Pat Buchanan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pat Buchanan
Pat Buchanan
Diretor de Comunicações da Casa Branca
Período 6 de fevereiro de 1985 - 1 de março de 1987
Presidente Ronald Reagan
Dados pessoais
Nome completo Patrick Joseph Buchanan
Nascimento 2 de novembro de 1938 (80 anos)
Washington, D.C., Estados Unidos
Alma mater Universidade de Georgetown
Universidade Columbia
Esposa Shelley Ann Scarney
Partido Republicano (Antes de 1999, 2004-presente)
Reformista (1999-2002)
Independente (2002-2004)

Patrick Joseph Buchanan (Washington, D.C., 2 de novembro de 1938) é um político, colunista e comentarista paleoconservador americano que serviu como Diretor de Comunicações da Casa Branca durante a maioria do segundo mandato de Ronald Reagan. Ele também foi um Conselheiro Sénior durante os mandatos de Richard Nixon e Gerald Ford.

Buchanan foi co-fundador da revista The American Conservative e era o apresentador do programa Crossfire da CNN[1]. Suas posições são descritas como paleoconservadoras e parecidas com as visões da "velha direita americana". Buchanan é um oponente de intervenções militares americanas em outros países e também é oponente de blocos econômicos como o NAFTA. Ele também é proponente de uma política imigratória mais rígida e é grande crítico do neoconservadorismo.

Em 1992, Buchanan concorreu pela primeira vez para presidente, entrando nas primárias do Partido Republicano contra o presidente George H. W. Bush. Ele prometeu redução de imigração e oposição ao multiculturalismo, aborto e casamento gay. Naquele ano ele perdeu as primárias, mas conseguiu quase 3 milhões de votos, ou 23% de todos os votos. Ele voltou a concorrer em 1996, quando mais uma vez concorreu como candidato republicano com uma plataforma similar à de sua última tentativa, dessa vez também se opondo à expansão do NAFTA. Após perder as primárias para Bob Dole, ele ameaçou concorrer como candiadato do Partido da Constituição se Dole não escolhesse um vice antiaborto, mas após a escolha de Jack Kemp como vice, Buchanan desistiu de concorrer contra Dole. Sua última tentativa para ser presidente foi em 2000, quando concorreu como Reformista. Apesar de não ter conseguido o apoio do fundador do partido, Ross Perot, ele conseguiu apoio do vice de Perot em 1996, Pat Choate. Buchanan recebeu quase 500 mil votos, ou 0.4% de todos os votos, e terminou em quarto lugar, atrás do candidato do Partido Verde, Ralph Nader, do Democrata Al Gore e do Republicano George W. Bush.

Referências

  1. «Pat Buchanan». Encyclopaedia Britannica. 22 de outubro de 1999. Consultado em 27 de março de 2018