Pedro Cornas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pedro Cornas, dito "o estudioso" (Espanha, 1893 - ?), foi um "paciente-artista" do Hospital Psiquiátrico do Juqueri que se destacou por seus desenhos de motivos geométricos.[1]

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

De origem espanhola, Pedro Cornas trabalhou no Brasil como gravador antes de ser diagnosticado como portador de esquizofrenia. Em 1932, foi internado no Hospital Psiquiátrico do Juqueri, em Franco da Rocha, e posto aos cuidados do doutor Osório Cesar.[2]

Cornas integrou a oficina de pintura do Hospital do Juqueri, produzindo um grande número de desenhos sob uma abordagem estética que, segundo ele, visava "capturar a complexidade dos sistemas cósmico e planetário". Não obstante quaisquer possíveis interpretações, suas obras se destacam pela força plástica e estética, expressa em composições que misturam formas geométricas bem definidas, grafismos e inscrições.[2]

A qualidade do trabalho de Cornas lhe rendeu a indicação para integrar a I Exposição Internacional de Arte Psicopatológica, realizada em Paris em 1950 e organizada pelo psiquiatra francês Robert Volmat.[2]

É difícil estimar a quantidade de desenhos que Pedro Cornas produziu, mas sabe-se que a maior parte de seu trabalho se perdeu.[2] O Museu de Arte de São Paulo conserva doze desenhos a lápis de sua autoria.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Escola Livre de Artes Plásticas do Juqueri». Enciclopédia Itaú Cultural de Artes Visuais. Consultado em 28 de junho de 2009 
  2. a b c d «Pedro Cornas». ABCD Art Brut. Consultado em 27 de junho de 2009 
  3. Marques, 1998, pp. 171.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Marques, Luiz (1998). Catálogo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Arte do Brasil e demais coleções. IV. São Paulo: Prêmio. 171 páginas. CDD 709.4598161