Paulinho Kobayashi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paulinho Kobayashi
Informações pessoais
Nome completo Paulo Ricardo Kobayashi
Data de nasc. 9 de janeiro de 1970 (50 anos)
Local de nasc. Osasco (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,71 m
destro
Apelido Paulinho Kobayashi
Informações profissionais
Equipa atual Imperatriz
Posição treinador
(ex-atacante)
Site oficial PaulinhoKobayashi.com
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1989–1992
1993
1994
1995
1995
1995
1996
1996
1997

1998

1998–1999
2000–2002
2003
2003
2004
2005
2005
2005–2006
2006
2007
2007
2008
2008
2009
2009
São Caetano
Portuguesa
Santos
Atlético Paranaense
Rio Branco
Vitória
Caxias
Ponte Preta
Portuguesa Santista
Atlético Goianiense
América de Natal
Ceará
Iraklis Thessaloniki
Panachaiki
AEK Atenas
Ionikos
Villa Nova
União São João
Vila Nova
América de Natal
Mineiros
CRAC
Brasiliense
CRAC
América de Natal
Guaratinguetá
Bragantino

15 (8)
56 (15)


18 (8)




15 (1)


24 (4)












Times/Equipas que treinou
2009
2010
2010
2011
2012
2013
2014
2015-2016
2017
2017
2018
2018
2019
2019–
Bahia (auxiliar-técnico)
Portuguesa Santista
Francana
Taquaritinga
Jabaquara
Santacruzense
Villa Nova
Penapolense
São José-MA
Altos
Imperatriz
Altos
Floresta-CE
Imperatriz

Paulo Ricardo Kobayashi,[1] mais conhecido como Paulinho Kobayashi (Osasco, 9 de janeiro de 1970[2]), é um treinador e ex-futebolista brasileiro, que atuava como atacante. Atualmente, comanda o Imperatriz.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Kobayashi começou a carreira profissional em 1989, no São Caetano, onde chegou a jogar com o veterano Serginho Chulapa.[3]

Sua fase de maior visibilidade foi em 1994, quando defendeu o Santos. Em 1995, foi contratado pelo Clube Atlético Paranaense, mas quatro meses depois o clube paranaense vendeu o passe do jogador para o Rio Branco Esporte Clube[4]. Em 1998, pelo América de Natal, teve atuação destacada na Copa do Nordeste, sendo artilheiro da competição e vencendo na final o Vitória de Petković, por 3 a 1. Na campanha vitoriosa, marcou três gols na goleada do América por 4 a 0 sobre o ABC, em 26 de março de 1998, sendo um dos gols marcado do meio de campo.

De 1998 a 2003, o atleta jogou na Grécia, onde atuou por três clubes: Iraklis Thessaloniki, Panachaiki e AEK Atenas. Retornou ao futebol brasileiro em 2004, para defender o Villa Nova.

Em 2007, foi anunciado como grande reforço do Brasiliense para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.[3]

Em 2009, encerrou a carreira como futebolista no Bragantino, aos 39 anos de idade.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2009, tornou-se auxiliar-técnico no Bahia, que na época era comandado por Alexandre Gallo.[5]

Em 26 de março de 2010, assumiu, pela primeira vez na carreira, o cargo de treinador, com a missão de impedir o rebaixamento da Portuguesa Santista na Série A3 do Campeonato Paulista. Embora o time não tenha conseguido se manter na série, a atuação do técnico foi elogiada. Foram três vitórias em quatro jogos.[6][7]

Em 3 de agosto de 2010, foi anunciado o seu contrato como treinador da Francana.[8]

Em 2011, foi contratado pelo Taquaritinga.[9] Após derrota para o Osvaldo Cruz, Kobayashi pediu demissão e deixou o comando técnico da equipe. Em sete jogos ele perdeu três partidas, empatou duas e venceu apenas uma.[10]

Em novembro de 2011, Kobayashi foi anunciado como treinador do Jabaquara, tradicional time paulista da cidade de Santos para a disputa da Segunda Divisão paulista (que, na prática, equivale à quarta).[11]

