Penha Garcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
 Portugal Penha Garcia  
—  Freguesia  —
Penha Garcia com Monsanto em fundo
Penha Garcia com Monsanto em fundo
Bandeira de Penha Garcia
Bandeira
Brasão de armas de Penha Garcia
Brasão de armas
Penha Garcia está localizado em: Portugal Continental
Penha Garcia
Localização de Penha Garcia em Portugal
Coordenadas 40° 02' 24" N 7° 01' 09" O
País  Portugal
Concelho IDN.png Idanha-a-Nova
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Raul António Rodrigues Antunes
Área [1]
 - Total 128,42 km²
População (2011)[2]
 - Total 748
    • Densidade 5,8/km2 
Código postal 6060 Penha Garcia
Orago Nossa Senhora da Conceição

Penha Garcia é uma freguesia portuguesa do concelho de Idanha-a-Nova[3], com 128,42 km² de área e 748 habitantes (2011). A sua altitude média é de 480m.

História[editar | editar código-fonte]

A região é fértil em vestígios pré-históricos e romanos, estes últimos bem documentados nas ruínas da capela de S.Lourenço.

De um castro lusitano, em que a serra de Penha Garcia é abundante, deve ter resultado a actual povoação. A penha, a ela sobranceira, deve ter sido fortificada desde a mais remota antiguidade. O seu altaneiro castelo deve ter sido mandado levantar por D. Sancho I que teve a clara intuição política de fortificar a Beira para a defesa do centro do País, contra os inimigos seculares, o leonês que estava para lá do Erges e o mouro para lá do Tejo.

Penha Garcia recebeu Foral D.Afonso III, em 31 de Outubro de 1256. No documento se diz que se dá aos moradores de Penha Garcia o foro, usos e costumes de Penamacor. Realenga então, Penha Garcia assim continuou até ao tempo de D.Dinis, que em 1303 a doou aos Templários, na pessoa do seu mestre Vasco Fernandes. Dos Templários passou para Ordem de Cristo e, no século XVI, com a integração das ordens militares na coroa, volta novamente à posse régia. D.Manuel I concedera-lhe foral novo, em Santarém, a 1 de Junho de 1510.[4]


A sua comenda pertence, a partir do século XVII, à Casa do Conde de São Vicente da Beira. Foi couto do reino, ou de homiziados, que D.Maria I extinguiu (como todos os outros) por uma lei de 1790.

Em 6 de Novembro de 1836, dava-se a extinção do concelho de Penha Garcia. A partir daí, passou a fazer parte do concelho de Monsanto até à sua extinção em 1855, data em que passou para o município de Idanha-a-Nova.[5]

Localização no Concelho de Idanha-a-Nova

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Penha Garcia [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
712 798 991 1 119 1 461 1 539 1 637 2 121 2 399 2 375 1 825 1 314 1 094 928 748

Evolução da  População  (1864 / 2011) Grupos Etários  (2001 e 2011) Grupos Etários  (2001 e 2011)

Património[editar | editar código-fonte]

Vale do Ponsul

Locais de interesse[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Museu[editar | editar código-fonte]

  • Museu Etnográfico/Casas Etnográficas de Penha Garcia

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Na gastronomia tradicional, destacam-se os seguintes pratos: ensopado de cabrito, sopa de grão com massa, gaspacho, migas, prova de chouriço à moda do raiano, ensopado de javali, queijo fresco e curado de cabra, de mistura e de ovelha.

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Adufes, cobertas de trapos, rendas, trabalhos em madeira, cortiça e ferro, rodilhas e cântaros.

Colectividades[editar | editar código-fonte]

  • Liga de Amigos de Penha Garcia, fundada em 12 de Maio de 1979 com a finalidade de colaborar e implementar acções de carácter cultural e social em prol de Penha Garcia e dos seus naturais. Comemorou o seu 30.º aniversário em 30 de maio de 2009;
  • Associação de Defesa do património;
  • Associação de Caça e Pesca;
  • Centro Social e Cultural;
  • Rancho Folclórico;
  • Grupo desportivo cultural recreativo de Penha Garcia.

Festas Anuais[editar | editar código-fonte]

  • Festa anual no mês de Agosto, festa dos Joões no dia de S. João
  • Nossa Senhora da Conceição (2º fim-de-semana de Agosto)
  • Jornadas Etnográficas de Penha Garcia Antiga (trienal - fins de Julho)

Feiras e Mercados[editar | editar código-fonte]

Feiras em:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Carta Administrativa Oficial de Portugal CAOP 2013». descarrega ficheiro zip/Excel. IGP Instituto Geográfico Português. Consultado em 27 de Março de 2014. 
  2. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Centro". Instituto Nacional de Estatística. Arquivado desde o original em 4 de Dezembro de 2013. Consultado em 28 de Fevereiro de 2014. 
  3. «Lei n.º 11-A/2013 (Reorganização administrativa do território das freguesias)» (PDF). Diário da República 1.ª Série, n.º 19, de 28 de janeiro. Consultado em 2 de fevereiro de 2013.. 
  4. a b «Pelourinho de Penha Garcia». IGESPAR. Consultado em 2 de Abril de 2014. 
  5. «Paróquia de Penha Garcia». Arquivo Distrital da Castelo Branco. Consultado em 2 de Abril de 2014. 
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. «Penha Garcia». Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. Consultado em 2 de Abril de 2014.