Pedro de Meneses, 1.º Conde de Vila Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro de Meneses
Armas condes tarouca.png
Conde de Vila Real
Conde de Viana do Alentejo
Governador de Ceuta
Almirante de Portugal
D. Pedro de Menezes, conde de Viana.
Antecessor(a) Nenhum
Sucessor(a) Brites de Meneses
Predecessor Nenhum
Sucessor Rui Gomes da Silva
Casa Teles de Meneses
Nascimento 1370
  PortugueseFlag1248.svg ?, Reino de Portugal
Morte 22 de setembro de 1437 (67 anos)
  PortugueseFlag1385.svg Ceuta, Reino de Portugal
Pai João Afonso Telo de Meneses
Mãe Maior Portocarrero
Religião Catolicismo romano
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros nobres com o nome Pedro de Meneses, veja Pedro de Meneses.
Brasão de D. Pedro de Meneses, 1º Conde de Vila Real.

Dom Pedro de Meneses foi 3º Senhor e 1º Conde de Vila Real e 2º Conde de Viana do Alentejo (c. 1370Ceuta, 22 de Setembro de 1437) foi um militar e nobre português, filho de D. João Afonso Telo de Meneses, 1º conde de Viana do Alentejo, e de sua mulher Maior Portocarrero, 2ª Senhora de Vila Real, e neto de D. João Afonso Telo de Meneses, Conde de Ourém.

Era primo de Leonor Teles de Meneses, rainha de Portugal.

Enquanto durou a Guerra da Independência, enquanto decorreu a chamada Crise de 1383–1385 em Portugal, por seu pai ter tomado o partido de Castela foi viver para lá e onde terá sido feito conde de Aguilar e de Aillón[1].

Assinada a paz, voltou a Portugal, onde foi agraciado com o Conde de Vila Real por Dom João I de Portugal em 1424.

Após a tomada de Ceuta foi o primeiro governador de Ceuta, de 1415 a 1430 e de 1434 a 1437 e o 7º Almirante de Portugal jure uxoris pelo seu quarto casamento.

Lenda[editar | editar código-fonte]

(enquanto João I de Portugal estava investigando os governadores, depois de Conquista de Ceuta em 2 de setembro de 1415 (comemorado no Dia de Ceuta) o jovem Pedro estava por perto, jogando distraidamente choca (uma espécie de hóquei medieval) com um taco de zambujeiro ou Aleo (oliveira silvestre). o jovem Pedro de Menezes deu um passo à frente e se aproximou do rei com seu taco de jogo (aleo) na mão e lhe disse que, com apenas esse taco, ele poderia defender Ceuta de todo o poder do Marrocos. Como resultado dessa história, todos os futuros governadores portugueses de Ceuta receberiam um zambujeiro como símbolo de seu cargo após a investidura.) O aleo usado por Pedro é mantido na Igreja de Santa María de África em Ceuta, a estátua de Maria segura o aleo.[2][3]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Casou-se por quatro vezes e deixou a seguinte descendência:

Além de sua descendência por casamentos, ainda teve os seguintes filhos:

Cargos e títulos[editar | editar código-fonte]

PortugueseFlag1385.svg

Governador de Ceuta
Mandato
1415 - 1424
Antecessor
Nenhum
Sucessor
Rui Gomes da Silva
A escultura de Pedro de Meneses em Ceuta
Tumba de Pedro de Menezes, Igreja da Graça (Santarém), Portugal

Referências

  1. Portugal-Espanha (Laços de Parentesco) por Martins dos Santos
  2. "Eu só com este páu, sou capaz de defender Ceuta, de todo o poder dos mouros" Portugal antigo e moderno, 1878, p.495. Z.N. Gonçalves Brandão, 1883, Monumentos e lendas de Santarem , p.514
  3. Horizontes da Memória - A Tomada de Ceuta - 2002

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
-
Governador de Ceuta
14151430
Sucedido por
Duarte de Meneses, Conde de Viana
Precedido por
Duarte de Meneses, Conde de Viana
Governador de Ceuta
14341437
Sucedido por
Duarte de Meneses, Conde de Viana