Pascal Wehrlein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pascal Wehrlein
Pascal Wehrlein em 2014
Informações pessoais
Nome completo Pascal Wehrlein
Nacionalidade alemão
mauriciano
Nascimento 18 de outubro de 1994 (27 anos)
Sigmaringa, Baden-Württemberg, Alemanha
Altura 1.75 m
Registros na Fórmula 1
Temporadas 2016-2017
Equipes 2 (Manor e Sauber)
Número do carro 94
GPs disputados 39 (38 largadas)
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 6
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP GP da Austrália de 2016
Último GP GP de Abu Dhabi de 2017
Registros na FIA Fórmula E
Temporadas 2018–19-atualmente
Equipes 2 (Mahindra Racing e TAG Heuer Porsche)
Número do carro 99
ePrix's 30
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 2
Pontos 151
Pole positions 2
Voltas mais rápidas 3
Primeiro ePrix ePrix de Marraquexe de 2019
Último ePrix ePrix de Berlim de 2021
Registros no Mundial de Turismo
Temporadas 2013 - 2015
Equipes Mücke Motorsport, HWA AG,
Corridas 38
Títulos 1 (2015)
Vitórias 4
Pódios 7
Pole positions 0

Pascal Wehrlein (Sigmaringa, 18 de outubro de 1994) é um piloto alemão de automobilismo que atualmente compete na Fórmula E pela equipe TAG Heuer Porsche Formula E Team.[1]

Carreira[2][editar | editar código-fonte]

Kart[editar | editar código-fonte]

Nascido em Sigmaringen, começou no kart em 2003, Wehrlein apenas começou a competir nessa modalidade em 2005, onde esteve até 2009. Nesses 4 anos, Pascal subiu ao pódio 81 vezes, com 44 vitórias obtidas, apenas a pilotar em pistas alemãs, mas cedo começou a trabalhar para chegar à categoria KF2. Depois disso terminou em 5º na ADAC Kart Masters.

Fórmula Master[editar | editar código-fonte]

Em 2010 deu um passo em frente, começando a competir na Fórmula ADAC Masters, onde terminou em 6º da geral, com uma vitória e três pódios. Na segunda época, foi campeão, com 7 vitórias em 24 corridas.

Fórmula 3 Europeia[editar | editar código-fonte]

Em 2012 mudou de campeonato e chegou à F3 Euroseries, terminando a competição em 2º e em 4º na European F3 Championship. Em Novembro desse ano, compete na prestigiada prova do Circuito de Macau, terminando a corrida em 5º, a 3.4s do vencedor, António Félix da Costa.

DTM[editar | editar código-fonte]

Em 2013, Wehrlein ainda competiu na “nova” European Formula 3, apenas entrando em 3 corridas, passando logo para o DTM. Pascal Wehrlein entrou em 2013 para o DTM, para substituir Ralf Schumacher, que resolveu desistir da pilotagem para se dedicar da administração das equipas Mercedes no DTM. O jovem mostrou-se aos chefes da Mercedes, terminando em 22º lugar com 10 corridas no curriculum. Mas melhor que a classificação final foi a capacidade que Wehrlein teve para mostrar o seu potencial.

Em 2014, foi para a equipa de primeira linha da marca (a HWA), foi 8º no campeonato com 46 pontos e conseguiu a sua primeira vitória no campeonato. Mais um passo ruma àquela que seria a sua época de confirmação e consagração.

Em 2015, iniciou a época com um pódio (2º lugar). Foi o início de uma temporada onde foi muito regular (trunfo importante para quem quer vencer neste campeonato). Conseguiu 5 pódios, entre os quais se podem contar 2 vitórias. Pode parecer pouco comparado com Jamie Green, 2º classificado que conseguiu 4 vitórias, mas o alemão apenas não pontuou por 2 vezes. Foi de longe o mais regular do ano e com isso conquistou o campeonato.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2014, Wehrlein foi anunciado como um piloto de teste da equipe Mercedes. Ele participou em testes de pré-temporada de 2015 em Barcelona, testou com a Mercedes e a Force India, onde deixou boas indicações.[3]

Manor[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2016, Wehrlein confirmou sua contratação pela equipe Manor para temporada 2016 da F1.[4]

Em 3 de julho de 2016, Wehrlein conquistou seus primeiros pontos na Fórmula 1 ao terminar em 10º lugar no Grande Prêmio da Áustria de 2016.[5]

Sauber[editar | editar código-fonte]

Em 15 de janeiro de 2017, foi anunciado que Wehrlein correrá pela Sauber para a temporada de 2017, ao lado de Marcus Ericsson.

