Pedro Hauck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pedro Hauck é geógrafo[1], mestre em Geografia Física, estudou geologia e é montanhista desde 1998. Pedro é hoje um dos alpinistas mais experientes do Brasil e conta 85 ascensões em grandes altitudes. Só nos Andes ele conta com 46 cumes com mais de 6000 metros de altitude.[2]

Pedro Hauck
Pedro Hauck é geógrafo e montanhista desde 1998. Ele conta hoje com 46 cumes em montanhas de 6000 metros nos Andes e um currículo com mais de 85 montanhas de grande altitude.

Já participou de duas dezenas de expedições à montanhas andinas[3], tendo alcançado cume em cerca de 85 montanhas de altitude[4] (mais de 5500m). Em setembro de 2014 Pedro concluiu a escalada de todas as montanhas com mais de 6000 metros de altitude na Bolívia. Trata-se de 14 montanhas, muitas delas técnicas.[5]

Junto a Waldemar Niclevicz e Maximo Kausch, se pode dizer hoje que Pedro Hauck é hoje um dos alpinistas de altitude mais experientes do Brasil[6][7][8][9]. Em pelo menos uma dezenas de cumes, Pedro foi o primeiro brasileiro a alcançá-los[10][11][12]. Ele é também escalador em rocha, tendo escalado em diversos estados brasileiros, desde o Rio Grande do Sul até o Nordeste.[13]

Pedro é um dos poucos montanhistas que foi duas vezes premiado pela Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada através do Mosquetão de Ouro, a mais importante premiação do montanhismo brasileiro[6].

Premiações[editar | editar código-fonte]

Mosquetão de Ouro 2017[editar | editar código-fonte]

Em 2017 A Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) premiou o montanhista pelas escaladas de 2016. Pedro Hauck liderou a expedição à montanha mais alta dos Andes ainda inédita a brasileiros, o Cerro Bonete Chico (6759m) e com ela também se tornou o primeiro brasileiro a escalar as 5 montanhas mais altas dos Andes. Em 2016 ele alcançou o cume de pelo menos 7 montanhas nunca escaladas por brasileiros e acumulou 20 ascensões a montanhas nos Andes. Com estas montanhas, Pedro chegou a 85 cumes em montanhas andinas, destas 46 montanhas diferentes acima de 6 mil metros. A maior parte destas expedições foram feitas com recursos próprios, de maneira autônoma e independente.[14][6]

Foi a segundo reconhecimento em três anos que Pedro Hauck recebeu no mais importante prêmio do montanhismo brasileiro.

Mosquetão de Ouro 2015[editar | editar código-fonte]

Pedro Hauck e Maximo Kausch, que moram em Curitiba PR, levaram o prêmio por terem finalizado em 2014 a escalada de todas as montanhas acima de 6 mil metros na Bolívia.[15]

Projeto de destaque em 2015[editar | editar código-fonte]

A Mount Everest Foundation escolheu o projeto de Maximo Kausch e Pedro Hauck e financiou a etapa de exploração de montanhas virgens com mais de 5000 metros de altitude.[16][17]

Projetos conhecidos[editar | editar código-fonte]

Todos os 6000 da Bolívia[editar | editar código-fonte]

Projeto concluído em 2014 junto ao montanhista argentino-brasileiro Maximo Kausch[18].[19][5][20]

Montanha virgem mais alta dos Andes em 2015[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2015, junto ao montanhista argentino Maximo Kausch e a cientista britânica Suzie Imber, Pedro Hauck conquistou o cume da montanha até então virgem Monte Parofes (batizado pela equipe)[8].[21][22][23]

Todos os 6000 dos Andes[editar | editar código-fonte]

O projeto está atualmente em progresso. Entre julho de 2001 e maio de 2017, ele concluiu 46[8] do total de 104 montanhas com mais de 6000 metros nos Andes (ver currículo abaixo).[10][2][7]

Montanhas Virgens dos Andes[editar | editar código-fonte]

