Pedra pintada (Gotlândia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Pedra pintada, veja Pedra pintada (desambiguação).
G 319 é uma pedra pintada rúnica localizada na Igreja de Rute em Gotlândia

Uma pedra pintada, pedra ilustrada ou pedra com imagens (em sueco: bildsten), é uma laje ornamentada em pedra, geralmente em calcário, datadas da Idade do Ferro germânica ou da Era Viquingue na Escandinávia, na maioria dos casos encontrada na ilha da Gotlândia, Suécia.[1][2] Atualmente, mais de quatrocentas pedras pintadas são conhecidas.[3] Todas as pedras foram provavelmente erguidas como pedras tumulares,[1] mas raramente eram usadas ao lado de sepulturas[2] Algumas delas foram posicionadas em locais em que muitas pessoas poderiam visualizar, tais como: pontes e estradas.[1]

As pedras com imagens se diferenciam das pedras rúnicas, apresentando a mensagem em imagens ao invés da escrita. Algumas destas pedras também têm inscrições rúnicas, mas dizem pouco mais do que a quem é dedicada. Na falta de explicações textuais, as estas pedras são, por conseguinte, difíceis de interpretar.[2]

Datas[editar | editar código-fonte]

A datação das pedras é baseada em estudos de suas formas e ornamentações. Subsequentemente, três grupos de datas distintos existe com várias estéticas, locais e efeitos.

Século IV e VI[editar | editar código-fonte]

O primeiro grupo de pedras pintadas é datado do século IV e VI. Essas pedras têm uma forma reta e na parte superior um formato parecido com a borda de um machado. As ornamentações são geralmente circulares com turbilhões e espirais, mas também contem imagens de navios, pessoas e animais. As pedras mais antigas eram geralmente feitas para ser usadas em cemitérios, embora não eram utilizadas nas próprias sepulturas.[3]

Século V e século VII[editar | editar código-fonte]

O segundo grupo de pedras pintadas provêm do século V e século VII, elas tem uma formato pequeno e com modelos estilizados.[1]

Século VII-XII[editar | editar código-fonte]

O terceiro grupo é datado do período do século VII até o século XII e consistem de pedras grandes.[1] Suas ornamentações apresentam uma rica variedade de imagens: navios com velas xadrez e cenas com figuras em diferentes campos.[1][2] As bordas eram muitas vezes decoradas com vários padrões entrançados. [1] Muitas cenas mostram sacrifícios e batalhas,[3] uma cena comum nas pedras é um homem montando um cavalo, recebido por uma mulher segurando um chifre de beber.[1][2] O que se vê são representações de uma riqueza de lendas e mitos.[1] Às vezes representações da mitologia nórdica podem ser identificadas, mas a grande parte das histórias por trás das imagens não sobreviveram na forma escrita.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i Artigo Bildstenar em Nationalencyklopedin (1990).
  2. a b c d e Hadenius, Nilsson & Åselius 1996, p. 28.
  3. a b c «Bildstenar» (em sueco). gotmus.i.se. Consultado em 2 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 20 de janeiro de 2014 

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Hadenius, Stig; Nilsson, Torbjörn; Åselius, Gunnar (1996). Sveriges historia: vad varje svensk bör veta. [S.l.: s.n.] ISBN 91-34-51857-6