Paulo Victor Mileo Vidotti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Paulo Victor
Informações pessoais
Nome completo Paulo Victor Mileo Vidotti
Data de nasc. 12 de janeiro de 1987 (29 anos)
Local de nasc. Assis (SP), Brasil
Nacionalidade  brasileiro, Itália italiano[1]
Altura 1,87 m
Canhoto
Apelido PV, PV48 , Russo
Informações profissionais
Período em atividade 2005–presente (11 anos)
Clube atual Brasil Flamengo
Número 48
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1995–2004
2004–2007
Brasil Assisense
Brasil Flamengo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004
2005–
2008
Brasil Assisense
Brasil Flamengo
Brasil America (emp.)
0000 0000(0)
0170 0000(0)
0008 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 25 de maio de 2016.

Paulo Victor Mileo Vidotti, mais conhecido como Paulo Victor (Assis, 12 de janeiro de 1987), é um futebolista brasileiro que atua como goleiro. Atualmente joga pelo Flamengo. Ele é filho do Vidotti, um ex-atacante, que chegou a atuar pelo Corinthians.[2]

Até setembro de 2015, em um levantamento com dados feitos pela agência WSC Consultoria Esportiva, com 0,91 gols tomados por partida (130 jogos, e 119 gols sofridos), Paulo Victor tem a menor média de gols sofridos no Rubro-Negro, desde 1997. Numa pesquisa mais detalhada, da qual participam todos os goleiros da história do Flamengo com pelo menos 50 jogos pelo clube, PV ocupa a quinta posição.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Assisense[editar | editar código-fonte]

O jovem goleiro começou a carreira em Assis, na escola de futebol do Peraltinha, na época dirigida pelo técnico Roberto Carlos Amoriélli, o “Mé”.[4] Já no profissional, em 2004, defendeu as cores do Assisense no Campeonato Paulista da Segunda Divisão naquele ano a equipe só não subiu para Série A3 por dois gols.[4]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

Russo, como é conhecido na Gávea, chegou ao Flamengo em 2004, aos 17 anos.

Logo na sua segunda temporada no clube, conquistou seu primeiro título com a camisa rubro-negra, o Campeonato Carioca de Juniores. Esteve no banco de reservas durante toda a disputa da Copa Record, onde conquistou seu segundo título. Também foi campeão da Copa Cultura de Juniores.

Em 2006, foi bicampeão do Carioca de Juniores. Estreou no time principal do Flamengo em 27 de setembro, no amistoso contra o Volta Redonda. Naquela ocasião, Paulo Victor que entrou no lugar de Marcelo Lomba, fazendo com que o então técnico rubro-negro Ney Franco o promovesse ao time profissional para treinar com Bruno, Diego e Marcelo Lomba.

Mesmo figurando como quarto goleiro da equipe principal em 2007, ainda voltou a disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Se consagrou tricampeão do Campeonato Carioca de Juniores.[5] Foi campeão do Torneio Octávio Pinto Guimarães.[6]

America[editar | editar código-fonte]

Em 2008, foi emprestado por três meses ao America que vivia situação delicada no Campeonato Carioca de 2008.[7] Pelo Mecão, atuou em 13 partidas.

Retorno ao Flamengo[editar | editar código-fonte]

Retornou ao Flamengo logo após o fim do empréstimo.

Mesmo sem ter atuado em nenhuma partida, apenas ter ficado no banco de reservas em uma partida, na vitória de 2 a 1 contra o Gremio, foi campeão brasileiro pelo clube em 2009.

Sua busca por um espaço na equipe rubro-negra se tornou mais fácil em 2010 quando Diego e depois Bruno se desligaram do Flamengo, fato que acabou levando-o de quarto para segundo goleiro.

