Partido do Centro (Finlândia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Partido do Centro
Suomen Keskusta
Centern i Finland
Presidente Annika Saarikko
Fundação 1906
Sede Apollogatan 11 A
00100 Helsínquia,  Finlândia
Ideologia Agrarianismo nórdico
Centrismo
Liberalismo
Espectro político Centro
Membros (2017) 94 500[1]
Afiliação internacional Internacional Liberal
Afiliação europeia Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa
Grupo no Parlamento Europeu Renovar Europa
Parlamento da Finlândia
31 / 200
Parlamento Europeu
2 / 14
Deputados Municipais
2 823 / 8 999
Cores Verde
Página oficial
www.keskusta.fi

O Partido do Centro (em finlandês: Suomen Keskusta, Kesk., em sueco: Centern i Finland, C) é um partido político centrista da Finlândia. É um dos quatro maiores partidos políticos no país, junto com o Partido Social Democrata, o Partido da Coligação Nacional e o Partido dos Finlandeses[2].

Ideologia[editar | editar código-fonte]

A ideologia do partido é incomum no contexto europeu. Ao contrário de muitos outros grandes partidos na Europa, a sua ideologia não se baseia principalmente em sistemas económicos. Em vez disso, as ideias de humanidade, educação, responsabilidade, liberdade, igualdade e justiça, espírito da terra, liberdade camponesa, descentralização, "a questão dos pobres", intergeracionalismo, ambientalismo e progressismo desempenham um papel fundamental nos discursos e escritos dos políticos do Partido de Centro[3]. Desde o início da sua presença, o partido apoia uma sociedade descentralizada baseada na economia de mercado, uma segurança social favorável ao trabalho e igualdade de oportunidades[3].

No último programa do partido, o Partido do Centro pretende ser um partido de ideias e um movimento de civilização, um pioneiro ecológico e um construtor de paz e cooperação. Através do poder da civilização e da cultura, o partido luta pela humanidade e pela liberdade responsável, bem como por uma sociedade saudável baseada no empreendedorismo. O partido vê-se como um movimento de cooperação e reconciliação[4].

Apesar de pertencer à Internacional Liberal, o Partido de Centro não desempenha exatamente o mesmo papel na política finlandesa que os partidos liberais noutros países, porque o partido evoluiu de raízes agrárias.

O partido tem uma ala mais conservadora, e conservadores proeminentes dentro do partido, como Paavo Väyrynen, criticaram o liberalismo económico e cultural declarado[5]. Além disso, o congresso do partido de 2010 votou contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo[6]. Quando o Parlamento finlandês votou sobre o casamento homossexual em 2014, 30 dos 36 parlamentares do Centro votaram contra[7].

O partido também está dividido na questão do aprofundamento da integração europeia[8] e contém uma notável facção eurocéptica baseada nos seus interesses mais rurais. O partido rejeita expressamente uma Europa federal. O Partido do Centro se opôs originalmente à adesão da Finlândia na moeda euro, mas posteriormente afirmou que não tentaria se retirar da União Económica e Monetária depois que a Finlândia tivesse entrado.

Na Finlândia, não existe um grande partido que apoie o liberalismo per se. Em vez disso, o liberalismo é encontrado na maioria dos partidos principais, incluindo o Partido do Centro, que apoia a descentralização, o livre arbítrio, o comércio livre e justo e as pequenas empresas. O Partido do Centro apoia caracteristicamente a descentralização, em particular diminuindo o poder central, aumentando o poder dos municípios e povoando o país de maneira uniforme. Entre 2003 e 2011, quando o partido liderou governos, essas políticas também se manifestaram como transferências de certas agências governamentais do capital para cidades menores nas regiões[9]. O partido tem uma atitude negativa em relação à diminuição do número de municípios[10] e apoia o fortalecimento do papel das províncias[11].

Durante o período da independência da Finlândia, o Partido do Centro foi o partido mais representado no governo. O presidente que mais tempo esteve no poder do país, Urho Kekkonen, era membro do partido, assim como dois outros presidentes.

Hoje, apenas uma pequena parte dos votos dados ao partido vem de fazendeiros e o Partido do Centro recebe o apoio de uma ampla gama de profissões. No entanto, ainda hoje a Finlândia rural e as pequenas cidades constituem a base de apoio mais forte para o partido, embora este também tenha buscado um avanço nas principais cidades do sul. Nas eleições parlamentares na Finlândia em 2011, o partido recebeu apenas 4,5% dos votos expressos na capital Helsínquia, em comparação com 33,4% no distrito eleitoral predominantemente rural de Oulu[12]. A influência política do Partido do Centro é maior em municípios pequenos e rurais, especialmente na Ostrobótnia e na Carélia, onde geralmente possui maioria dos assentos nos conselhos municipais. Descentralização é a política mais característica do Partido do Centro[2].

