Partido Socialista da Sérvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Partido Socialista da Sérvia
Социјалистичка Партија Србије
Socijalistička Partija Srbije
Logo of the Socialist Party of Serbia.svg
Líder Ivica Dačić
Fundador Slobodan Milošević
Fundação 1990
Sede Belgrado,  Sérvia
Ideologia 1990-2006
Socialismo
Nacionalismo sérvio
Anti-capitalismo
Eurocepticismo
Anti-NATO
2006-actualidade
Socialismo democrático
Social-democracia
Nacionalismo de esquerda
Populismo
Pró-europeísmo
Espectro político 1990-2006
Esquerda
2006-actualidade
Centro-esquerda
Antecessor Liga dos Comunistas da Sérvia
Membros  (2014) 200.000
Cores Vermelho

O Partido Socialista da Sérvia (em sérvio: Социјалистичка партија Србије, СПСSocijalistička partija Srbije, SPS) é um partido político socialista da Sérvia.

O partido foi fundado em 1990 como o sucessor da secção sérvia da Liga dos Comunistas da Jugoslávia, sendo liderado pelo líder sérvio Slobodan Milošević[1]. Até à morte de Milosevic, mas, com especial incidência na década de 1990, durante a Guerra da Jugosláva, o partido foi absolutamente dominante na vida política sérvia.

Os socialistas sérvios, apesar de conter no seu programa na década de 1990 várias referências ao socialismo e críticas ao capitalismo[2][3], embarcou numa retórica fortemente nacionalista[4], chegando mesmo a fazer coligações com o Partido Radical Sérvio, partido que defendia uma Grande Sérvia[5].

Após a entrada da NATO na Jugoslávia e a derrota de Milosevic nas eleições de 2000[6], o partido começou a perder popularidade.

Com a morte de Milosevic em 2006, e sob a liderança de Ivica Dačić, o partido tem-se reestruturado e reorganizado ideologicamente, afastando-se do passado nacionalista e anticapitalista, e movendo-se para o centro-esquerda, afirmando-se como um partido socialista democrático[7], social-democrata[8], nacionalista de esquerda[9] e defensor da integração da Sérvia na União Europeia[10].

No âmbito desta moderação ideológica, o SPS tem tentado alargar os seus contactos internacionais com o objectivo de integrar a Internacional Socialista, a Aliança Progressista e o Partido Socialista Europeu[11], mas face à oposição de partidos-membros destas organizações por fruto do passado dos socialistas sérvios[12], o partido tem demonstrado cada vez mais abertura para assumir a responsabilidade dos crimes cometidos durante a Guerra da Jugoslávia[13][14].

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1990 1.º 2 320 587
46,1 / 100,0
194 / 250
Governo
1992 1.º 1 359 086
28,8 / 100,0
Baixa17,3
101 / 250
Baixa93 Governo
1993 1.º 1 576 287
36,7 / 100,0
Aumento7,9
123 / 250
Aumento22 Governo
1997 1.º 1 418 036
34,3 / 100,0
Baixa2,4
110 / 250
Baixa13 Governo
2000 2.º 515 845
13,8 / 100,0
Baixa20,5
37 / 250
Baixa73 Oposição
2003 6.º 291 341
7,6 / 100,0
Baixa6,2
22 / 250
Baixa15 Apoio parlamentar
2007 5.º 227 580
5,6 / 100,0
Baixa2,0
16 / 250
Baixa6 Oposição
2008 4.º 313 896
7,6 / 100,0
Aumento2,0
12 / 250
Baixa4 Governo
2012 3.º 567 689
14,5 / 100,0
Aumento6,9
25 / 250
Aumento13 Governo
2014 2.º 484 607
13,5 / 100,0
Baixa1,0
25 / 250
Estável Governo
2016 2.º 413 147
11,0 / 100,0
Baixa2,5
20 / 250
Baixa5 Governo

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato

apoiado

1ª Volta 2ª Volta
CI. Votos % CI. Votos %
1990 Slobodan Milošević 1.º 3 285 799
65,3 / 100,0
1992 Slobodan Milošević 1.º 2 515 047
53,2 / 100,0
09/1997 Zoran Lilić 1.º 1 474 924
37,7 / 100,0
2.º 1 691 354
47,9 / 100,0
12/1997 Milan Milutinović 1.º 1 655 822
43,7 / 100,0
1.º 2 181 808
59,2 / 100,0
09/2002 Velimir-Bata Živojinović 6.º 119 052
3,3 / 100,0
12/2002 Nenhum candidato apoiado
2003
2004 Ivica Dačić 5.º 125 952
4,0 / 100,0
2008 Milutin Mrkonjić 4.º 245 889
6,0 / 100,0
2012 Ivica Dačić 3.º 556 013
14,2 / 100,0
2017 Vuk Jeremić 4.º 206 676
5,7 / 100,0

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Backes, Uwe; Moreau, Patrick (1 de janeiro de 2008). Communist and Post-Communist Parties in Europe: Schriften des Hannah-Arendt-Instituts für Totalitarismusforschung 36 (em inglês). [S.l.]: Vandenhoeck & Ruprecht. ISBN 9783525369128 
  2. Backes, Uwe; Moreau, Patrick (1 de janeiro de 2008). Communist and Post-Communist Parties in Europe: Schriften des Hannah-Arendt-Instituts für Totalitarismusforschung 36 (em inglês). [S.l.]: Vandenhoeck & Ruprecht. ISBN 9783525369128 
  3. Stojarová, Vera; Emerson, Peter (2 de outubro de 2013). Party Politics in the Western Balkans (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 9781135235857 
  4. Stojarová, Vera; Emerson, Peter (2 de outubro de 2013). Party Politics in the Western Balkans (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 9781135235857 
  5. Ramet, Sabrina P. (1 de novembro de 2010). Radical Right in Central and Eastern Europe Since 1989 (em inglês). [S.l.]: Penn State Press. ISBN 0271043792 
  6. Steele, Jonathan; Tim (8 de outubro de 2000). «An outrage too far». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  7. «Serbian Social Democracy in Transition: A View from the Periphery». EuroCité — le think tank européen progressiste (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2016 [ligação inativa]
  8. «Serbian Social Democracy in Transition: A View from the Periphery». EuroCité — le think tank européen progressiste (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2016 [ligação inativa]
  9. «Parties and Elections in Europe». parties-and-elections.eu. Consultado em 9 de abril de 2016 
  10. «Key Parties in Serbia :: Balkan Insight». www.balkaninsight.com. Consultado em 9 de abril de 2016 
  11. «Serbian Social Democracy in Transition: A View from the Periphery». EuroCité — le think tank européen progressiste (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2016 [ligação inativa]
  12. «Protest against SPS SI membership - - on B92.net». B92.net. Consultado em 9 de abril de 2016 
  13. «Serbian Social Democracy in Transition: A View from the Periphery». EuroCité — le think tank européen progressiste (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2016 [ligação inativa]
  14. «Serbia's Deputy PM: "SPS could apologies for problems in the 90's" - News - European Forum - for Democracy and Solidarity». www.europeanforum.net. Consultado em 9 de abril de 2016. Arquivado do original em 20 de abril de 2016