um Jatobá com mais de 60 anos.

Recursos Hídricos[editar | editar código-fonte]

Ele possui diversas nascentes pequenas que alimentam um lago artificial que abriga algumas espécies de peixes, cágados e o jacaré de papo amarelo. Esse lago, inclusive, é um dos lugares mais visitados do local.

Importância Socioambiental[editar | editar código-fonte]

O parque representa importante acervo ambiental e turístico para Uberaba com uma extensa área de preservação dotada de uma grande diversidade de espécies vegetais de portes variados e com para árvores lenhosas, contribui diretamente no ciclo da água, gerando microclima, representando importante reduto de avifauna e servindo como "ilha" para aves migratórias. É uma importante área de lazer, pesquisas, educação ambiental e se mostra importante espaço para estágio para acadêmicos de Ciências Biológicas e Medicina veterinária. O lugar tem orientado e esclarecido a população quanto a algumas questões relacionadas aos animais silvestres e tem conferido apoio técnico à Polícia Ambiental, na elaboração de laudos, perícias e manejo de animais silvestres; ao Corpo de Bombeiros, Centro de Controle de Zoonoses, além de outras secretarias municipais e estaduais.

Animais[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

Os animais do local têm origem de apreensões do IBAMA e da Polícia Ambiental, eles provém também de doações e trocas com outros zoológicos e doação da comunidade.

Cuidados[editar | editar código-fonte]

No parque existe um quarentenário, que é uma parte que cuida dos animais doentes ou feridos, tanto os do local como os que são achados na rua. Há registros de três espécies que já se reproduziram em cativeiro, são elas: a jaguatirica, a suçuarana e o macaco bugio.[2]

Educação Ambiental[editar | editar código-fonte]

O Projeto de educação ambiental Sala-viva agenda visitas de alunos e educadores em parques ecológicos, sendo o Parque Jacarandá e Mata do Ipê grandes focos desses projetos.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um parque é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.