No final de 2015, Pedro Hauck iniciou o projeto de escalada de montanhas virgens com mais de 5000 metros de altitude. O projeto recebeu o apoio de Mount Everest Foundation[24][16].[25][26]

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Pedro Hauck tem dois livros publicados, sendo um livro científico e outro de cunho biográfico e esportivos. Ambos foram publicados de maneira independente. São eles:

Paleosuperfícies de Erosão na Serra do Mar do Paraná[editar | editar código-fonte]

Número de páginas: 74

Edição: 1(2017)

ISBN: 978-85-5697-341-2

Formato: A5 (148x210)

Em Paleosuperfícies de Erosão na Serra do Mar do Paraná, o geógrafo e montanhista Pedro Hauck faz uma revisão de literatura a respeito da evolução de superfícies de erosão. Apesar de ser uma topografia totalmente oposta à das montanhas, na Serra do Mar, a maior cadeia montanhosa do Brasil, que se extende de Santa Catarina até o Rio de Janeiro, há no meio do relevo montanhoso superfícies planas conformando “ombreiras” e cumes com coincidências topográficas. Estas formas de relevo são remanescentes de um paleo relevo que dominou as paisagens no passado, numa fase anterior à origem do relevo montanhoso. No entanto, apesar de haver estas topografia antigas na Serra do Mar, as montanhas brasileiras não são antigas, sendo esta uma das contribuições de Hauck ao conhecimento geomorfológico das montanhas brasileiras.

Arrisque-se[editar | editar código-fonte]

Número de páginas: 437

Edição: 1(2017)

ISBN: 978-85-5697-419-8

Formato: A5 (148x210)

Neste livro, o montanhista, geógrafo e empresário Pedro Hauck reúne 20 textos com suas experiências em montanhas, escaladas e pequisas científicas em comemoração à seu vigésimo ano de dedicação ao montanhismo. Um livro que é muito mais que uma simples biografia

Currículo esportivo[editar | editar código-fonte]

