Partido dos Trabalhadores Polacos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido dos Trabalhadores Polacos
Polska Partia Robotnicza
Fundação 1942
Dissolução 1948
Ideologia Comunismo
Marxismo-leninismo
Espectro político Extrema-esquerda
Antecessor Partido Comunista da Polónia
Sucessor Partido Operário Unificado Polaco
Afiliação internacional Comintern
Cores Vermelho e Amarelo

Política da Polónia
Eleições na Polônia
Lista de partidos políticos da Polônia

O Partido dos Trabalhadores Polacos (em polaco: Polska Partia Robotnicza, PPR) foi um partido comunista da Polónia entre 1942 e 1948.

História[editar | editar código-fonte]

O destino do comunismo na Polónia foi decidido directamente por Josef Stalin, logo após o expurgo dos trotskistas do antigo Partido Comunista da Polónia. [1] [2]

Após a Alemanha invadir a União Soviética, Estaline foi persuadido por Wanda Wasilewska a ajudar os comunistas da Polónia. Em janeiro de 1942, um grupo de iniciativa dos comunistas polacos, que incluíam Marceli Nowotko, Paweł Finder e Bolesław Mołojec, ganhou a permissão de Stalin para formar um novo partido comunista. Como uma reconstituição do antigo Partido Comunista da Polónia, em 5 de Janeiro de 1942, o Partido dos Trabalhadores Polacos, (Polska Partia Robotnicza, PPR) foi fundado em Varsóvia com Marceli Nowotko como o chefe do partido. [1] A palavra "comunista" no título foi evitada para que não ficasse clara a conotação de um partido controlado por uma potência estrangeira. Eles também estavam cientes da ampla impopularidade do comunismo entre os cidadãos polacos, especialmente entre as pessoas que haviam experimentado o sistema soviético durante a ocupação entre 1939-1941. [3]

Em abril de 1942 o PPR formou uma organização armada chamada Guarda Popular (Gwardia Ludowa, GL), sob o comando de Bolesław Mołojec. A propaganda comunista era evitada, porém o partido apelava para que os polacos entrassem em guerra com os alemães, usando ​​slogans democráticos e anunciando reformas económicas moderadas, mas também afirmando a necessidade de aliança com a URSS. [1] [4]

No fim do outono do mesmo ano, houve algumas brigas entre a liderança do partido. Após os assassinatos de Nowotko e Mołojec, Paweł Finder tornou-se o primeiro-secretário do partido até sua detenção, no outono de 1943, quando Władysław Gomułka. Gomułka, que era membro do antigo partido comunista, permaneceria no como chefe do PPR até o fim. O PPR possuía cerca de 10 000 membros. [1] [5]

Em 1 de janeiro de 1944, o PPR fundou o Concelho Nacional de Estado (Krajowa Rada Narodowa, KRN), que serviria para representar formalmente toda a sociedade polaca e servir de base para criação das autoridades polacas, sendo totalmente dependente da URSS. [1]

Quando o Exército Vermelho entrou em território polaco, reconheceu o KRN como a única autoridade legal da Polônia. Membros do KRN foram seleccionados para formar o Comité Polaco de Libertação Nacional (Polski Komitet Wyzwolenia Narodowego, PKWN) e o Governo Provisório (Rząd Tymczasowy). [6] A partir desse momento, os membros do PPR realizavam a administração governamental, militar e policial dos escritórios, além dos serviços especiais, como o Escritório de Segurança Pública (Urząd Bezpieczeństwa Publicznego). O KRN usava politicas de terror contra a oposição clandestina anti-comunista, pacificado a resistência social e introduzindo reformas económicas radicais. [1] [7]

Fundiu-se com o Partido Socialista Polaco para formar o Partido Operário Unificado Polaco, em dezembro de 1948. [8] [9]

Referências

  1. a b c d e f Virtual Shtetl. «Polish Workers’ Party» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  2. Encyclopedia of Trotskyism On-Line: Revolutionary History. «The Bolshevik Leninist (Fourth International) Movement in Poland up to 1945» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  3. The Free Dictionary by Farflex. «Polish Workers’ Party» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  4. Polska Podziemna. «I. Początki ruchu komunistycznego pod okupacją.» (em polonês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  5. Encyclopædia Britannica. «Władysław Gomułka» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  6. Cienciala, Anna M.; Lebedeva, N. Natal'ia Sergeevna (2007). Materski, Wojciech, : . Katyn. A Crime Without Punishment (em inglês) Yale University Press [S.l.] p. 554. ISBN 0300151853. 
  7. Richard Doody. «From Rebirth to the Establishment of the People's Republic» (em inglês). The World at War. Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  8. Universidade de Princeton. «Polish United Workers' Party» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2013. 
  9. «JSTOR: The American Political Science Review: Vol. 64, No. 4 (Dec., 1970), pp. 1239-1245». links.jstor.org. Consultado em 27 de março de 2008.