Patrícia Mamona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Patrícia Mamona
Atletismo
Nome completo Patrícia Mbengani Bravo Mamona
Modalidade triplo salto
Nascimento 21 de novembro de 1988 (32 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portuguesa
Compleição Peso: 61 kg Altura: 1,66 m
Treinador José Uva
Clube JOMA (2002 - 2010)
Sporting Clube de Portugal (2011 - )
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata 2020 Tóquio Triplo salto
Campeonatos da Europa
Ouro Amesterdão 2016 Triplo salto
Prata Helsínquia 2012 Triplo salto
Campeonato Europeu Indoor
Ouro Torun 2021 Triplo salto
Prata Belgrado 2017 Triplo salto
Campeonatos Europeu por Equipas
Ouro Tallinn 2014 Triplo salto
Ouro Vaasa 2017 Triplo salto
Universíada
Prata Shenzhen 2011 Triplo salto
Jogos da Lusofonia
Ouro Lisboa 2009 Triplo salto
Bronze Macau 2006 Triplo salto
Bronze Macau 2006 Salto em comprimento

Patrícia Mbengani Bravo Mamona ComM (São Jorge de Arroios, Lisboa, 21 de novembro de 1988) é uma atleta portuguesa de triplo salto, de ascendência angolana. Em 2021, ganhou a medalha de ouro em pista coberta, no Campeonato da Europa de Atletismo. Nos Jogos Olímpicos de 2020 ficou em segundo lugar na prova, ganhando a medalha de prata com 15,01m.[1]

Percurso[editar | editar código-fonte]

Entre 2002 e 2010, representou o Juventude Operária do Monte Abraão. Desde 2011, representa o Sporting Clube de Portugal.

Em 2008, foi para a Universidade Clemson, no estado americano da Carolina do Sul, tirar o curso de medicina, enquanto competiu no circuito universitário americano.[2]

Em 2012, no Europeu de ar livre, a atleta portuguesa acabaria por ser medalhada de prata, na prova do triplo salto. [3]

No dia 10 de julho de 2016, no Campeonato Europeu de Atletismo, em Amesterdão, saltou 14,58 metros, conquistando a medalha de ouro e estabelecendo um novo recorde nacional de triplo salto feminino. No mesmo dia, foi feita Comendadora da Ordem do Mérito, insígnia que lhe foi entregue três dias depois, a 13 de julho.[4] No mesmo ano, a 14 de agosto, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, terminou o concurso na 6ª posição, obtendo assim a melhor classificação de sempre do triplo salto feminino português, após um salto de 14,65 metros.

No dia 7 de março de 2021 ganhou a medalha de ouro (Triplo Salto) no Campeonato Europeu de Atletismo em Pista Coberta 2021 em Torún, com uma marca de 14.53 metros, após ter lutado contra a COVID-19. [5][6]

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, realizados no verão de 2021 devido à pandemia covid-19, Patrícia Mamona alcançou a medalha de prata com a marca de 15,01m, batendo assim o recorde nacional na modalidade.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha de um pai funcionário da IBM e mãe auxiliar de enfermagem, cresceu em Agualva, no concelho de Sintra. O pai é angolano do Uíge e o seu apelido significa visionário em quicongo.

Quando tinha 13 anos, o pai emigrou para Inglaterra e o resto da família juntou-se mais tarde. Patrícia ficou em Portugal por causa do atletismo e para terminar os estudos. Aos 17 anos, ganhou uma bolsa e foi estudar Medicina na Universidade Clemson, na Carolina do Sul. [7]

Recordes Pessoais[editar | editar código-fonte]

Palmarés[editar | editar código-fonte]

Patrícia Mamona (Triplo salto, Meeting Madrid 2017)
Campeonatos Nacionais
Campeonatos da Europa
Campeonatos do Mundo de Juniores
Jogos Olímpicos

Competições Internacionais[editar | editar código-fonte]

Ano Competição Sede Posição Evento Notas
Competidor de Portugal Portugal
2006 Campeonato Mundial Júnior Pequim, China 4.º Triplo salto 13.37 m (+0.9 m/s)
Jogos da Lusofonia Macau, China Medalha de bronze Triplo salto 12.15 m
Medalha de bronze Salto em comprimento 5.65 m
2007 Campeonato Europeu Júnior Hengelo, Países Baixos 15.º (q) Triplo salto 12.76 m
2009 Jogos da Lusofonia Lisboa, Portugal 4.º 100 m barreiras 13.90 s
Medalha de ouro Salto triplo 13.79 m
Campeonato Europeus Sub-23 Kaunas, Lituânia 5.º Salto triplo 13.71 m
2010 Campeonato da Europa Barcelona, Espanha 8.º Salto triplo 14.07 m
2011 Universíade Shenzhen, China Medalha de prata Salto triplo 14.23 m
Campeonato Mundial Daegu, Coreia do Sul 27.º (q) Salto triplo 13.59 m
2012 Campeonato da Europa Helsínquia, Finlândia Medalha de prata Salto triplo 14.52 m Recorde nacional
Jogos Olímpicos Londres, Reino Unido 13.º (q) Salto triplo 14.11 m
2013 Campeonato Europeu em Pista Coberta Gotemburgo, Suécia 8.º Salto triplo 13.72 m
2014 Campeonato Mundial em Pista Coberta Sopot, Polónia 4.º Salto triplo 14.26 m
Campeonato da Europa Zurique, Suiça 13.º (q) Salto triplo 13.62 m
2015 Campeonato da Europa em Pista Coberta Praga, República Checa 5.º Salto triplo 14.32 m Recorde da temporada
Campeonato Mundial Pequim, China 16.º (q) Salto triplo 13.74 m
2016 Campeonato da Europa Amsterdão, Países Baixos Medalha de ouro Salto triplo 14.58 m Recorde nacional
Jogos Olímpicos Rio de Janeiro, Brasil 6.º Salto triplo 14.65 m Recorde nacional
2017 Campeonato Europeu em Pista Coberta Belgrado, Sérvia Medalha de prata Salto triplo 14.32 m Recorde da temporada
Campeonato Mundial Londres, Reino Unido 9.º Salto triplo 14.12 m
2018 Jogos do Mediterrâneo Tarragona, Espanha 6.º Salto triplo 13.79 m
Campeonato da Europa Berlim, Alemanha 16.º (q) Salto triplo 13.92 m
2019 Campeonato da Europa em Pista Coberta Glasgow, Reino Unido 4.º Salto triplo 14.43 m
Campeonato Mundial Doha, Qatar 8.º Salto triplo 14.40 m
2021 Campeonato da Europa em Pista Coberta Toruń, Polónia Medalha de ouro Salto triplo 14.53 m
Olympic Games Tóquio, Japão Medalha de prata Salto triplo 15.01 m Recorde nacional


Referências

  1. Vaza, Marco. «Patrícia Mamona é vice-campeã olímpica». PÚBLICO. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  2. PÚBLICO (31 de julho de 2010). «Patrícia Mamona alcança oitavo lugar» 
  3. Patrícia Mamona chega à Prata (Atleta-Digital)
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Patrícia Mbengani Bravo Mamona". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 28 de janeiro de 2018 
  5. As lágrimas de Patrícia, uma campeã cinco semanas depois de contrair Covid-19.
  6. Andrade, David. «Patrícia Mamona garante o terceiro ouro para Portugal em Torun». PÚBLICO. Consultado em 8 de março de 2021 
  7. Revista Sábado, 2 de março de 2017. Entrevista - Patrícia Mamona, pág. 87.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]