Patreon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Patreon, Inc.
Gênero Financiamento coletivo
Idioma(s) Inglês
Lançamento Maio de 2013 (2013-05)
Página oficial patreon.com

Patreon  é um web site norte-americano de financiamento coletivo que oferece ferramentas para criadores gerenciarem serviços de assinatura de conteúdo, bem como formas para os artistas construírem relações e proporcionarem experiências exclusivas para os seus assinantes, ou "patronos."[1] É popular entre produtores de vídeos no YouTube, artistas de webcomics, escritores, podcasters, músicos, e outras categorias de criadores que postam regularmente on-line.[2] Ele permite que artistas recebam recursos diretamente de seus fãs, ou patronos, de modo recorrente ou por obra de arte.[3] A empresa, iniciada em 2013 pelo músico Jack Conte e  o desenvolvedor Sam Yam, é sediada em São Francisco.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Patreon foi fundado em maio de 2013, pelo artista Jack Conte, que estava procurando uma maneira de ganhar a vida com seus vídeos populares no YouTube.[5] Junto com Sam Yam, ele desenvolveu uma plataforma que permite que os clientes pagassem uma quantia em dinheiro cada vez que um artista criasse uma obra de arte. A empresa arrecadou 2,1 milhões de dólares em agosto de 2013, a partir de um grupo de investidores de capital de risco e investidores-anjo.[6][7]Em junho de 2014, a empresa arrecadou mais de US$15.000.000 em uma rodada de investimento série A  liderada por Danny Rimer da Index Ventures.[8][9] Em janeiro de 2016, a empresa fechou uma nova rodada de US$30 milhões em uma rodada série B, liderada por Thrive Capital, o que coloca o total arrecadado pelo Patreon em US$47,1 milhões.[10]

A empresa inscreveu mais de 125.000 "patronos" em seus primeiros 18 meses.[11] No final de 2014, o site anunciou que os usuários enviaram mais de  1.000.000 de dólares por mês para os criadores de conteúdo do site.[12]

Em março de 2015, o Patreon adquiriu o Subbable, um serviço de assinaturas similar, criado pelos irmãos John e Hank Green, trazendo seus criadores e conteudos.[13]  A fusão foi consequência  de uma migração de sistemas de pagamento para o Amazon Payments, usado pelo Subbable.

Em outubro de 2015 o site foi alvo de um ciberataque, que expôs cerca de quinze gigabytes de dados de senhas, registros de doações e códigos-fonte. A brecha expôs mais de 2,3 milhôes de endereços de email e milhões de mensagens particulares.

[14][15]Após o ataque, alguns patronos receberam  e-mails extorsivos exigindo pagamentos em Bitcoin em troca da proteção de suas informações pessoais.[16][17][18]

Logotipo utilizado entre maio de 2013–junho de 2017.

Em julho de 2016, Patreon enviou um e-mail[19] para seus usuários, anunciando mudanças para  seus criadores de conteúdo adulto. Nomeadamente, os criadores de conteúdo a trabalhar sob as categorias "NSFW"( not safe for work) do Patreon podem agora aceitar pagamentos através do PayPal via sua subsidiária Braintree. Este movimento permite que os criadores de conteúdo adulto no Patreon aceitem pagamento mais facilmente. Antes, estes criadores só poderiam aceitar pagamento através de cartões de crédito.

Em janeiro de 2017, Patreon anunciou ter enviado mais de 100 milhões de dólares para seus criadores desde a sua criação.[20]

Em Maio de 2017, Patreon anunciou que tinha mais de 50.000 criadores ativos, 1 milhão de patronos mensais , e estava a caminho de arrecadar mais de $150 milhões para  seus criadores em 2017.[21]

Modelo de negócio[editar | editar código-fonte]

Os usuários do Patreon são agrupados por tipo de conteúdo, incluindo vídeos/filmes, podcasts, comédia, quadrinhos, jogos, educação, etc. Estes criadores de conteúdo estabelecem uma página no site Patreon, onde os clientes podem optar por pagar um valor fixo mensal a um criador .[22] Como alternativa, os criadores de conteúdo podem configurar sua página de modo a que os clientes paguem cada vez que o artista lance uma nova obra de arte. Um criador normalmente estabelece uma meta de receita e pode definir um limite de quanto receberá por mês. Os clientes podem cancelar seus pagamentos a qualquer hora. Criadores normalmente fornecem benefícios de adesão (comumente na forma de conteúdo exclusivo, ou bastidores do trabalho), a seus patronos, dependendo da quantidade que cada cliente paga.

