Pedro e o Lobo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Julho de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Pedro e o Lobo é uma história infantil contada através da música. Foi composta por Sergei Prokofiev em 1936, com o objectivo pedagógico de mostrar às crianças as sonoridades dos diversos instrumentos. Cada personagem da estória (o Pedro, o lobo, o avô, o passarinho, o pato [ou pata, em algumas versões], o gato e os caçadores) é representada por um instrumento diferente.

Instrumentação[editar | editar código-fonte]

Em O Pedro e o Lobo é utilizada uma Orquestra Sinfônica completa em que cada personagem é representado por um instrumento ou naipe da orquestra e possui um tema musical ou leitmotiv:


Gravações conhecidas[editar | editar código-fonte]

A segunda versão inglesa foi gravada em 1939 pela RCA Victor, foi feita num álbum de seis discos 78-RPM. Foi narrada por Richard Hale, um actor de filme mais conhecido por papéis de vilão, com a música executada pela Boston Symphony Orchestra (Orquestra Sinfónica de Boston) sob a direcção de Serge Koussevitzky.

Muitas gravações de língua inglesa desta parte famosa seguiram, incluindo estes exemplos:

Na língua Francesa, também se encontram gravações, tais como:

Em português do Brasil:

Em português de Portugal:

  • Em 1990, a actriz Eunice Muñoz gravou a versão portuguesa de Rui Esteves, acompanhada pela Nova Filarmonia Portuguesa dirigida pelo maestro Álvaro Cassuto.

A História[editar | editar código-fonte]

Pedro é um garoto que vive com o seu avô no campo russo. Um dia, Pedro deixa a porta do jardim aberta, o pato aproveita a oportunidade para ir nadar à lagoa. Começa a discutir com um pequeno pássaro (“Que tipo de pássaro és tu se não podes voar?” - “Que tipo de pássaro és tu se não podes nadar?”). O gato de Pedro aparece de repente e o pássaro voa para uma árvore alta.

O avô rabugento de Pedro tra-lo de volta para o jardim e fecha a porta no caso de algum lobo vir. Pouco depois “um grande, lobo cinzento” sai do bosque. O gato sobe pela árvore, mas o pato, que saiu da lagoa, e foi comido pelo lobo.

O Pedro foi buscar uma corda e passa por cima da parede do jardim para a árvore. Pede ao pássaro que voe em torno da cabeça do lobo, enquanto  baixa uma corda para prender o lobo pela cauda.

Os caçadores saem do bosque e disparam no lobo, mas Pedro não deixa. No fim pode-se ouvir o pato dizer "quack" no estômago do lobo, pois o lobo tinha-o engolido vivo.

Em algumas versões, o pato sai do lobo enquanto este está pendurando da corda e noutras ele sai de dentro de uma árvore, onde se tinha escondido. Junta-se então a todos para levar o lobo para o jardim zoológico.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.