Paula Frassinetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santa Paula Frassinetti
Santa Paula
Nascimento 3 de março de 1809 em Gênova, Itália
Morte 11 de junho de 1882 (73 anos) em Roma, Itália
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 8 de junho de 1930 por Papa Pio XI
Canonização 11 de março de 1984 por Papa João Paulo II
Festa litúrgica 11 de junho
Gloriole.svg Portal dos Santos

Paola "Paula" Frassinetti (Génova, 3 de março de 1809Roma, 11 de junho de 1882) foi uma religiosa italiana canonizada pela Igreja católica. Foi irmã de Giuseppe Frassinetti, declarado venerável pela Igreja católica em 1991.[1]

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 3 de março de 1809, em Gênova, Itália. Foi a única filha de Giovanni Battista (João Batista) e Angela Frassinetti, tendo entre os seus irmãos alguns que se tornaram sacerdotes. A mãe de Paula morreu quando ela tinha nove anos e a tia de Paula passou a cuidar da família, mas também veio a falecer três anos depois. Paula, já com doze anos, passou a ser a dona da casa. Devido aos intermináveis deveres em casa ela não tinha como atender a escola, entretanto todas as noites seus irmãos a ensinavam tudo que haviam aprendido na escola e seu pai esclarecia algumas dúvidas deixadas por eles e assim Paula acabou tendo uma razoável educação.

Com dezoito anos muda-se com algumas companheiras para uma residência para, em conjunto, dedicarem a sua vida a Deus. Começam então a dar aulas, até, aos poucos, abrem instituições de educação que se situam hoje por todo o mundo.

Paula Frassinetti morreu em junho de 1882 de pneumonia na casa matriz da Irmãs de Santa Doroteia. Em 1906, o corpo foi exumado para ser trasladado e foi encontrado incorrupto. Três anos depois é reaberta sua urna funerária, e o seu corpo continua incorruptível. O Vaticano exige provas materiais desse fato e submete o cadáver a testes e ensaios químicos, inclusive submergindo-o em ácido, sem obter, com isso, qualquer modificação em seu aspecto. Em 1906 o corpo intacto da madre fundadora da Congregação das Irmãs de Santa Doroteia foi transferido para a Capela da Casa Geral de Santo Onofre em Roma (Sant'Onofrio al Gianicolo), onde está exposto desde então em uma urna de cristal, doada pelas alunas brasileiras, a visitação pública.

Em 8 de junho de 1930, Paula Frassinetti é beatificada pelo Papa Pio XI. No dia 11 de março de 1984, é canonizada pelo Papa João Paulo II. Foi fundadora da congregação de Santa Doroteia e ela mesma elaborou o estatuto da mesma. Esta congregação tem hoje numerosos colégios em Portugal[2] e no Brasil.[3]

Morreu em 1882 e em 1906 o seu corpo foi encontrado incorrupto.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Paula Frassinetti