Pedro II da Iugoslávia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pedro II da Iugoslávia
Armas dos Reis da Sérvia
Rei da Iugoslávia
Petar II Karađorđević.jpg
Rei Pedro II
Reinado 9 de outubro de 1934
29 de novembro de 1945;
exilado depois de 1941
Consorte Alexandra da Grécia e Dinamarca
Antecessor(a) Alexandre I
Sucessor(a) Alexandre II
Casa Karađorđević
Hino Real Bože Pravde/Deus de Justiça
Nascimento 6 de setembro de 1923
  Belgrado, Sérvia
Morte 3 de novembro de 1970 (47 anos)
Enterro Igreja de São Jorge,
Topola, Sérvia central
Filho(s) Alexandre II
Pai Alexandre I da Iugoslávia
Mãe Maria da Romênia

Pedro II Karađorđević (Краљ Петар II Карађорђевић, em sérvio) (Belgrado, Sérvia, 6 de setembro de 1923Denver, Estados Unidos, 3 de novembro de 1970) foi o último rei da Iugoslávia, filho de Alexandre I e da princesa Maria da Romênia. Jorge VI e Isabel II do Reino Unido eram seus padrinhos.

Pedro foi educado no palácio real britânico e na Escola Sandroyd, em Wiltshire, mas deixou a Inglaterra em 1934, aos 11 anos, por conta do assassinato de seu pai, Alexandre I, na França. O jovem príncipe assumiu o Trono, mas por conta de sua idade estabeleceu-se uma regência, e seu primo o príncipe Paulo Karađorđević assumiu a regência do país como príncipe-regente até que o herdeiro direto atingisse a maioridade.

Golpe[editar | editar código-fonte]

Apesar de Pedro II e seus conselheiros serem contra a guerra que se iniciava, e especialmente contra os nazistas, seu primo Paulo, ainda como príncipe-regente, decidiu que a Iugoslávia assinaria o Pacto Tripartite.

O príncipe-regente foi deposto no dia 27 de março de 1941, dois dias depois de assinar o pacto, aliando o Reino da Iugoslávia aos países do Eixo, durante a Segunda Guerra Mundial. O golpe de estado foi conduzido pelas lideranças políticas e setores do exército, apoiados pelas manifestações populares na Sérvia (notadamente em Belgrado) e pela diplomacia britânica. No mesmo dia, Adolf Hitler ordenou a ocupação e punição da Iugoslávia, adiando a Operação Barbarossa de invasão à União Soviética. A cidade de Belgrado, mesmo categorizada como "cidade aberta", foi bombardeada de surpresa no dia 6 de abril de 1941 matando 2,7 mil pessoas em apenas um dia.

Exílio[editar | editar código-fonte]

Depois de assumir o trono e ver a nação tomada pelos países do Eixo, o rei Pedro II, a família real e as lideranças políticas abandonaram o país, passando por Grécia, Palestina e Egito, antes de se estabelecerem na Grã-Bretanha.

O monarca completou os estudos na Universidade de Cambridge e juntou-se à Força Aérea Real.

Com a libertação da Iugoslávia, conduzida pelos partisans de Josip Broz Tito, e a instauração de uma ditadura comunista, Pedro II foi deposto, mas este recusou-se a abdicar do cargo. Mudou-se para os Estados Unidos após o término da Segunda Guerra Mundial.

Morreu em Denver, Colorado, em 1970, depois de um transplante de fígado mal sucedido. Foi sepultado na igreja ortodoxa de São Sava em Libertyville, Illinois até 2013, quando foi trasladado na igreja de São Jorge de Topola em Sérvia central.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Pedro II casou-se com a princesa Alexandra da Grécia e Dinamarca, em Londres, aos 20 de março de 1944. Tiveram Alexandre II Karadjordjevitch, herdeiro aparente ao trono iugoslavo, casado com D. Maria da Glória de Orléans e Bragança, princesa de Orléans e Bragança, em 1972.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Alexandre
Rei da Iugoslávia
19341945
Sucedido por
Fim da Monarquia
(sucedido pelo marechal republicano Broz Tito)