Paulo Romeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Emblem-question.svg
Este artigo ou seção pode conter texto de natureza não enciclopédica.
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.
Editor, considere adicionar a data dessa marcação. Isso pode ser feito automaticamente substituindo essa predefinição por {{subst:não enc}}.

Paulo Rodrigues Romeiro ([onde?],[quando?]) é um pastor e apologista cristão evangélico brasileiro. Foi presidente do Instituto Cristão de Pesquisas (ICP) em São Paulo, e atualmente dirige a Agência de Informações Religiosas (AGIR).

Paulo Romeiro foi criado como católico e espírita e se tornou evangélico na década de 1970 em São José dos Campos. Em 1978 concluiu o curso de jornalismo pela Universidade Brás Cubas, de Mogi das Cruzes, e foi aos Estados Unidos estudar na Escola de Ministério, de Morris Cerullo. Ele estudou teologia na Escola de Teologia de Melodyland em Anaheim, Califórnia; é mestre em teologia pelo Seminário Teológico Gordon-Cornwell. Foi ordenado ministro da Assembleia de Deus Americana em 1984 nos Estados Unidos e desenvolveu trabalhos evangelísticos. Em 2004 obteve o doutorado em Ciência da Religião da Universidade Metodista de São Paulo.

Em 1988 ele voltou ao Brasil e se associou com o ICP e foi co-autor do livro Desmascarando as Seitas (CPAD) com Natanael Rinaldi, no qual avalia sobre uma perspectiva bíblica as doutrinas religiosas do mormonismo, as Testemunhas de Jeová, o espiritismo e outros movimentos. Ele se tornou presidente do ICP. Em 1997, deixou o ICP e fundou a AGIR.

Preocupado com problemas doutrinários nas igrejas brasileiras, em 1993 publicou o livro Super Crentes: O evangelho segundo Kenneth Hagin, Valnice Milhomens e os profetas da prosperidade que refuta a Teologia da Prosperidade neo-pentecostal e critica seus propagadores, especialmente Kenneth E. Hagin e Valnice Milhomens, prefaciado pelo renomado missionário Russell Shedd. Em 1995 ele publicou uma seqüência, Evangélicos em Crise: Decadência doutrinária na igreja. Outro livro é Decepcionados com a Graça: Esperanças e frustrações no Brasil neo-pentecostal, que foi lançado na Universidade Metodista de São Paulo, contando com a presença de vários líderes evangélicos. Seu último livro é Religião e Alienação: Um estudo sobre os desafios e tensões do adolescente testemunha de Jeová (Editora Reflexão, 2009). Seus livros sobre os modismos nas igrejas evangélicas quase não receberam críticas diretas de seus opositores.

Atualmente é pastor da Igreja Cristã da Trindade em São Paulo, uma igreja de teologia assembleiana, e é professor no curso de pós-graduação em Ciências da Religião da Universidade Presbiteriana Mackenzie 1. Paulo Romeiro também escreve mensalmente na revista POVOS, da qual é consultor na área de religiões comparadas. É casado com Simone e tem dois filhos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]