Os clientes podem desbloquear níveis monetários, o que aumenta o tipo de conteúdo que eles vêem do usuário. Um número de criadores de conteúdo em Patreon também são YouTubers. Eles são capazes de criar conteúdo em múltiplas plataformas e enquanto os vídeos do YouTube podem estar disponíveis para o público, os clientes recebem um conteúdo privado feito exclusivamente para eles por ajudar o usuário a alcançar a meta.[23] O Patreon leva 5% de comissão sobre as assinaturas. Em maio de 2017, a média de assinatura por cliente era de cerca de 12 dólares, e um novo cliente inscrevia-se a um criador a cada 5.5 segundos.[24]

Artistas participantes[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2014, quase metade dos artistas produziam vídeos do YouTube, enquanto que o resto eram  escritores, webcomics artistas, músicos, ou  podcasters.[25] Enquanto o site inicialmente era direcionado para músicos (a compositora e intérprete Amanda Palmer usa Patreon e opera de forma independente de uma gravadora de música), artistas de webcomics como Jonathan Rosenberg, Zach Weinersmith e Paul Taylor usam a plataforma com sucesso.[26]

A partir de dezembro de 2016,  as diretrizes da comunidade do Patreon permitem imagens de nudez e sugestivas, desde que elas forem claramente marcadas, mas proíbem conteúdo que pode ser considerado pornográfico ou que glorifique violência sexual.[27]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Membership: The Future for Creators» 
  2. Manjoo, Farhad (15 de março de 2017). «How the Internet Is Saving Culture, Not Killing It». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  3. The California Report.org: "Creating Patrons of the Arts Through Crowdfunding" July 11–13, 2014.
  4. Patreon.org: Intro Accessed 14.7.2014
  5. «Donation, Patron Services Help Fans Support Their Favorite Authors - MediaShift». MediaShift (em inglês). 9 de setembro de 2013 
  6. «The Next Big Thing You Missed: 'Eternal Kickstarter' Reinvents Indie Art». WIRED (em inglês) 
  7. Luckerson, Victor. «Business». Time (em inglês). ISSN 0040-781X 
  8. «Patreon Raises $15 Million Series A, Revamps Site To Focus More On Content» 
  9. «Patreon Raised $15 Million» (em English). YouTube. 23 de junho de 2014. Consultado em 16 de julho de 2016. 
  10. «Patreon Gains $30 Million Series B Funding To Support Growth» 
  11. «Amanda Palmer races to $13,000 per release in Patreon crowdfunding». the Guardian 
  12. «Creators on Patreon Receive Over 1,000,000 per Month From Patrons» 
  13. «Patreon Acquires Subbable, Aligning the YouTube Stars». Forbes 
  14. «Pwned websites - Patreon». Have I been pwned? 
  15. «Gigabytes of user data from hack of Patreon donations site dumped online». ars technica 
  16. «Extortion attempt on victims of Patreon site hack». BBC 
  17. «Scammers Fumble Attempt to Extort Patreon Users». Billboard 
  18. «Extortionists Are Threatening To Release Patreon User Data». Techcrunch 
  19. «Patreon Ends Payments Discrimination Against Adult Content». Motherboard (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017. 
  20. «Creators have made $100M on Patreon». Medium. Consultado em 9 de janeiro de 2017. 
  21. «Patreon doubles in a year to 1M paying patrons and 50K creators». Techcrunch 
  22. «How do I become a creator and make a page on Patreon?». Types of questions (em inglês) 
  23. «How Creative Entrepreneurs are Using Patreon to Build Their Businesses». smallbiztrends.com (em inglês) 
  24. https://patreonhq.com/what-patreons-growth-says-about-the-future-for-creators-9e3cc5e434dc  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  25. Patreon.com: Projects Roll
  26. http://www.publishersweekly.com/pw/by-topic/industry-news/comics/article/61145-patreon-raises-2-1-million-for-subscription-based-crowdfunding-platform.html  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  27. «Community Guidelines». Patreon 

Links externos[editar | editar código-fonte]