Patuá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela língua de Macau, veja língua patuá.
Disambig grey.svg Nota: Para a palmeira, veja patauá.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Patoá.

Patuá é um amuleto muito utilizado por pessoas ligadas ao Candomblé, feito de um pequeno pedaço de tecido na cor correspondente ao Orixá, ao qual é bordado o nome do Orixá e colocado um determinado preparo de ervas e outras substâncias atribuídas a cada Orixá. A pessoa utiliza o Patuá específico do seu Orixá no bolso da sua vestimenta, dentro de carteiras de cédulas, bolsas para obter proteção e sorte do seu Orixá. No Culto aos egunguns esse amuleto é chamado de Breve. Não é considerado macumba mas sim, um talismã da sorte.

Os mandingas de origem africana, muçulmanos, carregavam no peito um cordão com um pedaço de couro com inscrições de trechos do Alcorão, os negros de outras etnias denominavam esse objeto de patuá.

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.