Pausânias de Esparta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pausânias foi rei da cidade-Estado grega de Esparta de 409 a.C. até 395 a.C., pertenceu à Dinastia Ágida. Ele era filho do rei Plistóanex e neto do general Pausânias (que liderou os espartanos na Batalha de Plateias).[1] Ele reinou por quatorze anos, e terminou seus dias no exílio.[2]

Foi durante seu reinado, com Ágis II como rei euripôntida e Lisandro como almirante,[3] que os espartanos derrotaram Atenas na Guerra do Peloponeso.[4]

Quando os atenienses atacaram os Trinta Tiranos, Lisandro resolveu retomar Atenas, [5] mas os reis de Esparta, invejosos de Lisandro pois ele iria capturar Atenas duas vezes, resolveram que um deles iria; o escolhido foi Pausânias, que dissuadiu os atenienses de se revoltarem.[6] Logo em seguida, os atenienses se revoltaram de novo, e Pausânias foi censurado, enquanto Lisandro foi louvado em Esparta.[7]

Árvore genealógica baseada na Descrição da Grécia, de Pausânias:[1] [8]

 
 
 
 
Pausânias
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Plistóanex
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pausânias de Esparta
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Agesípolis I
 
 
 
 
Cleômbroto I

Referências

  1. a b Pausânias, Descrição da Grécia, 3.5.1
  2. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIV, 89.1
  3. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIII, 107.2
  4. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIII, 107.5
  5. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Lisandro, 21.2
  6. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Lisandro, 21.3
  7. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Lisandro, 21.4
  8. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 3.5.7

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Plistóanex
Rei ágida de Esparta
409-395 BC
Sucedido por
Agesípolis I


Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.