  • Cerro Plata - 5950 metros - Argentina. Cume em Fevereiro de 2000 - Maximo Kausch
  • Vulcão Chillán - 3200 metros - Chile. Cume em Fevereiro de 2000 - Maximo Kausch
  • Vulcão Villarica - 2800 metros - Chile. Cume em Março de 2000 - Maximo Kausch
  • Vulcão Lanin - 3770 metros - Chile/Argentina. Cume em Março de 2000 - Maximo Kausch
  • Cerro Tronador - 3410 metros - Argentina. Tentativa em Março de 2000 - Maximo Kausch
  • Vulcão Osorno - 2600 metros - Chile. Tentativa em Abril de 2000 - Maximo Kausch
  • Monte Olivia - 1400 metros - Argentina. Tentativa em Maio de 2000 (inverno) - Maximo Kausch
  • Huayna Potosi - 6080 metros - Bolívia. Tentativa em Fevereiro de 2001 - Maximo Kausch, Fábio Rogerio
  • Aconcagua - 6962 metros - Argentina. Cume em Março de 2002 (sem mulas) - Maximo Kausch
  • Huayna Potosi - 6080 metros - Bolívia. Cume em Julho de 2002 (solo)
  • Illimani - 6400 mts - Bolívia. Tentativa em Julho de 2002 - Maximo Kausch
  • Pomerape - 6200 metros - Bolívia. Cume em Agosto de 2002 - Maximo Kausch
  • Vulcão Bravard - 5640 mts- Chile. Cume em Janeiro de 2003 - Maximo Kausch
  • Tupungato - 6500 mts- Chile. Cume em Janeiro de 2003 (sem mulas) - Maximo Kausch
  • Cerro Tronador - 3410 mts- Argentina. Cume em Fevereiro de 2003 - Maximo Kausch
  • Cerro Rincón - 5400 mts- Argentina. Rota Reloj de Arena AD+ Cume em Janeiro de 2004 - Maximo Kausch
  • Cerro Vallecitos - 5500 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2004 - Maximo Kausch, Jeferson Lourenço
  • Cerro Plata - 5950 mts- Argentina. Cume em Janeiro de 2004 - Maximo Kausch, Jeferson Lourenço, Nicolas Marcaida e Morsa
  • Aconcagua, Rota Polacos - 6962 mts- Argentina. Tentativa em Janeiro de 2004 - Maximo Kausch
  • Vulcão Incahuasi - 6640 mts- Argentina. Tentativa em Fevereiro de 2006 - Maximo Kausch
  • Vulcão San Francisco - 6000 mts - Argentina. Cume em Fevereiro de 2006 (solo)
  • Cerro Morado - 5060 mts- Chile. Tentativa em Março de 2006 - Maximo Kausch
  • Tronador, - 3410 mts -Argentina. Rota da face sul, cume argentino, D-. Tentativa em Março de 2006 - Maximo Kausch
  • Vulcão Parinacota - 6300 mts - Chile/Bolívia. Cume em Julho de 2007 (solo)
  • Sajama - 6500 mts - Bolívia. Tentativa em Agosto de 2007 - Marcio Carrilho
  • Cerro Tarija – 5200 mts – Bolívia. Cume em Agosto de 2007 (solo)
  • Pequeno Alpamayo - 5370 mts - Bolívia. Cume em Agosto de 2007 (solo)
  • Huayna Potosi - 6080 mts. Cume em Agosto de 2007 (bate volta em 12 horas) - Marcio Carrilho
  • Cerro Ramada - 6400 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2008. - Steven Sheets, Colin Tucker
  • Cerro Negro - 5600 mts - Argentina. Rota Sul AD. Cume em Janeiro de 2008 - Steven Sheets, Colin Tucker
  • Cerro Sajama - 6540 mts - Bolívia. Rota normal AD. Cume em Julho de 2009 - Maximo Kausch
  • Illimani - 6450 mts - Bolívia. Rota normal PD. Cume em Julho de 2009 - Maximo Kausch
  • Ancohuma - 6430 mts - Bolívia. Rota Sudoeste. AD. Cume em Agosto de 2009 - Maximo Kausch
  • Illampu - 6360 mts - Bolívia. Rota normal. D-. Cume em Agosto de 2009 - Maximo Kausch, Isabel Suppé.
  • Vulcão Tuzgle - 5500 mts - Argentina. Cume em Dezembro de 2012 - Waldemar Niclevicz, Silvia Bonora
  • Vulcão Antofalla - 6470 mts - Argentina. Cume em Dezembro de 2012 - Waldemar Niclevicz
  • Nevado Cachi - 6350 mts - Argentina. Cume em Dezembro de 2012 - Waldemar Niclevicz
  • Vulcão Peinado - 5800 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2013 - (nova rota) Waldemar Niclevicz
