Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira
Paulo Sérgio com uniforme Oficial
Dados pessoais
Nascimento 28 de setembro de 1958 (62 anos) Iguatu (Ceará)
Vida militar
Força Exército
Anos de serviço Desde 4 de abril de 1974 (47 anos)
Hierarquia General do Exército.gif General de exército
Comandos

Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira (Iguatu, 28 de agosto de 1958) é um general de exército do Exército Brasileiro, atual Comandante do Exército Brasileiro, desde 20 de abril de 2021.[1][2][3]

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Oficial[editar | editar código-fonte]

Oriundo do Colégio Militar de Fortaleza, ingressou na carreira militar em 4 de março de 1974, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), seguindo em 1977 para a Academia Militar das Agulhas Negras, onde foi declarado aspirante-a-oficial da Arma de Infantaria, em 15 de dezembro de 1980.

Como capitão, realizou o curso da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, Como major e coronel, fez respectivamente os cursos de Comando e Estado-Maior e de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército. Possui ainda o Curso de Operações na Selva e os Estágio de Escalador Militar, de Operações Psicológicas e de Comunicação Social.

Durante sua vida militar, foi instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras em três oportunidades, sendo, em uma delas, Comandante do Curso de Infantaria da AMAN.

Em 1994, foi Subcomandante do 2º Batalhão de Infantaria de Selva, em Belém. Também foi Oficial de Estado-Maior da 12ª Região Militar, em Manaus. Comandou o 10º Batalhão de Infantaria Leve-Montanha, em Juiz de Fora. Foi chefe da 5ª Seção do Comando da 10ª Região Militar, em Fortaleza.

Ainda como coronel foi Adido de Defesa Naval do Exército e Aeronáutico do Brasil no México, Chefe da Seção de Promoções de Oficiais e Subdiretor da Diretoria de Avaliação e Promoções.

Oficial general[editar | editar código-fonte]

Como general de brigada exerceu os cargos de Chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Oeste, em Campo Grande; Comandante da 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé; Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia, em Manaus.

Promovido a general de divisão, foi Comandante da 12ª Região Militar, também em Manaus; Subchefe de Assuntos Internacionais e Subchefe de Organismos Americanos do Ministério da Defesa, em Brasília; e Comandante Logístico do Hospital das Forças Armadas.

Promovido a general de exército em 31 de março de 2018, foi Comandante Militar do Norte, em Belém, e Chefe do Departamento-Geral do Pessoal, em Brasília.

Em 31 de março de 2021, foi designado para assumir o cargo de Comandante do Exército Brasileiro, substituindo o general Edson Pujol.[4]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Informex 012». Consultado em 20 de abril de 2021 
  2. «Passagem de Comando do Exército». Consultado em 20 de abril de 2021 
  3. «Posse do Comandante do Exército». Consultado em 20 de abril de 2021 
  4. «Nascido em Iguatu, general Paulo Sérgio é escolhido para comandar o Exército». www.focus.jor.br 

Cargos militares
Precedido por
Carlos Alberto Neiva Barcellos
CMNBrazil.png
3º Comandante Militar do Norte

2018 — 2020
Sucedido por
Sérgio da Costa Negraes
Precedido por
Artur Costa Moura
DGP.png
56º Chefe do Departamento-Geral do Pessoal

2020 — 2021
Sucedido por
Precedido por
Edson Leal Pujol
Coat of arms of the Brazilian Army.svg
6º Comandante do Exército

2021 — atualidade
Sucedido por
---