Na temporada de 2011, disputou algumas partidas pelo time Sub-23 durante o Campeonato Brasileiro Sub-23, e defendeu o clube em uma partida oficial do Campeonato Brasileiro no empate sem gols contra o Santos, válido pela última rodada do campeonato.[8] Renovou em 2011 o seu contrato até o fim de 2015.[9] Admirado pelo treinador Vanderlei Luxemburgo, se tornou o reserva imediato do goleiro Felipe, ganhando assim a vaga deixada por Marcelo Lomba que à época houvera sido emprestado ao Bahia, que segundo Luxemburgo precisava adquirir mais experiência.

Em 2012, o técnico Joel Santana resolveu promovê-lo à titular da equipe, devido as grandes atuações do goleiro no período em que o até então titular, Felipe, esteve com dengue. Renovou com o rubro-negro até 2016.[10] Após 13 partidas do Campeonato Brasileiro de 2012 de titular com Joel Santana, voltou a ser reserva da equipe com a chegada de Dorival Júnior, o novo treinador chegou a citar que naquele momento o time precisava de mais experiência e isso teria com Felipe.[11] Voltou ao time titular contra o Atlético Mineiro.[12] Atuou em mais cinco partidas do campeonato.

Voltou a ser titular na última rodada da Taça Rio de 2013. Com a lesão de Felipe, teve a oportunidade de defender a meta rubro-negra em 13 pelo Campeonato Brasileiro de 2013 e 2 pela Copa do Brasil de 2013. Com a recuperação de Felipe, Paulo Victor retornou a condição de segundo goleiro. Terminou 2013 como campeão da Copa do Brasil e com 16 partidas disputadas.

Em 2014, voltou a equipe titular do Flamengo quando o técnico Vanderlei Luxemburgo assumiu a equipe. Na partida contra o Vitória, válida pela 18a rodada do Brasileirão, ele garantiu a vitória do time carioca ao fazer pelo menos 2 grandes defesas - uma delas numa cobrança de pênalti batida pelo lateral Juan - e entrou para a Seleção da Rodada feita pelo site GloboEsporte.com.[13] Além disso, ele foi eleito o goleiro da rodada, em enquete feita pelo programa É Gol[14] , e ficou em 2o lugar na disputa do Prêmio O Cara da 18a Rodada, feita pelo jornal Lance!.[15] Até aquele momento, ele estava na 5a posição do Troféu Armando Nogueira, entre os goleiros, com média de 6,55.[16] No dia 3 de setembro de 2014, Paulo Victor foi o herói do Flamengo defendendo dois pênaltis na disputa por pênaltis contra o Coritiba na Copa do Brasil, o Rubro-Negro venceu por 3 a 2 e se classificou para as quartas de final.[17]

No dia 31 de janeiro de 2015, ao sair para socar a bola, PV se machucou gravemente na cabeça e com corte muito profundo teve que ser substituído. Mas como o Flamengo já tinha feito as 3 substituições, Alecsandro foi para o gol jogar os 20 minutos restantes da partida que ficou marcado pela agressão de alguns torcedores ao goleiro Ricardo Berna do Macaé ex-Fluminense. O jogo em si terminou 1 a 1, com gols de Alecsandro e Pipico. No dia 25 de fevereiro de 2015, no jogo de ida válido pela primeira fase da Copa do Brasil de 2015, contra o Brasil de Pelotas, Paulo Victor completou 100 jogos com a camisa do Flamengo. O jogo terminou com a vitória do Flamengo por 2 a 1,e no jogo de volta o Fla ganhou por 2 a 0 e garantiu classificação.

PV assim como todo o elenco do Flamengo deixou a desejar no inicio do Brasileirão, sendo Paulo Victor o primeiro goleiro do campeonato a sofrer 10 gols, o que aconteceu em 5 jogos.[18]

Se machucou no treino da tarde de 16 de junho de 2015, no Ninho do Urubu, em lance com Thallyson. O goleiro saiu de carrinho para defender um chute do lateral, mas ficou com a perna presa no gramado e levou uma forte bolada no tornozelo direito. Chegou a gritar de dor no momento. A atividade foi interrompida, ele foi atendido pelo médico Márcio Tannure e deixou o campo carregado pelos roupeiros do clube, sendo em seguida transportado até o vestiário numa espécie de carrinho de mão. Caminhando com auxílio de muletas, o camisa 48 se dirigiu a uma clínica para fazer raio-X, e lá foi constatada uma pequena fratura na fíbula da perna direita.[19]

