Peeling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Julho de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O peeling é uma das técnicas de clareamento da pele, que utiliza, dentre outras possibilidades, o ácido tricloroacético. A história do peeling foi datada por varios livros no periodo da Egipcio antigo (1.550 A.C) onde que os produtos usado para fins esteticos eram oléo de origem animal, sal e leite azedo. Na Roma antiga as mulheres usavam ácido tartárico que era facilmente encontrado no fundo dos barris de vinho de uva azeda para procedimento esteticos afim de promover a descamação do epitelio. Na Grécia antiga as mulheres usavam uma composição de oléo de animais, sal e pó de alabrasto para comprover a esfoliação com o resultado de provocar a regeneração tecidualErro de citação: Elemento <ref> inválido; refs sem parâmetro de nome devem ter conteúdo associado É um dos procedimentos de medicina estética capaz de promover a renovação celular, de forma progressiva, estimulando a regeneração natural dos tecidos. O peeling pode ser a laser ou químico, incluindo os peelings de fenol, que são os mais eficazes para o rejuvenescimento facial mais efetivo. São técnicas de bioplastia capazes de estimular a produção de colágeno e elastina, grandes responsáveis pela regeneração celular.

Peeling a laser[editar | editar código-fonte]

Realizado com um aparelho de laser ablativo, ou seja, que destrói as camadas mais superficiais da pele, objetivando melhora das rugas e manchas após a epitelização (crescimento de nova pele). Costuma-se ter uma recuperação mais demorada que um peeling a laser, pois a pele pode permanecer vermelha por muito tempo, até dois ou três meses.

Peeling químico[editar | editar código-fonte]

Ácido retinoico[editar | editar código-fonte]

Utilizado para peeling mais superficial, é o mais indicado para tratamento de estrias e sua aplicação necessita que ele permaneça em contato com a pele por algumas horas, antes de ser removido.

Ácido tricloroacético[editar | editar código-fonte]

Em uma concentração que varia de 15% a 50%, o peeling médio de ácido tricloroacético é aplicado com um palito envolto em algodão. Passa-se na pele uma ou mais vezes até atingir um aspecto branco uniforme, denominado Frost II.

Fenol[editar | editar código-fonte]

É o método mais forte, utilizado para peeling profundo. Tem como característica principal o maior resultado em termos de manchas e rugas, pelo fato de atingir camadas mais profundas da pele. Por esse motivo, é também o mais perigoso. Sua concentração mais usual é de oitenta e oito porcento e na primeira passada já costuma chegar ao Frost II.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

ALMEIDA DE SÁ, Edson José. Peeling de TCA. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: <http://www.cbmce.com.br/monografias/dr_edson_jose_almeida_de_Sa.pdf>. Acesso em: 26 out. 2016.

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.