Nas eleições parlamentares de 2015, o Partido do Centro, sob a liderança de Juha Sipilä, foi o partido mais votado com 21,1% dos votos, o que lhe concedeu 49 dos 200 lugares no Parlamento da Finlândia. No debate eleitoral, o Partido do Centro focou os grandes problemas económicos que a Finlândia enfrenta neste momento, com uma economia em recessão, uma produção industrial e uma exportação a diminuir, assim como um desemprego a aumentar. Para fazer face a essa situação, o partido promete criar 200 000 novos empregos, cortar 2 000 milhões de euros no orçamento do estado, vender propriedade do estado, e baixar os impostos para os menos remunerados[13][14].

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder Cl. Votos % +/- Deputados +/ Status
1907 Otto Karhi 5.º 51 242
5,75 / 100,00
9 / 200
Oposição
1908 5.º 51 756
6,39 / 100,00
Aumento0,64
10 / 200
Aumento1 Oposição
1909 5.º 56 943
6,73 / 100,00
Aumento0,34
13 / 200
Aumento4 Oposição
1910 Kyösti Kallio 5.º 60 157
7,60 / 100,00
Aumento0,87
17 / 200
Aumento4 Oposição
1911 5.º 62 885
7,84 / 100,00
Aumento0,24
16 / 200
Baixa1 Oposição
1913 5.º 56 977
7,87 / 100,00
Aumento0,03
18 / 200
Aumento2 Oposição
1916 5.º 71 608
9,00 / 100,00
Aumento1,13
19 / 200
Aumento1 Oposição
1917 Filip Saalasti 3.º 122 900
12,38 / 100,00
Aumento3,38
26 / 200
Aumento7 Governo
1919 Santeri Alkio 2.º 189 297
19,70 / 100,00
Aumento7,32
42 / 200
Aumento16 Governo
1922 Pekka Heikkinen 2.º 175 401
20,27 / 100,00
Aumento0,57
45 / 200
Aumento3 Governo
1924 2.º 177 982
20,25 / 100,00
Baixa0,02
44 / 200
Baixa1 Governo (1924–1926)
Oposição (1926–1927)
1927 2.º 205 313
22,56 / 100,00
Aumento2,31
52 / 200
Aumento8 Governo
1929 1.º 248 762
26,15 / 100,00
Aumento3,59
60 / 200
Aumento8 Governo
1930 2.º 308 280
27,28 / 100,00
Aumento1,13
59 / 200
Baixa1 Governo
1933 2.º 249 758
22,54 / 100,00
Baixa4,74
53 / 200
Baixa6 Governo
1936 2.º 262 917
22,41 / 100,00
Baixa0,13
53 / 200
Estável Governo
1939 2.º 296 529
22,86 / 100,00
Aumento0,45
56 / 200
Aumento3 Governo
1945 Viljami Kalliokoski 3.º 362 662
21,35 / 100,00
Baixa1,51
49 / 200
Baixa7 Governo
1948 Vieno Johannes Sukselainen 2.º 455 635
24,24 / 100,00
Aumento2,89
56 / 200
Aumento7 Oposição (1948–1950)
Governo (1950–1951)
1951 2.º 421 613
23,26 / 100,00
Baixa0,98
51 / 200
Baixa5 Governo
1954 2.º 483 598
24,10 / 100,00
Aumento0,84
53 / 200
Aumento2 Governo
1958 3.º 448 364
23,06 / 100,00
Baixa1,04
48 / 200
Baixa5 Governo
1962 1.º 528 409
22,95 / 100,00
Baixa0,11
53 / 200
Aumento5 Governo
1966 Johannes Virolainen 2.º 503 047
21,23 / 100,00
Baixa1,72
49 / 200
Baixa4 Governo
1970 3.º 434 150
17,12 / 100,00
Baixa4,11
36 / 200
Baixa13 Governo
1972 4.º 423 039
16,41 / 100,00
Baixa0,71
35 / 200
Baixa1 Oposição (1972)
Governo (1972–1975)
1975 4.º 484 772
17,63 / 100,00
Aumento1,22
39 / 200
Aumento4 Governo
1979 4.º 500 478
17,29 / 100,00
Baixa0,34
36 / 200
Baixa3 Governo
1983 Paavo Väyrynen 3.º 525 207
17,63 / 100,00
Aumento0,34
38 / 200
Aumento2 Governo
1987 3.º 507 460
17,62 / 100,00
Baixa0,01
40 / 200
Aumento2 Oposição
1991 Esko Aho 1.º 676 717
24,83 / 100,00
Aumento7,21
55 / 200
Aumento15 Governo
1995 2.º 552 003
19,85 / 100,00
Baixa4,98
44 / 200
Baixa11 Oposição
1999 2.º 600 592
22,40 / 100,00
Aumento2,35
48 / 200
Aumento4 Oposição
2003 Anneli Jäätteenmäki 1.º 689 391
24,69 / 100,00
Aumento2,29
55 / 200
Aumento7 Governo
2007 Matti Vanhanen 1.º 640 248
23,11 / 100,00
Baixa1,58
51 / 200
Baixa4 Governo
2011 Mari Kiviniemi 4.º 463 266
15,76 / 100,00
Baixa7,35
35 / 200
Baixa16 Oposição
2015 Juha Sipilä 1.º 626 218
21,10 / 100,00
Aumento5,34
49 / 200
Aumento13 Governo
2019 4.º 423 352
13,76 / 100,00
Baixa7,34
31 / 200
Baixa18 Governo

