Parque Municipal do Mindu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Parque Municipal do Mindu
Categoria II da IUCN (Parque Nacional)
Vista para o Parque do Mindu em primeiro plano.
Localização Parque 10 de Novembro, Manaus,
 Brasil.
Dados
Área 42,05 ha[1]
Criação 11 de novembro de 1993 (24 anos)
Gestão Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Manaus
Coordenadas 3° 4' 51.29" S 60° 0' 12.85" O
Parque Municipal do Mindu está localizado em: Brasil
Parque Municipal do Mindu

O Parque Municipal do Mindu é um parque urbano da cidade de Manaus, no Brasil. Está localizado no centro geográfico da capital e é uma das quatro unidades de conservação, vitrine das espécies de flora, fauna e outros elementos do ecossistema amazônico.[1] Com pouco mais de 40 hectares, o parque integra o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, tendo uma importância fundamental na conectividade entre fragmentos florestais urbanos vivos.

O objetivo do Parque é promover e desenvolver atividades ambientais e culturais com a finalidade de propiciar momentos de integração comunitária, permitindo despertar os moradores do entorno e os visitantes para questões sócio-ambientais e culturais no que diz respeito à valorização do mesmo. Dentre os atrativos do Mindu, estão a biblioteca - com acervo de aproximadamente 4.000 publicações na temática ambiental - e as trilhas.

No terceiro domingo de cada mês é realizado o Projeto "Domingo no Mindu", com a finalidade de levar entretenimento cultural e educação ambiental à comunidade em geral.

História[editar | editar código-fonte]

Localização do Parque do Mindu na cidade.

O parque tem suas raízes nos anos de 1940, quando da instalação da gruta em homenagem a Nossa Senhora de Lourdes, às margens do igarapé que dá nome ao espaço, pela então proprietária (já falecida) da área conhecida naquele momento como Sítio da Pedreira. Com a venda da propriedade, no começo de 1960, para os Padres Redentoristas da Paróquia Nossa Senhora Aparecida (frequentado pela antiga proprietária, Dirce Ramos, devota de Nossa Senhora), o local passou a ser utilizado como retiro para a Comunidade Salesiana, que desenvolveu diversas atividades na área, como o plantio de árvores frutíferas e cultivo de hortaliças.[2]

Fundação[editar | editar código-fonte]

O Parque Municipal do Mindu nasceu de um movimento dos moradores do entorno como forma de proteger o fragmento (de matas primária e secundária) contra a ação de invasores em 1989 e como forma de proteger o habitat do Sauim-de-Manaus, primata que hoje é o mascote da cidade. O movimento contou, na época, com o apoio decisivo do então prefeito Arthur Virgílio Neto, que contribuiu para a criação do Parque, num momento em que houve a participação de toda a sociedade cientifica, ambientalista e movimentos populares. A iniciativa abriu o caminho para a instituição do parque por meio de decreto lei municipal em 11 de novembro de 1993 e a sua estruturação, a partir do início da sua construção.[3][4]

Referências

  1. a b PARQUE MUNICIPAL DO MINDU. Cadastro Nacional de Unidades de Conservação do Ministério do Meio Ambiente. Página visitada em 04 de dezembro de 2012.
  2. «Campanha da Fraternidade 2017 será lançada no Parque Municipal do Mindu». www.manaus.am.gov.br. Consultado em 6 de fevereiro de 2018. 
  3. «Leis Municipais». leismunicipais.com.br. Consultado em 6 de fevereiro de 2018. 
  4. «Parque do Mindu será entregue revitalizado e com nova sinalização bilíngue». www.manaus.am.gov.br. Consultado em 6 de fevereiro de 2018. 

MANAUS. Prefeitura. Secretaria de Meio Ambiente. Histórico do Parque do Mindu. Manaus: 1996.