Por conta desta lesão, ele ficou afastado da equipe por quase 45 dias. PV voltou a atuar pela equipe no dia 2 de agosto de 2015 contra o Santos, mas teve de retornar ao departamento médico e ficou fora por mais 20 dias (o clube informou que ele estava com um edema ósseo no tornozelo direito). O médico José Luis Runco afirmou que o goleiro estava clinicamente apto a retornar ao time naquela partida, mas criticou sua condição técnica (PV cometeu falhas nos dois gols que o Santos fez). O goleiro admitiu que jogou esta partida ainda com dores.[20]

Assim, voltou a atuar novamente no dia 26 de agosto, na partida contra o Vasco, válida pela Copa do Brasil. 4 dias depois (30 de agosto), na partida contra o Sport, válida pela 21a rodada do Brasileirão, fez uma linda defesa, após um chute de fora da área do jogador Wendel. Esta defesa foi eleita a defesa da rodada, em enquete do programa "É Gol!!!", do SporTV.[21] Mais do que isso, esta defesa também lhe rendeu o "prêmio" de "defesa mais bonita do mês de agosto", em enquete do programa "É Gol!!!", do SporTV.[22]

No dia 2 de setembro, na partida em que o Fla venceu o Avaí por 3x0 na Arena das Dunas, em Natal (válida pela 22a rodada do Brasileirão 2015), ele foi um dos destaques da rodada por fazer o maior número de defesas difíceis na rodada (empatado com o Victor, do Atlético-MG), com 4 defesas.[23]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É filho do ex-atacante do Corinthians Gesué Sebastião Vidotti, o Vidotti.

Seu irmão mais novo, Marcello Victor, também goleiro, atuou pelas categorias de base do Assisense e do Flamengo.

Casado com a dentista Priscila Loureiro, com quem tem uma filha que se chama Antonella nascida no final de outubro de 2015.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 25 de maio de 2016.

Clubes[editar | editar código-fonte]

[24]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Assisense 2004 0 0 0 0 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Flamengo 2005 0 0 0 0 0 0
2006 1 0 0 1 0 0
2007 0 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 1 0 0
America 2008 8 0 0 8 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 8 0 0 8 0 0
Flamengo 2008 0 0 0
2009 0 0 0 0 0 0
2010 1 0 0 0 0 0 1 0 0 2 0 0
2011 3 0 0 0 0 0 1 0 0 2 0 0 6 0 0
2012 19 0 0 2 0 0 8 0 0 29 0 0
2013 13 0 0 2 0 0 1 0 0 16 0 0
2014 29 0 0 6 0 0 0 0 0 3 0 0 38 0 0
2015 24 0 0 5 0 0 22 0 0 51 0 0
2016 3 0 0 4 0 0 0 0 0 20 0 0 27 0 0
Total 92 0 0 17 0 0 3 0 0 57 0 0 169 0 0
Total na carreira 92 0 0 17 0 0 3 0 0 68 0 0 178 0 0
Pênaltis defendidos pelo Flamengo

Até 29 de março de 2015, ele tinha o mesmo número de intervenções bem sucedidas e gols sofridos em penalidades máximas, com nove. Em números absolutos, porém, o saldo é ainda mais positivo, já que três chutes pararam na trave.[25] Ou seja, de 21 penalidades cobradas, apenas nove entraram.[26]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Flamengo