Em fevereiro de 2013, foi contratado como novo técnico da Santacruzense, da cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, que disputa a Série A2 do Campeonato Paulista.[12]

no início de 2015 foi Penapolense, passou a ser auxiliar técnico de PC Gusmão, durante o Paulistão 2015 e após a competição foi elevado como treinador dessa equipe[13]. Kobayashi acabou demitido do comando técnico do Penapolense no dia 25 de fevereiro de 2016, pois não teve um começo regular no Campeonato Paulista A2.[14]

Em dezembro de 2016, após finalizar o curso na CBF, Kobayashi acertou com o São José-MA, para comandar o clube maranhense no Campeonato Estadual em 2017.[15] Após conseguir o grande feito que foi levar o São José-MA à semi-finais do Maranhense, Kobayashi acertou com o Altos-PI, para o decorrer da temporada,[16] onde sagrou-se campeão da Taça Teresina e Campeão Estadual, classificando o clube para a Serie D de 2018, copa do Brasil e Copa do Nordeste.[17]

Em 13 de outubro de 2017, foi confirmado como novo treinador do Imperatriz-MA, para 2018.[18]

Em 28 de Maio de 2019, assumiu novamente o comando da equipe do Imperatriz, disputando o Brasileirão Série C.[19]

Títulos[editar | editar código-fonte]

São Caetano
América de Natal
Altos-PI

Referências

  1. ogol.com.br: Dados pessoais de Paulinho Kobayashi[ligação inativa]
  2. br.sambafoot.com: Detalhes do atleta Arquivado em 8 de junho de 2009, no Wayback Machine.
  3. a b VIEIRA, Eduardo. Paulinho Kobayashi e os anos 90 Folha Online
  4. O craque - Em meio a um cenário de amadorismo, o promissor Paulinho Kobayashi foi a principal contratação do Atlético para o Estadual Especial Gazeta do Povo
  5. futebolinterior.com.br: Série B: Paulinho Kobaiashi faz estágio no Bahia para virar técnico
  6. MOTA, Elieser. Portuguesa Santista é rebaixada mais uma vez LivrEesportes
  7. Portuguesa Santista conquista uma amarga vitória por 1 a 0 contra o Força e os dois caem na A3 Agência Futebol Interior
  8. Paulinho Kobayashi é o novo técnico da Francana ESPBR
  9. «Novo técnico é apresentado no Taquaritinga». EPTV [ligação inativa]
  10. «Paulinho Kobayashi não é mais o treinador do Taquaritinga». Federação Paulista de Futebol. 17 de março de 2011 [ligação inativa]
  11. «Paulinho Kobayashi é o novo técnico do Jabaquara para próxima temporada». Federação Paulista de Futebol [ligação inativa]
  12. «Com estreia de Kobayashi, Santacruzense busca primeira vitória na A2». Santa Cruz News. 15 de fevereiro de 2013. Consultado em 16 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  13. Futebol Interior (20 de maio de 2015). «Após rebaixamento, Penapolense efetiva auxiliar como técnico». Consultado em 23 de maio de 2015 
  14. «Penapolense demite Paulinho Kobayashi após derrota em Limeira». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  15. «Paulinho Kobayashi finaliza curso na CBF e acerta com clube do Maranhã». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  16. «Altos contrata Paulinho Kobayashi, técnico sensação do Maranhão». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 30 de março de 2017 
  17. «Com nome gravado na história, Paulinho Kobayashi deixa o Altos». www.futebolinterior.com.br. Consultado em 14 de outubro de 2017 
  18. «Diretoria confirma Paulinho Kobayashi como novo treinador do Imperatriz para 2018 - Esporte». Jornal O Progresso. Consultado em 30 de maio de 2019 
  19. «Imperatriz acerta com o técnico Paulinho Kobayashi para a Série C». Globoesporte. Consultado em 30 de maio de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.