Paulo Emílio (treinador de futebol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Paulo Emílio Frossard Jorge)
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Emílio
Informações pessoais
Nome completo Paulo Emílio Frossard Jorge
Data de nasc. 3 de janeiro de 1936
Local de nasc. Espera Feliz, Minas Gerais,  Brasil
Falecido em 17 de maio de 2016 (80 anos)
Local da morte São José dos Campos, São Paulo, Brasil
Informações profissionais
Posição Treinador
(ex-Zagueiro)
Clubes de juventude


Brasil Atlético Mineiro
Brasil Flamengo
Brasil Botafogo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
Brasil Bonsucesso
Seleção nacional
1960 Rio de Janeiro Seleção Carioca Universitária
Times/Equipas que treinou
1962
1963–1965
1965–1967
1967
1968
1969–1971
1972
1973
1974
1974
1975
1975
1976
1977
1977–1978
1978
1978
1979
1980
1980
1981
1981
1982
1982–1988
1983
1989
1990
1991
1991–1992
1993
1993
1994–1996





Brasil Portuguesa
Brasil Ypiranga-BA
Brasil Vitória
Brasil Desportiva-ES
Brasil Desportiva-ES
Brasil America-RJ
Brasil Nacional-AM
Brasil Santa Cruz
Brasil Remo
Brasil Bahia
Brasil Fluminense
Brasil Santa Cruz
Brasil Vasco da Gama
Brasil Guarani
Portugal Sporting
Brasil Goiás
Brasil Fluminense
Brasil Paysandu
Brasil Santa Cruz
Brasil Botafogo
Brasil Goiás
Brasil Náutico
Brasil Santos
Brasil Taubaté
Brasil Fortaleza
Brasil São José
Brasil Fluminense
Brasil Noroeste
Arábia Saudita Al-Hilal
Brasil Botafogo
Brasil Atlético Paranaense
Japão Cerezo Osaka
Brasil Portuguesa-RJ
Brasil Criciúma
Brasil Rio Branco
Espírito Santo (estado) Seleção Capixaba
Amazonas Seleção Amazonense

Paulo Emílio Frossard Jorge[1], mais conhecido como Paulo Emílio (Espera Feliz, 3 de janeiro de 1936São José dos Campos, São Paulo, 17 de maio de 2016), foi um futebolista, que atuou como zagueiro, e treinador de futebol brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Paulo Emílio começou a jogar futebol nas divisões de base do Atlético Mineiro, e quando a sua família se mudou para o Rio de Janeiro, chegou a treinar no Flamengo e no Botafogo, acabando por fazer alguns jogos como defesa-central (zagueiro) no Bonsucesso, mas a asma não permitiu que fosse mais longe e, assim, dedicou-se aos estudos, formando-se em Educação Física e Direito.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Tinha apenas 26 anos de idade quando iniciou a sua longa carreira de treinador de futebol na Portuguesa, passando depois por clubes como o Vasco da Gama, Botafogo (2 vezes), Fluminense (3 vezes), Santos, Portuguesa-RJ, Guarani, Noroeste, Náutico, Santa Cruz (3 vezes), Atlético Paranaense, América Mineiro, America do Rio, Ypiranga-BA, Vitória, São José, Ferroviária (2 vezes), Nacional-AM (2 vezes), Bahia, Remo, Criciúma, Fortaleza, Goiás (2 vezes), Rio Branco, Desportiva e Paysandu.

Conquistou vários títulos estaduais, atingindo o ponto alto da sua carreira, quando, em meados dos anos 1970, foi campeão carioca e bicampeão da Taça Guanabara, títulos que levaram o Sporting a contratá-lo para orientar a sua equipa principal na época de 1977-78. Na Desportiva foi o treinador no período de 51 partidas sem derrota.

Chegou a Portugal como um dos mais credenciados técnicos brasileiros da altura, quando João Rocha empreendia uma revolução no plantel leonino, tentando pôr termo a três anos de seca. Porém, os resultados não ajudaram, e em dezembro de 1977 foi despedido por telefone depois de ter resolvido ir passar o Natal em casa sem autorização, sendo então substituído pelo seu preparador físico, o professor Rodrigues Dias.

Para a história ficou como o técnico que iniciou a campanha que levou o Sporting à conquista da Taça de Portugal dessa temporada.

Regressou então ao Brasil onde prosseguiu a sua carreira. Em 1981, passou pelo Goiás[2] e pelo Naútico.[3] Em 1892, passou pelo Santos, sendo demitido após perder três jogos em quatro disputados.[4] E, ainda no mesmo ano, foi contratado pelo Fortaleza e foi campeão estadual no ano seguinte ao derrotar o Ferroviário.[5] Também teve uma passagem pelo Taubaté, quando dirigiu a equipe no Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1983. [6]

Passou por outros clubes, que incluem o Fluminense em 1990, onde conseguiu chegar a final do Campeonato Carioca,[7] até voltar a aventurar-se no exterior, trabalhando na Arábia Saudita entre 1991 e 1992, com passagens em 1993 por Botafogo[7] e Atlético-PR,[8] até quem em 1994 foi para o Japão.

Depois de se retirar tornou-se um estudioso do futebol, proferindo diversas palestras e escrevendo o livro "Futebol dos Alicerces ao Telhado".[9]

Morreu em 17 de maio de 2016, aos 80 anos. [10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ypiranga
Desportiva-ES
Nacional-AM
Santa Cruz
Bahia
Fluminense
Vasco
Sporting
Paysandu
  • Pará Torneio Início do Pará: 1979
Goiás
Fortaleza
Cerezo Osaka
  • Japão Japan Football League: 1994

Destaques[editar | editar código-fonte]

Santa Cruz
  • 4° Lugar no Campeonato Brasileiro (1975)
São José-SP
  • Vice-Campeonato Brasileiro - Série B (1989)

Referências

  1. ROZENBERG, Marcelo. «Que Fim Levou? Paulo Emílio». Consultado em 16 de setembro de 2015 
  2. «Pega pra Ganhar». Abril. Placar (571): 28. Abril de 1981. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  3. «Emfim, Sangue Novo no Timão». Abril. Placar (585): 64. Julho de 1981. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  4. «Desvendamos a Máfia da Loteria Esportiva». Abril. Placar (648): 15. Outubro de 1982. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  5. «O Melhor Presente do Mundo Ser Campeão!». Abril. Placar (710): 48. Dezembro de 1983. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  6. «Novo técnico para espantar a crise». ValeParaibano. Abril de 1983 
  7. a b «Guia dos Campeonatos Estaduais». Abril. Placar (1080): 26-27. Fevereiro de 1993. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  8. «É Hora de Decisão». Abril. Placar (1089): 6. Novembro de 1993. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  9. «Paulo Emílio». Terceiro Tempo. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  10. «Morre o ex-treinador Paulo Emílio, aos 80 anos, em São José dos Campos». Globoesporte/Globo.com. 17 de maio de 2016. Consultado em 18 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.