Referências

  1. «Paulo Victor - Perfil de jogador - Transfermarkt». Transfermarkt.pt. Consultado em 6 de abril de 2016. 
  2. «Paulo Victor tem dia de herói: treino, sorrisos e lembranças do Fla-Flu». GloboEsporte.com. 12 de março de 2012. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  3. «Bem à frente de Bruno e J. César, PV tem 5ª melhor média da história do Fla». GloboEsporte.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  4. a b «Jogador assisense é campeão brasileiro pelo Flamengo». assisnoticias.com.br. 10 de dezembro de 2009. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  5. «Xodó de Kléber dá o tri ao Mengão». GloboEsporte.com. 21 de abril de 2007. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  6. «Flu vence mas Fla fica com a taça da OPG». GloboEsporte.com. 28 de novembro de 2007. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  7. «Flamengo empresta dois ao América». GloboEsporte.com. 1 de fevereiro de 2008. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  8. «Santos e Flamengo ficam no zero. Rubro-Negro agora seca o Goiás». GloboEsporte.com. 5 de dezembro de 2010. Consultado em 14 de agosto de 2012. 
  9. «Paulo Victor renova com o Flamengo até 2015». Lancenet.com.br. 25 de março de 2011. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  10. «Paulo Victor se firma no Flamengo e renova até 2016». Lancenet.com.br. 20 de junho de 2012. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  11. «Dorival Júnior justifica volta de Felipe: 'Precisamos de mais experiência'». GloboEsporte.com. 9 de agosto de 2012. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  12. «Em mais um jogo tumultuado, Galo e Fla empatam por 1 a 1. Flu agradece». GloboEsporte.com. 1 de novembro de 2012. Consultado em 1 de abril de 2013. 
  13. «Armandão: Erik conta com a sorte, marca três e é o craque da 18ª rodada». SporTV.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  14. «Com pênalti defendido, Paulo Victor, do Fla, é eleito o goleiro da 18ª rodada». SporTV.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  15. «Golaço contra o Santos dá prêmio de "Cara da Rodada" para Daniel». Lancenet.com.br. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  16. «Parcial do Armandão: Tardelli pula para liderança, e Ganso se aproxima». SporTV.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  17. «Decisivo, Eduardo revela sua fama na Europa: "Matador sangue frio"». GloboEsporte.com. 3 de setembro de 2014. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  18. «Campeonato Brasileiro 2015». cbnfoz.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  19. «Paulo Victor fratura fíbula em treino do Fla e deixa Ninho do Urubu de muletas». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  20. «PV diz que voltou a jogar com dores e rebate Runco: "Médico, não treinador"». GloboEsporte.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  21. «Paulo Victor ajuda Fla a quebrar marca do Sport e tem a defesa mais bonita». SporTV.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  22. «Com 50%, Paulo Victor vence enquete por defesa mais bonita de agosto». SporTV.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  23. «Números da 22ª rodada: Ganso erra maior número de passes; Zé Eduardo é caçado». GloboEsporte.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015. 
  24. «Football : Paulo Victor» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 7 de agosto de 2012. 
  25. a b c d e f g h i j «Gigante nos pênaltis, Paulo Victor zera "saldo" com nona defesa». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  26. «Pegador de pênaltis, Paulo Victor não revela segredo: "Caso contrário, não vou pegar mais"». esporteinterativo.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  27. «ESPERANÇA BAIANA: VITÓRIA DESPACHA O FLA NO BARRADÃO E SONHA COM G-4». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  28. «Juan perde pênalti, e Fla ganha a 5ª seguida contra Vitória». esportes.terra.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  29. «Flamengo vence o Coritiba nos pênaltis e se classifica na Copa do Brasil». OGlobo.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  30. «Flamengo vence o Coritiba nos pênaltis e se classifica na Copa do Brasil». OGlobo.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  31. «Ceni perde pênalti e Flamengo quase marca o gol no contra-ataque. Veja». esporte.uol.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  32. «Paulo Victor pega pênalti contra o Orlando City». JornalCruzeiro.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  33. «Em ritmo lento, Flamengo vence Orlando City por 1 a 0 no Maracanã». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015. 
  34. globoesporte.globo.com/ Atuações: Alan Patrick se destaca, mas PV e Wallace falham nos gols
  35. espn.uol.com.br/ Flamengo busca empate com Botafogo, mas segue fora do G-4 do Carioca

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.