  • Vulcão Incahuasi - 6640 mts - Chile. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz
  • Monte Pissis - 6800 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz
  • Cerro Mercedário - 6770 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz
  • Cerro las Tórtolas - 6160 mts - Chile. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz, Silvia Bonora
  • Ojos del Salado - 6983 mts - Chile. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz
  • Nevado Três Cruces - 6745 mts - Chile. Cume em Janeiro de 2013 - Waldemar Niclevicz
  • Mount Baldy - 3000 mts - EUA. Cume em Agosto de 2013 - solo
  • El Capitán - 2450 mts - EUA. Cume por trilha, Agosto de 2013 - Dandara A. Salvador
  • Middle Teton - 3900 mts - EUA. Cume em Agosto de 2013 - Dandara A. Salvador
  • Sairecabur - 6003 mts - Chile. Cume em Janeiro de 2014 - solo
  • Licancabur - 5940 mts - Bolívia. Cume em Janeiro de 2014 - Luca Antoniutti e Serafim Mendoza
  • Llullaillaco - 6740 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2014 - solo.
  • Huayna Potosi - 6088 - Bolívia. Guiando pela agência GenteDeMontanha., sem cume.
  • Sajama - 6540 - Bolívia. Guiando pela agência GenteDeMontanha, sem cume.
  • Chaupi Orko - 6045 - Bolívia. Cume em Agosto de 2014 - Maximo Kausch
  • Chachacomani - 6078 - Bolívia. Cume em Agosto de 2014 - Maximo Kausch
  • Chearoko - 6100 - Bolívia. Cume em Agosto de 2014 - Maximo Kausch
  • Acotango - 6078 - Bolívia/Chile. Cume em Agosto de 2014 - solo
  • Guallatiri - 6089 - Chile. Cume em setembro de 2014 - solo
  • Capurata - 6015 - Chile/Bolívia. Cume em setembro de 2014 - solo
  • Uturuncu - 6008 mts - Bolívia. Cume em setembro de 2014 - Maximo Kausch
  • Cerro Macón - 5525 mts - Argentina. Cume em Dezembro de 2014 - Maria Tereza Ulbrich
  • Nevado Acay - 5770 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2015 - Maria Tereza Ulbrich
  • Nevado Quewar - 6160 mts - Argentina. Cume em Janeiro de 2015 - Maria Tereza Ulbrich
  • Vulcão Socompa - 6058 mts - Argentina/Chile. Cume em Janeiro de 2015 - Maria Tereza Ulbrich
  • Mercedário (segunda vez) - 6777mts - Argentina. Guiando pela agência GenteDeMontanha, fevereiro de 2015
  • Nevado Três Cruces Central - 6638 mts - Chile. Cume em Março de 2015 - Edu Tonetti
  • Nevado Vicuñas - 6066 mts - Chile. Cume em Março de 2015 - Guiando pela Agência GenteDeMontanha
  • Vulcão Ojos del Salado (segunda vez) 6893 mts - Chile. Cume em Março de 2015 - Guiando pela Agência GenteDeMontanha
  • Cerro Charquini 5300 mts - Bolívia. Cume em Julho de 2015
  • Cerro Charquini 5300 mts (segunda vez) - Guiando expedição em Julho de 2015
  • Huayna Potosi 6088 mts - (terceira vez) guiando pela agência GenteDeMontanha. Julho de 2015
  • Illimani 6438 mts - (segunda vez) guiando pela agência GenteDeMontanha. Agosto de 2015
  • Nevado Famatina (cume Gral Belgrano). 6100 mts - Argentina. Setembro de 2015 - Suzie Imber.
  • Montanha Sem Nome (La Brea) - 5225 mts - Argentina. Setembro de 2015 - Suzie Imber e Maximo Kausch
  • Vulcão Lagunas Bravas - 5350 mts - Chile. Outubro de 2015 - Suzie Imber e Maximo Kausch
  • Vulcão Chifu - 5040 mts - Chile. Outubro de 2015 - Suzie Imber e Maximo Kausch
  • Vulcão Lomas Coloradas - 5300 mts - Chile . Outubro de 2015 - Suzie Imber e Maximo Kausch
  • Vulcão El Morado - 5290 mts - Chile. Outubro de 2015 - Suzie Imber e Maximo Kausch
