Pedro Soares Martínez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro Soares Martínez
Nome nativo Pedro Soares Martínez
Nascimento 21 de novembro de 1925 (93 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação político, cientista, advogado

Pedro Mário Soares Martínez (Lisboa, 21 de Novembro de 1925) é um professor universitário e advogado português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciado em Direito, nas menções de Ciências Jurídicas (1947) e de Ciências Político-Económicas (1949),[1] tornou-se advogado, admitido em 1950 na Ordem dos Advogados Portugueses.[2] Nesse mesmo ano iniciou uma carreira académica como assistente da Faculdade de Direito de Lisboa. Em 1953 viria obter na mesma Faculdade o doutoramento em Ciências Político-Económicas (1953), tendo ascendido a professor extraordinário (1956) e a professor catedrático (1958). É autor de um Manual de Direito Corporativo (1971) e de um Manual de Economia Política (1973), matéria em que foi reconhecido especialista, e colaborou em numerosas publicações científicas, nacionais e estrangeiras. É professor convidado da Universidade Católica Portuguesa e do Departamento de Direito da Universidade Portucalense, no Porto.

Além de advogado e professor, foi também membro do Quadro Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros (1948-1956);[3] consultor e administrador de empresas, operadoras no sector bancário e segurador.

Na Faculdade de Direito de Lisboa exerceu funções como secretário (1958-1967) e diretor (1971-1974).

Apoiante do Estado Novo, representativo na academia dos chamados «ultras» antes de 1974 e da direita «irredentista» depois da mudança do regime, na descrição de José Adelino Maltez,[4] Soares Martinez foi procurador à Câmara Corporativa (1960-1968) e Ministro da Saúde e Assistência (1962-1963), sob a chefia de António Salazar.

No período subsequente ao 25 de abril de 1974 foi cronista político dos jornais O Dia, O Diabo, O Debate, A Rua e Diário Popular.

É sócio-efectivo da Academia das Ciências de Lisboa, sócio-correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro da Real Academia de la Historia, em Madrid, e da Academia Nacional de História da Venezuela.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «UCP». Consultado em 2 de outubro de 2010. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  2. «UCP». Consultado em 2 de outubro de 2010. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. «UCP». Consultado em 2 de outubro de 2010. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  4. Maltez