A 2 de dezembro de 2017 com o anuncio que Charles Leclerc iria correr pela Sauber na temporada de 2018, Wehrlein fica assim sem lugar ao volante de um carro de F1 em 2018.

Fórmula E[editar | editar código-fonte]

Mahindra[editar | editar código-fonte]

Pascal Wehrlein no ePrix de Marraquexe de 2019.

Em 2018, Wehrlein mudou-se para a Fórmula E, sendo contratado pela equipe Mahindra Racing para disputar a temporada de 2018–19.[6] Porém, ele não disputou a rodada de abertura da temporada em Daria, com Felix Rosenqvist substituindo-o,[7] com isso, ele fez sua estreia somente na corrida seguinte, o ePrix de Marraquexe. Para a temporada de 2019–20, Wehrlein permaneceu na Mahindra e disputou o campeonato pela equipe até sua interrupção provocada pela pandemia de Covid-19. O piloto anunciou sua saída da Mahindra em 8 de junho de 2020, por meio de uma postagem no Instagram.[8][9] Ele foi substituído por Alex Lynn no restante da temporada.[10]

Porsche[editar | editar código-fonte]

Em 14 de agosto de 2020, foi anunciado que Wehrlein havia sido contratado pela equipe TAG Heuer Porsche Formula E Team para competir no Campeonato Mundial de Fórmula E de 2020-21. Wehrlein substituiu Neel Jani e fará parceria com André Lotterer.[11] Ele permaneceu com a equipe para a disputa da temporada de 2021–22.[1]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Wehrlein possui dupla nacionalidade, alemã e mauriciana país onde a sua mãe nasceu.

Resultados nas corridas da F1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 Class. Pontos
2016 Manor Racing Manor MRT05 Mercedes PU106C 1.6 V6 AUS
16
BAR
13
CHN
18
RUS
18
ESP
16
MON
14
CAN
17
EUR
Ret
AUT
10
GBR
Ret
HUN
19
ALE
17
BEL
Ret
ITA
Ret
SIN
16
MAL
15
JAP
22
EUA
17
MEX
Ret
BRA
15
ABU
14
17º 1
2017 Sauber F1 Team Sauber C36 Ferrari 061 1.6 V6 AUS
Les
CHN
Les
BAR
11
RUS
16
ESP
8
MON
Ret
CAN
15
AZE
10
AUT
14
GBR
17
HUN
15
BEL
Ret
ITA
16
SIN
12
MAL
17
JAP
15
EUA
Ret
MEX
14
BRA
14
ABU
14
18º 5

† Pilotos que não terminaram o Grand Prix mas foram classificados pois completaram 90% da corrida.

Referências

  1. a b «Formula E: Porsche keeps both Lotterer, Wehrl». www.autosport.com (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2021 
  2. «DTM – Pascal Wehrlein – Um talento rumo à F1». Chicane Motores 
  3. «Reserva na Mercedes, Wehrlein se mostra feliz no DTM, mas diz que objetivo na carreira "é ser piloto de F1 um dia"». Grande Prêmio. 16 de julho de 2015 
  4. «Manor oficializa contratação de Wehrlein como titular para 2016. Grid tem apenas uma vaga disponível para temporada». Grande Prêmio. 10 de fevereiro de 2016 
  5. «Wehrlein celebra ponto conquistado no GP da Áustria, mas admite "quase ter estragado tudo" por posição errada no grid». Grande Prêmio. 3 de Julho de 2016. Consultado em 3 de Julho de 2016 
  6. «Mahindra Racing Announces All-New Driver Line-Up For 2018/19 ABB FIA Formula E Championship And Reveals M5Electro Livery». www.mahindraracing.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  7. «Rosenqvist returns to Mahindra for Saudi season opener». FIA Formula E (em inglês). Consultado em 15 de agosto de 2020 
  8. Kilshaw, Jake (4 de outubro de 2019). «Mahindra Confirms ZF Deal; Unchanged Driver Lineup». e-racing365.com. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  9. «Cotado na Porsche, Wehrlein confirma saída da Mahindra no meio da temporada». Grandepremio.com.br. Consultado em 4 de julho de 2020 
  10. «Mahindra confirma Lynn como substituto de Wehrlein para reta final de temporada». Grandepremio.com.br. Consultado em 4 de julho de 2020 
  11. «Pascal Wehrlein joins Andre Lotterer at TAG Heuer Porsche Formula E Team for season seven» (em inglês). fiaformulae.com. Consultado em 15 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]