Pequena burguesia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pequena burguesia é um termo (às vezes depreciativo) referindo-se a uma classe social que compreenda camponeses semiautônomos e mercadores de pequena escala cuja posição ideológica econômica é determinada como refletindo-se na da alta burguesia, com os quais o pequeno burguês deseja se identificar, e cuja moralidade burguesa ele se esforça para imitar.[1]

O termo é político-econômico, e refere-se ao materialismo histórico. Ele originalmente denotava um subestrato das classes média no século XVIII e início do XIX. No meio do século XIX, o teórico proeminente da sociopolítica econômica, Karl Marx, e outros teóricos marxistas usaram o termo pequena burguesia para identificar o estrato socioeconômico da burguesia que compreendia os capitalistas de pequena escala, como os lojistas, e trabalhadores que gerenciam a produção, distribuição e/ou troca de bens e ou serviços de posse de seus patrões burgueses.[2][3]

References[editar | editar código-fonte]

  1. Habermas [1968] Technology and Science as Ideology quotation:
  2. Encyclopaedia of Marxism - Glossary.
  3. Communist Manifesto - Chapter 1 Retrieved 6 March 2013.