Partido Democrata (Estados Unidos)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Democrata
Democratic Party
US Democratic Party Logo.svg
Presidente Debbie Wasserman Schultz
Fundação 1828
Sede 430 South Capital Street
Washington, D.C.
Ideologia Liberalismo social
Progressismo
Terceira via
Espectro político Centro, Centro-esquerda
Ala Jovem Young Democrats of America
Membros  (2012) 43.100.000
Afiliação internacional Aliança Progressista
Senado
44 / 100
Câmara dos Representantes
188 / 435
Cores       Azul
Site
www.democrats.org

Política dos Estados Unidos
Partidos políticos
Eleições

O Partido Democrata (em inglês: Democratic Party) é um dos dois partidos majoritários do atual sistema bipartidário dos Estados Unidos, ao lado do Partido Republicano. Com origens que remotam ao Partido Democrata-Republicano (fundado em 1791 por Thomas Jefferson), o atual Partido Democrata foi fundado por volta de 1828, fazendo dele uma das mais antigas agremiações políticas ainda em atividade do mundo. Quinze dos 43 presidentes dos EUA foram democratas, incluindo o atual, Barack Obama, que ocupa o cargo desde 2009.

Desde a década de 1930, o partido adota uma linha política de centro-esquerda, com um plataforma voltada para o liberalismo social,[1] defendendo politicas de economia mista e justiça social.[2] O partido adota uma visão moderna do liberalismo americano que defende igualdade social e econômica, junto com o chamado Estado de bem-estar social.[3] O Partido Democrata também advoga mais participação do governo em questões econômicas na forma de melhores regulamentações do mercado.[4] Essas intervenções, como um sistema universal de saúde, sindicatos, programas de assistência social, oportunidades iguais, proteção ao consumidor e preservação ambiental, formam a base da política econômica do partido.[5] Atualmente, a base eleitoral e política do Partido Democrata é composta basicamente por progressistas e centristas.[6]

Nas últimas eleições para a Câmara dos Representantes e para o Senado, em 2010, os Democratas tiveram perdas significativas na Câmara, perdendo a maioria das cadeiras para o Partido Republicano. Nas eleições de 2014 também perderam o controle do Senado. As eleições para governador também não foram boas, perdendo governadores para estados do interior, onde a força política do Partido Republicano é maior. Apesar dos números insatisfatórios, os Democratas governam os estados que concentram grande parte da população e da produção industrial do país como a Califórnia e Nova Iorque, além das maiores cidades do país como Denver, Chicago, Detroit, entre outras.

Características do Partido Democrata[editar | editar código-fonte]

A caricatura de um burro vivo chutando um leão morto.

O seu símbolo é um burro, geralmente representado em cores vermelha e azul. Essa última é considerada a cor oficial do Partido Democrata, já que é a cor com a qual aparecem os estados onde vence esse partido político. Localmente, o Partido Democrata tem vindo a aproximar-se do conservadorismo do seu adversário, o Partido Republicano, em especial na região oeste, no centro e no sul do país. O Partido Democrata costuma ser tradicionalmente apoiado pelos trabalhadores, sindicados, assalariados, pela maioria das profissões intelectuais (professores, jornalistas, artistas) e por algumas minorias étnicas (afro-americanos, hispânicos) e religiosas (católicos, judeus), enquanto o Partido Republicano costuma ser associado à população dita WASP ("White Anglo-Saxon Protestant"; Branco, Anglo-Saxão, Protestante), mais próxima dos meios financeiros e de negócios, profissionais liberais, empreendedores e também das correntes religiosas protestantes maioritárias no país. Entretanto, foi Abraham Lincoln, presidente republicano, que garantiu a abolição da escravatura, liderando a União (norte) contra os confederados (sul), além de abrigar no Partido Democrata todos os governadores pró-segregracionismo do sul dos EUA, como Bob Kennon, George Wallace, Lester Maddox entre outros.

Presidentes democratas[editar | editar código-fonte]

Animação com os resultados das eleições presidenciais nos EUA desde 1856
Política dos Estados Unidos
Great Seal of the United States (obverse).svg
Nome Retrato Estado de origem Período dos mandatos
Andrew Jackson Andrew Jackson.jpg Tennessee 4 de março de 1829 – 4 de março de 1837
Martin van Buren Martin Van Buren by Mathew Brady c1855-58.jpg Nova Iorque 4 de março de 1837 – 4 de março de 1841
James K. Polk James Polk restored.jpg Tennessee 4 de março de 1845 – 4 de março de 1849
Franklin Pierce Mathew Brady - Franklin Pierce - alternate crop.jpg Nova Hampshire 4 de março de 1853 – 4 de março de 1857
James Buchanan James Buchanan.jpg Pensilvânia 4 de março de 1857 – 4 de março de 1861
Andrew Johnson President Andrew Johnson.jpg Tennessee 15 de abril de 1865 – 4 de março de 1869
Grover Cleveland StephenGroverCleveland.png Nova Iorque 4 de março de 1885 – 4 de março de 1889
4 de março de 1893 – 4 de março de 1897
Woodrow Wilson President Woodrow Wilson portrait December 2 1912.jpg New Jersey 4 de março de 1913 – 4 de março de 1921
Franklin D. Roosevelt FDR in 1933.jpg Nova Iorque 4 de março de 1933 – 12 de abril de 1945
Harry S. Truman Harry S. Truman.jpg Missouri 12 de abril de 1945 – 20 de janeiro de 1953
John F. Kennedy John F. Kennedy, White House color photo portrait.jpg Massachusetts 20 de janeiro de 1961 – 22 de novembro de 1963
Lyndon B. Johnson 37 Lyndon Johnson 3x4.jpg Texas 22 de novembro de 1963 – 20 de janeiro de 1969
Jimmy Carter JimmyCarterPortrait2.jpg Geórgia 20 de janeiro de 1977 – 20 de janeiro de 1981
Bill Clinton 44 Bill Clinton 3x4.jpg Arkansas 20 de janeiro de 1993 – 20 de janeiro de 2001
Barack Obama President Barack Obama, 2012 portrait crop.jpg Illinois 20 de janeiro de 2009 – presente

Membros notáveis[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Arnold, N. Scott. Imposing values: an essay on liberalism and regulation. Florence: Oxford University Press, 2009. p. 3. ISBN 0-495-50112-3
  2. Grigsby, Ellen. Analyzing Politics: An Introduction to Political Science. Florence: Cengage Learning, 2008. 106–107 p. ISBN 0-495-50112-3
  3. Larry E. Sullivan. The SAGE glossary of the social and behavioral sciences (2009) p 291
  4. Levy, Jonah. The state after statism: new state activities in the age of liberalization. Florence: Harvard University Press, 2006. p. 198. ISBN 0-495-50112-3
  5. "A Mixed Economy" retrieved: December. Acessado em dezembro de 2014
  6. Hale, John. The Making of the New Democrats. New York City: Political Science Quarterly, 1995. p. 229.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]