Pedro Manuel dos Reis Alves Catarino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pedro Catarino
Retrato oficial de Pedro Catarino
Representante da República para os Açores
Período Desde 11 de abril de 2011
Antecessor(a) José António Mesquita
Dados pessoais
Nascimento 5 de dezembro de 1941 (79 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Português
Alma mater Universidade de Lisboa
Cônjuge Cheryl Catarino
Profissão diplomata
Serviço militar
Lealdade Forças Armadas Portuguesas
Anos de serviço 1970-1972

Pedro Manuel dos Reis Alves Catarino GCC  • MPSD • MPDN • MPCSJ (Lisboa, 5 de dezembro de 1941) é um diplomata e político português que, entre outras funções, é o actual Representante da República para a Região Autónoma dos Açores desde 2011.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pedro Catarino é licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, em 1963, tendo ingressado no Ministério dos Negócios Estrangeiros no ano seguinte. Tendo cumprido o serviço militar obrigatório em Macau, de 1970 a 1972, exercendo paralelamente a advocacia durante esse período.[1]

No âmbito da diplomacia, trabalhou como embaixador de Portugal em Pretória, África do Sul (1967-1969); Cônsul-Geral de Portugal em Hong Kong (1979-1982); embaixador de Portugal no Grupo de Ligação Conjunto sobre o futuro de Macau enquanto Presidente da Comissão Interministerial sobre Macau (1992); e embaixador de Portugal no Estados Unidos (2002-2006). Sendo que para além de embaixador desempenhou também desempenhado, em 1992, o cargo de Chefe da Delegação portuguesa para a negociação do Acordo das Lajes e de um novo Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos e foi Presidente da Comissão Interministerial sobre as relações político-militares entre Portugal e os Estados Unidos. Bem como, assumiu a presidência da Delegação da República Portuguesa na Comissão Paritária da Concordata, celebrada entre Portugal e a Santa Sé, de 2008 a 2011.[1]

Na Organização das Nações Unidas, foi Delegado da Comissão de assuntos jurídicos na Missão Permanente de Portugal, em Nova Iorque (1973);[1] ministro plenipotenciário para o cargo de representante permanente de Portugal,[2] e Presidente do Comité das Credenciais da Assembleia-Geral, sobre a questão de Timor-Leste (1992).[1]

Na NATO, foi Conselheiro para os Assuntos de Defesa (1974-1979); funcionário civil internacional, Diretor de Operações do Conselho e Presidente do Comité das Operações do Conselho e Exercícios, com responsabilidade pela área de gestão de crises e pela supervisão do Centro de Situação (1983-1992).[1]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Recebeu as seguintes condecorações ou distinções:[1][3][4]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g «Biografia». www.representantedarepublica-acores.pt. Consultado em 2 de julho de 2020 
  2. PORTUGAL. «Decreto do Presidente da República 22/92, de 5 de Setembro». Diário da República. Consultado em 25 de novembro de 2020 
  3. «ENTIDADES NACIONAIS AGRACIADAS COM ORDENS PORTUGUESAS - Página Oficial das Ordens Honoríficas Portuguesas». www.ordens.presidencia.pt. Resultado da Pesquisa por "Pedro Manuel dos Reis Alves Catarino". Consultado em 25 de novembro de 2020 
  4. «ENTIDADES NACIONAIS AGRACIADAS COM ORDENS ESTRANGEIRAS - Página Oficial das Ordens Honoríficas Portuguesas». www.ordens.presidencia.pt. Resultado da Pesquisa por "Pedro Manuel dos Reis Alves Catarino". Consultado em 25 de novembro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.