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato apoiado Voto popular Colégio eleitoral Status
CI. Votos Eleitores % CI. 1.ª Volta CI. 2.ª Volta CI. 3.ª Volta
1925 Lauri Kristian Relander 3.º 123 932 69
19,93 / 100,00
2.º
69 / 300
2.º
97 / 300
1.º
172 / 300
Eleito
1931 Kyösti Kallio 3.º 167 574 69
20,03 / 100,00
3.º
64 / 300
2.º
53 / 300
Não Eleito
1937 3.º 184 668 56
16,60 / 100,00
3.º
56 / 300
1.º
177 / 300
Eleito
1940 Nenhuma candidatura apoiada
1943 Arvo Manner Sem voto popular 5.º
1 / 300
Não Eleito
1946 Nenhuma candidatura apoiada
1950 Urho Kekkonen 4.º 309 060 62
19,60 / 100,00
3.º
62 / 300
Não Eleito
1956 1.º 510 783 88
26,93 / 100,00
1.º
88 / 300
2.º
102 / 300
1.º
151 / 300
Eleito
1962 1.º 698 199 111
31,70 / 100,00
1.º
199 / 300
Eleito
1968 1.º 421 197 65
20,66 / 100,00
1.º
201 / 300
Eleito
1978 2.º 475 372 64
19,42 / 100,00
1.º
259 / 300
Eleito
1982 Johannes Virolainen 3.º 534 515 53
16,82 / 100,00
3.º
53 / 300
3.º
53 / 300
Não Eleito
1988 Paavo Väyrynen 2.º 636 375 88
20,57 / 100,00
2.º
68 / 301
2.º
68 / 301
Não Eleito
Data Candidato apoiado 1.ª Volta 2.ª Volta
CI. Votos % CI. Votos %
1994 Paavo Väyrynen 3.º 623 415
19,50 / 100,00
2000 Esko Aho 2.º 1 051 159
34,36 / 100,00
2.º 1 540 803
48,37 / 100,00
2006 Matti Vanhanen 3.º 561 990
18,63 / 100,00
2012 Paavo Väyrynen 3.º 536 555
17,53 / 100,00
2018 Matti Vanhanen 5.º 122 383
4,09 / 100,00

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Cabeça de lista CI. Votos % +/- Deputados +/-
1996 Esko Aho 1.º 548 041
24,36 / 100,00
4 / 16
1999 2.º 264 640
21,30 / 100,00
Baixa3,06
4 / 16
Estável
2004 Anneli Jäätteenmäki 2.º 386 174
23,37 / 100,00
Aumento2,07
4 / 14
Estável
2009 2.º 316 798
19,03 / 100,00
Baixa4,34
3 / 13
Baixa1
2014 Olli Rehn 2.º 339 895
19,67 / 100,00
Aumento0,64
3 / 13
Estável
2019 Miikkael Azaize 5.º 247 416
13,52 / 100,00
Baixa6,15
2 / 13
Baixa1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «"Väyrysen puolueen" kaksoisjäsenet ärsyttävät, mutta kukaan ei tiedä paljonko heitä on». Yle Uutiset (em finlandês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  2. a b «Centern i Finland» (em sueco). Uppslagsverket Finland (Enciclopédia Finlândia). Consultado em 16 de junho de 2019 
  3. a b «Mylly Juhani - Maalaisliitto 1918-1939. Maalaisliitto-Keskustapuolueen historia 2 - Kirjayhtymä 1989 - HS.fi - Kirjat». web.archive.org. 20 de julho de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  4. «Pohtiva - Ohjelmalistat». www.fsd.tuni.fi. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  5. «Väyrynen ryöpyttää keskustan liberaaleja | Kotimaa | Kaleva.fi». web.archive.org. 1 de outubro de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  6. «Homoliitot: Nämä puolueet sanovat ei | Uusi Suomi». web.archive.org. 30 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  7. «Cracking open the numbers in the same-sex marriage vote | Yle Uutiset | yle.fi». web.archive.org. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  8. «Keskusta sai mahdollisuuden uusiutua - HS.fi - Pääkirjoitukset». web.archive.org. 4 de maio de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  9. «Suurista vain keskusta kannattaa alueellistamista». Yle Uutiset (em finlandês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  10. http://www.hs.fi/politiikka/artikkeli/V%C3%A4%C3%A4nt%C3%B6+kuntien+m%C3%A4%C3%A4r%C3%A4st%C3%A4+ei+ota+loppuakseen++/1135259716991
  11. «Verkkouutiset - Keskusta ajaa maakuntahallintoa ja irvii kuntaliitoks…». archive.is. 9 de novembro de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  12. «Eduskuntavaalit 2011 - tulospalvelu | yle.fi». web.archive.org. 7 de maio de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  13. Lena Mellin. «Han blir Finlands nye statsminister» (em sueco). Aftonbladet. Consultado em 20 de abril de 2015 
  14. «Centre Party Election Platform (Plataforma Eleitoral do Partido do Centro)» (em inglês). Keskusta (Partido do Centro). Consultado em 20 de abril de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre a Finlândia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.