  • Sierra de Aliste - 5200 mts - Chile. Outubro de 2015 - Suzie Imber, Maximo Kausch, Caio Vilela e Jovani Blume.
  • Vulcão Copiapó - 6050 mts - Chile. Outubro de 2015 - Maximo Kausch e Suzie Imber.
  • Vulcão Patos (Ou Três Quebradas) - 6288 mts - Chile.  Outubro de 2015 - Maximo Kausch e Jovani Blume.
  • Cerro Sierra Nevada de Lagunas Bravas - 6137 mts - Chile. Outubro de 2015 - Maximo Kausch e Jovani Blume (segunda ascensão absoluta e rota inédita).
  • Vulcão Paso Cerrado - 5079 mts - Chile. Outubro de 2015 - Maximo Kausch e Jovani Blume (provável primeira ascensão).
  • Vulcão Parofes - 5845 mts - Argentina. Novembro de 2015 - Maximo Kausch e Jovani Blume. (primeira ascensão)[22]
  • Cerro Baboso - 6080 mts - Argentina. Janeiro de 2016 - Greissy Caminski, Vinicius Vieira e Paula Kapp
  • Bonete Chico - 6779 mts - Argentina. Janeiro de 2016 - Greissy Caminski, Vinicius Vieira e Paula Kapp (primeira ascensão brasileira)[27]
  • Cerro Veladero - 6430 mts - Argentina. Janeiro de 2016 - Greissy Caminski, Vinicius Vieira e Paula Kapp
  • Huayna Potosi - 6088 mts - Bolívia. Julho de 2016 - Quarta vez. Guiando curso de escalada em gelo e alta montanha do GenteDeMontanha. Com 12 alunos no cume.
  • Tocllaraju - 6032 mts - Peru. cume em Agosto de 2016 - com Maximo Kausch
  • Nevado Copa - 6188 mts - Peru. Tentativa em Agosto de 2016 - com Maximo Kausch
  • Chopicalqui - 6357 mts - Peru. Cume em Agosto de 2016 - com Maximo Kausch
  • Huayna Potosi - 6088 mts - Bolívia. Agosto de 2016 - Quinta vez. Guiando curso de escalada em gelo e alta montanha do GenteDeMontanha. Com 2 alunos no cume.
  • Cerro Áustria - 5250 mts - Bolívia. Setembro de 2016 - Segunda vez. Guiando expedição para o GenteDeMontanha.
  • Cerro Tarija – 5200 mts – Bolívia. Segunda vez. Cume em Setembro de 2016. Guiando expedição para o GenteDeMontanha.
  • Pequeño Alpamayo - 5370 mts - Bolívia. Segunda vez. Cume em Setembro de 2016. Guiando expedição para o GenteDeMontanha.
  • Acotango - 6052 mts - Bolívia. Segunda vez. Cume em Setembro de 2016. Guiando expedição para o GenteDeMontanha.
  • Sajama - 6548 mts - Bolívia. Segunda vez. Cume em Setembro de 2016. Guiando expedição para o GenteDeMontanha.
  • Vulcão Tuzgle - 5500 mts - Argentina. Segunda vez. Cume em Novembro de 2016. Com Maximo Kausch, Maria Tereza Ulbrich, Gabriel Tarso, Jovani Blume e Suzie Imber.
  • Vulcão Antofalla - 6440 mts - Argentina. Segunda vez. Cume em Novembro de 2016. Com Maximo Kausch, Maria Tereza Ulbrich, Gabriel Tarso e Suzie Imber.
  • Vulcão Vallecitos de Catamarca - 6170 mts - Argentina. Cume em Novembro de 2016. Com Maximo Kausch, Maria Tereza Ulbrich, Gabriel Tarso, Jovani Blume e Suzie Imber.
  • Cerro Colorados - 6080 mts - Argentina/Chile. Cume em Novembro de 2016. Com Maximo Kausch, Maria Tereza Ulbrich, Gabriel Tarso e Suzie Imber.
  • Cerro Condor - 6414 mts - Argentina. Cume em Novembro de 2016. Com Maximo Kausch.
  • Cerro Majadita - 6280 mts - Argentina. Cume em Dezembro de 2016. Com Maximo Kausch, Gabriel Tarso e Suzie Imber.
  • Cerro El Toro - 6168 mts - Argentina/Chile. Cume em Dezembro de 2016. Com Maximo Kausch, Gabriel Tarso e Suzie Imber.
  • Cerro Marmolejo - 6108 mts - Chile/Argentina. Cume em Dezembro de 2016. Com Maximo Kausch, Gabriel Tarso, Jovani Blume e Suzie Imber.
  • Mera Peak Central - 6461 mts, Nepal. Cume em Abril de 2017. Com Temba Sherpa e Tendu Sherpa.
  • Manaslu - 8163 mts, Nepal. Cume no dia 26 de Setembro de 2018. Com Bernardo Fonseca e Claudia Bento.

