Pedro Luiz Stringhini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro Luiz Stringhini
Bispo da Igreja Católica
Bispo da Diocese de Mogi das Cruzes

Título

Bispo de Mogi das Cruzes
Hierarquia
Papa Francisco
Arcebispo metropolita Odilo Pedro Cardeal Scherer
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Mogi das Cruzes
Nomeação 19 de setembro de 2012
Entrada solene 24 de novembro de 2012
Predecessor Dom Airton José dos Santos
Mandato 2012 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 9 de agosto de 1980
São Paulo
por Dom Frei Paulo Evaristo Cardeal Arns, OFM
Nomeação episcopal 3 de janeiro de 2001
Ordenação episcopal 10 de março de 2001
São Paulo
por Dom Frei Cláudio Cardeal Hummes, OFM
Lema episcopal IN VERBO AUTEM TUO
em resposta à tua Palavra
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Laranjal Paulista,  São Paulo
17 de agosto de 1953 (65 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo (2001-2009)
- Bispo da Diocese de Franca (2009-2012)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Pedro Luiz Stringhini (Laranjal Paulista, 17 de agosto de 1953) é um bispo católico da Diocese de Mogi das Cruzes.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ingressou no Seminário Menor São Carlos Borromeo de Sorocaba. De 1977 a 1980 seguiu os estudos filosóficos e teológicos na Pontifícia Faculdade Nossa Senhora de Assunção em São Paulo. Sendo ordenado sacerdote em 9 de agosto de 1980 por Dom Paulo Evaristo Arns. Em 1990 obteve a licença nos escritos sagrados, no Instituto Bíblico Pontifício de Roma.

Em 3 de janeiro de 2001, foi nomeado pelo Papa João Paulo II Bispo Titular de Ita e Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo. Recebeu a ordenação Episcopal no dia 10 de março de 2001, sendo ordenado Cardeal Cláudio Hummes, então Arcebispo Metropolitano de São Paulo e como Co-ordenantes, o Cardeal Paulo Evaristo Arns e Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida. Na Arquidiocese de São Paulo foi vigário episcopal da Região Belém.

De 2007 a maio de 2011 foi membro do CONSEP da CNBB, sendo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e Paz, também de 2007 a 2011 foi bispo responsável da Pastoral Carcerária a nível nacional.

No dia 30 de dezembro de 2009 foi nomeado pelo Papa Bento XVI para ser bispo da Diocese de Franca. Pouco tempo após ser empossado, em 4 de março de 2010, o prelado foi internado às pressas no Hospital do Coração do município com fortes dores no peito. Constatado um quadro de infarto agudo do miocárdio, Stringhini foi submetido aos procedimentos para a desobstrução da artéria coronária e, também, a uma angioplastia primária. Recebeu alta após três dias e, seguindo o conselho dos médicos, passou quinze dias de repouso junto à família antes de retornar às suas atividades.[1]

Aos 25 de junho de 2011 teve seu nome divulgado como membro da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB[2].

No dia 19 de setembro de 2012 o Papa Bento XVI o transferiu da Diocese de Franca, nomeando-o bispo da Diocese de Mogi das Cruzes[3].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Dom Frei Caetano Ferrari, OFM
Bispo de Franca
2009 - 2012
Sucedido por
Dom Paulo Roberto Beloto
Precedido por
Dom Airton José dos Santos
Bispo de Mogi das Cruzes
2012 - atualidade
Sucedido por


Referências

  1. «Dom Pedro Stringhini apresenta melhora e recebe alta médica». Canção Nova. 9 de março de 2010. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  2. [1] Arquivado em 29 de junho de 2011, no Wayback Machine., Divulgados os nomes dos eleitos para as Comissões Episcopais Pastorais da CNBB, 25.06.2011
  3. DEL VESCOVO DI MOGI DAS CRUZES (BRASILE)[ligação inativa], Rinunce e Nomine, 19.09.2012
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.