Paul A. Partain

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paul A. Partain
Partain em The Texas Chain Saw Massacre
Outros nomes Paul Alan Partain
Nascimento 03 de maio de 1946
Austin, Texas,  Estados Unidos
Morte 27 de janeiro de 2005 (58 anos)
Austin, Texas,  Estados Unidos
Ocupação Ator
Atividade 1974 - 2005
IMDb: (inglês)

Paul A. Partain (Austin, Texas, 03 de maio de 1946Austin, Texas, 27 de janeiro de 2005) foi um ator norte-americano, mais conhecido pela sua participação no filme de terror clássico cult The Texas Chain Saw Massacre de 1974, interpretando o deficiente cadeirante Franklin Hardesty.

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Partain nasceu em Austin, Texas. Ele serviu na Marinha dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã e, em seu retorno aos EUA, começou a trabalhar em uma fábrica de eletrônicos durante o dia e em um restaurante à noite. Em 1972, Partain foi demitido da fábrica, e passou a trabalhar em dramaturgia, sendo convidado pelo diretor do teatro onde trabalhava para fazer um teste para o papel de Willy no filme de 1974 Lovin' Molly, de Sidney Lumet. Com a ajuda desse diretor, Partain conseguiu o papel e sua carreira de ator foi iniciada.

O diretor também conseguiu um próximo papel para Portain em um filme, indicando o ator a Kim Henkel, roteirista e produtor de The Texas Chain Saw Massacre. Partain originalmente faria o papel do "Caronista", mas não convenceu Tobe Hooper, o diretor do filme. Hooper decidiu que Portain seria Franklin e o colocou nesse papel.[1] Franklin foi descrito por um crítico como um personagem "um pouco difícil de lidar" e cuja deficiência física havia o transformado em "um sujeitinho reclamador e desagradável, ou talvez ele fosse assim mesmo se usasse as pernas".[2]

Depois de aparecer em mais dois filmes nos anos 1970 (Race with the Devil como Cal Mather e Rolling Thunder como o cunhado), Partain parou de atuar em 1978. Ele começou a aparecer novamente em filme nos anos 1990, começando com uma ponta em The Return of the Texas Chainsaw Massacre (1994), a terceira sequência do original de 1974. Um de seus outros papéis nessa década foi o de Ministro da Milícia do Texas no filme Burying Lana (1997).

Por cerca de 10 anos, Partain trabalhou como gerente regional de vendas da Zenith Electronics Corporation.

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu de cancro em sua cidade natal no Texas em 28 de janeiro de 2005. Era casado com Jean E. Partain.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Alison Macor. Chainsaws, Slackers, and Spy Kids 30 Years of Filmmaking in Austin, Texas University of Texas Press: Austin, 2010.
  2. «The Texas Chainsaw Massacre (Review)» (em inglês). Rob Gonsalves. 2006. Consultado em 18 de julho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]