Paulo Fukue

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Paulo Iutaka Fukue (03 de abril de 1948) é um quadrinista nipo-brasileiro. Iniciou a carreira nos anos 1960, ao lado do irmão, Roberto Fukue, na Edrel, para a editora, Paulo criou o personagem Tarun, um tarzanide brasileiro, publicado na revista Magia Verde.[1][2] Além de Tarun, era responsável pelas revistas Super Heros e Pabeyma. Fukue assumiu o posto de editor após a saída de Minami Keizi (que era o responsável pelo setor editorial desde a fundação da editora, da qual era sócio), porém ele também saiu da Edrel após ter sido preso e torturado por agentes do DOPS durante a ditadura militar brasileira junto com Marcílio Valenciano, um dos donos da editora, sob a acusação de terem publicado um "texto comunista". Em 1995, ganhou o Prêmio Angelo Agostini na categoria "Mestre do Quadrinho Nacional".[3], em 2008, Fukue ganhou o Troféu HQ Mix de "grande mestre", juntamente com outros quadrinistas de origem japonesa (Ypê Nakashima, Fernando Ikoma, Minami Keizi e Roberto Fukue).[4][5][6][7]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.