Paulo Azevedo Chaves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura para outros significados, veja Paulo Azevedo.

Paulo Azevedo Chaves, ou apenas Paulo Chaves (Recife, 1938) é um jornalista, escritor, tradutor e crítico de arte brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou francês na Universidade de Lausanne, Suíça, e no Centro Europeu Universitário de Nancy, França, onde foi bolsista do governo daquele país. Em 1963, concluiu o Bacharelado em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Em 1969, publicou Narciso e Prometeu (poesia), pela Imprensa Universitária.

Entre 1973 e os anos 90, assinou a coluna Poliedro no Diário de Pernambuco, na qual exerceu seu ofício de crítico de arte e literatura, publicando poesia e dando espaço a jovens talentos. A partir de 1979, assinou a coluna Artes e Artistas no mesmo jornal. Durante o ano de 1980, coordenou a Revista Artes Plásticas, publicada pela Pool Editorial.

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Narciso e Prometeu (poesia). Recife: Imprensa Universitária, 1969.
  • Versos escolhidos (traduções). Recife. Edições Pirata, 1982.
  • Catálogo pernambucano de arte (apresentação de Paulo Azevedo Chaves). Recife: Grupo X, 1987.
  • Nu cotidiano. Recife: Grupo X, 1988.
  • Nus (org.). Recife, Comunicarte, 1991.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • CHAVES, Paulo Azevedo. Versos escolhidos (traduções). Recife. Edições Pirata, 1982.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.