Passionistas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Passionistas
Passionists.svg
Alguns factos
Nascimento do Fundador S. Paulo da Cruz 3 de Janeiro, 1694, Ovada
Primeira versão das Santas Regras 22 de Novembro, 1720
Inaugurado o primeiro convento no Monte Argentário 14 de Novembro, 1737
Regras aprovadas por Bento XIV 14 de Maio, 1741
Que a Paixão de Jesus Cristo esteja gravada nos vossos corações. – S. Paulo da Cruz

A Congregação da Paixão de Jesus Cristo, também chamada de Congregação da Paixão é uma congregação religiosa da Igreja Católica Apostólica Romana. Seu nome latino é Congregatio Passionis Iesus Christi , o que determina sua sigla: CP. Em Portugal são conhecidos como Missionários Passionistas.

Os Passionistas são um grupo de cristãos, sacerdotes e leigos, que vivem em comunidade fraterna, dispostos a anunciar aos homens e às mulheres do nosso tempo o Evangelho de Cristo.

Esta comunidade de vida apostólica foi fundada por São Paulo da Cruz (ou Paulo Danei) em Itália, no ano de 1720. O fundador descobriu na Paixão de Jesus Cristo "a maior e a mais admirável obra do amor divino" e a revelação do poder de Deus que elimina a força do mal com o dinamismo da Ressurreição.

Paulo da Cruz confiou aos seus seguidores a tarefa de anunciar aos seus contemporâneos o amor de Deus por cada pessoa, manifestado na Paixão e Morte de Cristo e tornado vitorioso pela Ressurreição.

Os passionistas comprometem-se, através de um voto especial, a promover a memória da Paixão de Cristo (Memoria Passionis) com a palavra e com a própria vida. Procuram fazê-lo, sobretudo, com a pregação e com a sua presença junto dos pobres e dos marginalizados por qualquer razão; enfim, junto de todos os "crucificados" da actualidade.

Outra característica importante dos Passionistas é a vida comunitária. Na comunidade Passionista tudo é comum e a mesma dedica um grande espaço de tempo à oração e à contemplação. Os Passionistas são, por assim dizer, contemplativos activos; ou seja, unem de modo criativo a contemplação com a sua actividade pastoral.

Superior Geral com o Provincial e Conselho da Provincia de Nossa Senhora Apresentada no Templo

Actualmente, são mais de dois mil, estão presentes em 56 nações dos cinco continentes.

São governados por um Superior Geral, eleito para um sexénio, tendo como ajuda um Conselho formado por seis Consultores, representantes das várias áreas geográficas.

A Congregação divide-se territorialmente por Províncias, Vice-Províncias e Vicariatos, consoante o número de religiosos existentes em determinadas áreas. Actualmente encontra-se em processo de reestruturação, e portanto, à experiência, criaram-se novas estruturas organizativas, formando aquilo a que se chamou "Configurações".

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Entre 16 e 26 de maio de 2015, os Missionários Passionistas de Portugal reuniram-se em Roma, Itália, no Primeiro Capítulo Provincial com as várias províncias de Itália e França. Foi um momento histórico, pois unificaram-se oito províncias, dando origem à Província de Nossa Senhora Apresentada no Templo. Esta nova Província Passionista reúne os religiosos Passionistas de Itália, França, Portugal, Nigéria, Bulgária e Angola.

Neste Capítulo Provincial, além da programação para os trabalhos de 2015-2019, foi eleito o Superior Provincial e seu Conselho:

  • Superior Provincial: P. Luigi Vaninetti;
  • 1º Conselheiro: P. Laureano Alves Pereira;
  • Conselheiro: P. Daniele Pierangioli;
  • Conselheiro: P. Mario Madonna;
  • Conselheiro: P. Aniello Migliaccio.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A presença dos padres passionistas no Brasil, tem mais de um século. Existe uma missão passionista no Paróquia São Paulo da Cruz conhecida com Igreja do Calvário na cidade de São Paulo.[1]

Existe outra missão passionista na Paróquia Matriz São Sebastião em São Carlos.

A congregação possue mosteiros e conventos, tais como

Fonte[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.