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Pedro possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, Campus de Rio Claro, SP (2005). É mestre no Programa de Pós Graduação em Geografia na Universidade Federal do Paraná (UFPR) em Curitiba, PR, (2009). Chegou a cursar doutorado pelo Programa de Pós Graduação em Geologia Ambiental na Universidade Federal do Paraná, porém não concluiu o curso. Tem experiência na área de Geografia Física e Geologia atuando principalmente nos seguintes temas: Biogeografia, Geomorfologia e Neotectônica, atuando na área de Paleogeografia do Quaternário, evolução de Paisagens e Tectonismo Cenozóico.[28]

Suas maiores contribuições foram na ampliação do conhecimento sobre a Teoria dos Refúgios, com trabalhos citados na última obra do autor desta tese, o geógrafo paulista Aziz Ab'Sáber, no Livro Ecossistemas do Brasil[29], o último do renomado cientista que compila suas obras.

Principais trabalhos científicos[editar | editar código-fonte]

NASCIMENTO, E. R ; HAUCK, PEDRO. A. ; SALAMUNI, E. . Sinuosidade do front montanhoso da serra do Ibitiraquire - Paraná. RA'E GA: o Espaço Geográfico em Análise, v. 29, p. 36-46, 2013.

NASCIMENTO, E. R ; SALAMUNI, E. ; QUEIROZ, G. L. ; HAUCK, Pedro. A. ; FIORI, A. P. . Evidências de determinação morfotectônica e neotectônica no relevo da Serra do Mar no estado do Paraná. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 14, p. 287-299, 2013.

NASCIMENTO, E. R ; SALAMUNI, E. ; FIORI, A. P. ; HAUCK, PEDRO. A. ; SALVADOR, D. A; QUEIROZ, G. L. Morfoestruturas Cenozóicas da Serra do Mar Paranaense. 2012.

SALAMUNI, E; NASCIMENTO, E. R; HAUCK, PEDRO; FIORI, C. O. Geomorfologia do Município de Curitiba-PR. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 14, p. 327-341, 2013.

HAUCK, PEDRO. A.; Passos, E. . A paisagem de Vila Velha e seu significado para a Teoria dos Refúgios e a evolução do domínio morfoclimático dos Planaltos das Araucárias. RA' EGA (UFPR), v. 19, p. 155-164, 2010.

HAUCK, PEDRO. A.. A Teoria dos Refúgios Florestais e sua relação com a extinção da megafauna Pleistocênica: Um estudo de caso. Estudos Geográficos (UNESP), v. 5, p. 121-134, 2008.

HAUCK, Pedro. A.. Vila Velha e as Origens dos Campos Gerais e das Florestas de Araucárias. In: CARPANEZZI, O,T; CAMPOS, J.B; (Org.). Coletânia de Pesquisas. Parques Estaduais: Vila Velha, Cerrado e Guartelá. 1ed.Curitiba: Imprensa Oficial, 2011, v. 1, p. 23-28. ISBN 978-85-86426-36-0

HAUCK, PEDRO (2009). Cerrados, campos e Araucarias: A teoria dos Refúgios Florestais e o significado paleogeográfico da paisagem do Parque Estadual de Vila Velha, Ponta Grossa – Paraná. Curitiba: UFPR. 160 páginas

HAUCK, PEDRO (2009). Matas, campos e mandacarus: A Teoria dos Refúgios Florestais aplicada ao estudo da paisagem na Serra dos Cocais entre Valinhos e Itatiba – SP. Trabalho de Conclusão de Curso em Geografia. UNESP (Rio Claro) 2005. 75p

