Paulo Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Melo
Presidente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro
Período 2 de fevereiro de 2011
até 31 de janeiro de 2015
Dados pessoais
Nascimento 26 de fevereiro de 1957 (60 anos)
Saquarema, Rio de Janeiro
Partido PMDB

Paulo César de Melo Sá (Saquarema, 26 de fevereiro de 1957), mais conhecido como Paulo Melo, é um político brasileiro, filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1990, foi eleito deputado estadual do Rio de Janeiro, sendo reeleito nas eleições posteriores. Em 2006, foi eleito deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PMDB, com 109.408 votos.[1] Reelegeu-se ao cargo na Alerj, em 2010, com 121.684 votos, novamente pelo PMDB.[2] Com 66 votos computados em votação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro no dia 2 de fevereiro de 2011, Paulo Melo foi eleito Presidente da ALERJ, cargo no qual permaneceu até o ano de 2015, quando foi substituído pelo deputado estadual Jorge Picciani. [3]

Se reelegeu deputado estadual em 2014 para o mandato 2015–2019. Em abril de 2015, votou a favor da nomeação de Domingos Brazão para o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, nomeação que foi muito criticada na época.[4]

Político influente na região dos Lagos, Paulo Melo mantinha um centro social na região. Após a derrota de sua mulher Franciane (PMDB) nas urnas, Melo teria fechado o centro,[5] mas ele nega.[6]

Votou a favor da privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (CEDAE) em 2017.[7]

Sua prisão foi decretada pelo TRF em 16 de novembro de 2017, por suposto uso da presidência e outros postos da Alerj para a prática de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Juntamente com Edson Albertassi e Jorge Picciani, é suspeito de favorecer interesses de empresários no Estado, entre os quais representantes do setor de transporte público e empreiteiras, em troca de propina.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «UOL - Eleições 2006 - Apuração - Rio de Janeiro». Consultado em 6 de outubro de 2010 
  2. «UOL - Eleições 2010 - Apuração - Rio de Janeiro». Consultado em 6 de outubro de 2010 
  3. [1]
  4. Pedro Zuazo (29 de abril de 2015). «Conselheiro vapt-vupt: veja quem votou em Brazão para o TCE». Jornal Extra. Consultado em 8 de dezembro de 2016 
  5. Paulo Melo fecha centro social depois de derrota em Saquarema
  6. Paulo Melo nega que centro social tenha sido fechado depois de derrota
  7. G1 (20 de fevereiro de 2017). «Saiba como votou cada deputado sobre a privatização da Cedae e veja opiniões». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  8. G1 (16 de novembro de 2017). «16 de novembro de 2017». Consultado em 16 de novembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

«Alerj». Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Alerj. 9 de Setembro de 2009. Consultado em 9 de Setembro de 2009