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Pedro Hauck | Universidade Federal do Paraná - Academia.edu». ufpr.academia.edu (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  2. a b «Conheça os Cumes com mais de 6000m nos Andes - SPOT Blog». SPOT Blog. 23 de fevereiro de 2017 
  3. Waldemar, Niclevicz (2014). O Brasil no Topo do Mundo. São Paulo: Comdesenho. 420 páginas. ISBN 978-85-87139-48-1 
  4. hauck, pedro. «Cv de montanha Pedro Hauck». www.pedrohauck.net. Consultado em 28 de maio de 2017 
  5. a b Luiz, Elias. «Maximo Kausch e Pedro Hauck escalam todos os 6000 da Bolívia». www.extremos.com.br. Consultado em 28 de maio de 2017 
  6. a b c «Amor premiado - Go Outside». Go Outside. 11 de maio de 2017 
  7. a b «Recorde brasileiro nos Andes - Go Outside». Go Outside. 30 de agosto de 2016 
  8. a b c Faria, Antonio Paulo (2017). A Escalada Brasileira. Rio de Janeiro: Cia da Escalada. pp. 255–256. ISBN 978-85-67890-05-0 
  9. «Diário de um montanhista - Go Outside». Go Outside. 7 de maio de 2015 
  10. a b Peron, Rodrigo Granzotto. «Sumário do Montanhismo Brasileiro em 2016 - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras». altamontanha.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  11. «'Imagine o meio do nada', diz brasileiro, 1º a subir em montanha de 5.845 m nos Andes - BBC - UOL Notícias». UOL Notícias 
  12. «Alpinistas escalam montanhas virgens nos Andes. Veja fotos de tirar o fôlego - Fotos - R7 Mais Esportes». esportes.r7.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  13. «Equipe - Gente de Montanha». www.gentedemontanha.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  14. «CBME – Mosquetão de Ouro 2017 - Rio nas Montanhas - ATM». Rio nas Montanhas - ATM 
  15. «CBME - Premiação Mosquetão de Ouro 2015 - Rio nas Montanhas - ATM». Rio nas Montanhas - ATM 
  16. a b PERON, RODRIGO GRANZOTTO (29 de março de 2016). «Sumário do Montanhismo Brasileiro em 2015 - AltaMontanha.com -». AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras. Consultado em 28 de maio de 2017 
  17. «Expedition Reports 2015». Mount Everest Foundation (em inglês). 7 de junho de 2016 
  18. Kausch, Maximo (2016). «Escalando todas as montanhas com mais de 6 mil da Bolívia». VBeal. Revista Montanhas: 54-61 
  19. AltaMontanha.com. «Maximo Kausch e Pedro Hauck escalam todos os 6000 da Bolívia e homenageiam seu amigo Parofes - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras». altamontanha.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  20. AltaMontanha.com. «Maximo Kausch e Pedro Hauck escalam todos os 6000 da Bolívia e homenageiam seu amigo Parofes - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras». altamontanha.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  21. «Mt. Parofes and Other Volcano Ascents - AAC Publications - Search The American Alpine Journal and Accidents». publications.americanalpineclub.org (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  22. a b «Maximo Kausch, Pedro Hauck y Jovany Blume ascienden el mayor pico virgen de los Andes». desnivel.com (em espanhol). Consultado em 28 de maio de 2017 
  23. «Equipe com três brasileiros escala mais alta montanha virgem dos Andes». globoesporte.com 
  24. Luiz, Elias. «Expedição Andes completa a marca de 12 cumes, sendo 4 montanhas virgens». www.extremos.com.br. Consultado em 28 de maio de 2017  line feed character character in |titulo= at position 47 (ajuda)
  25. University of Leicester. «Discovery-led learning: Academic follows passion for adventure with aid from supercomputer — University of Leicester». www2.le.ac.uk (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  26. University of Leicester. «Academic and adventurer describes the incredible task of climbing and cataloguing one of the most remote regions of the South American Andes mountains — University of Leicester». www2.le.ac.uk (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  27. AltaMontanha.com. «Brasileiros escalam a quarta montanha mais alta dos Andes - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras». altamontanha.com. Consultado em 28 de maio de 2017 
  28. lattes, currículo (15 de setembro de 2014). «Currículo Lattes - Pedro Augusto Hauck da Silva». CNPQ. Consultado em 15 de setembro de 2014 
  29. AB'SÁBER, AZIZ NACIB; MARIGO, LUIZ CLAUDIO (2006). Ecossistemas do Brasil. São Paulo: Metalivros. pp. 299 p. ISBN 8585371668