Pequeri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pequeri
Pequeri.gif

Bandeira de Pequeri
Brasão de Pequeri
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 13 de dezembro
Fundação 13 de dezembro de 1953
Gentílico pequeriense
Prefeito(a) Rafaneli Salles de Almeida[1] (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Pequeri
Localização de Pequeri em Minas Gerais
Pequeri está localizado em: Brasil
Pequeri
Localização de Pequeri no Brasil
21° 50' 02" S 43° 07' 15" O21° 50' 02" S 43° 07' 15" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008 [2]
Microrregião Juiz de Fora IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Bicas, Juiz de Fora, Santana do Deserto, Mar de Espanha, Guarará
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 90,929 km² [3]
População 3 335 hab. Est. IBGE/2016[4]
Densidade 36,68 hab./km²
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,746 elevado PNUD/2000 [5]
PIB R$ 21 711,271 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 7 028,58 IBGE/2008[6]
Página oficial
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Piqueri.

Pequeri é um município da Zona da Mata Mineira, no estado de Minas Gerais, no Brasil. Sua população estimada em julho de 2016 era de 3 335 habitantes.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A Zona da Mata Mineira era habitada pelos puris até a chegada dos colonizadores de origem europeia a partir do século XVI.[7] Pequeri foi fundada entre 1860 e 1870 por Marcelino Dias Tostes (ex-combatente da Guerra do Paraguai) e por Manoel Gervásio, que construíram a capela de São Pedro na divisa das Fazendas São Pedro e Piquiri, grandes produtoras de café da região. Em tupi antigo, "piquiri" significa "rio dos peixinhos". Outra família que se destacou nesse período foi a dos Dutra de Moraes. A localidade que se formou ao redor da capela recebeu o nome de "São Pedro do Piquiri". A atividade econômica predominante nesse período inicial foi a agropecuária.

Posteriormente, a vila recebeu pelo menos 600 famílias de imigrantes italianos (vindos principalmente das regiões da Toscana e Vêneto), que ajudaram na colonização da área. Tais imigrantes fundiram-se rapidamente aos costumes locais e contribuíram com a economia e cultura local na primeira metade do século XX. Misturaram-se aos descendentes dos escravos, os portugueses desbravadores e outros imigrantes que existiam em menor número, como os sírio-libaneses e alemães. Em 1923, o nome da localidade foi simplificado para "Pequeri". Posteriormente, houve a descoberta de jazidas de feldspato, quartzo e calcário, que possibilitaram a implantação de indústrias de extração mineral. Antes de sua emancipação em 1953, foi distrito sucessivamente de Juiz de Fora, Mar de Espanha e Bicas (de quem se emancipou).[8] Até a eleição do primeiro prefeito, a cidade ficou sob a administração de um intendente de nome Mário de Andrade.

Prefeitos Eleitos em Pequeri[editar | editar código-fonte]

  1. José Flora (1954/1958)
  2. Victor Belfort Arantes Filho (1959/1962)
  3. Luiz Pessoa Bastos (1963/1966)
  4. Julio Cezar Vanni (1967/1970)
  5. Boanerges Dutra de Moraes (1971/1972)
  6. Luiz Abílio Pimenta Alves (1973/1976)
  7. José Vicente Daniel (1977/1983)
  8. Geraldo Fulco (1983/1988)
  9. Edson Pires de Mendonça (1989/1992)
  10. Geraldo Fulco (1993/1996)
  11. Rafanelli Salles de Almeida (1997/2000)
  12. Rafaneli Salles de Almeida (2001/2004)
  13. Geraldo Fulco (2005/2008)
  14. Hederson Raul Salles de Almeida Nassar Micheli (2009/2012)
  15. Joaquim Simeão de Faria Neto (2013/2016)
  16. Rafaneli Salles de Almeida (2017 a 2020)

Cultura[editar | editar código-fonte]

As principais festas da cidade continuam a ser o carnaval e as existentes no calendário religioso.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Pequeri

Referências

  1. «Prefeitura Municipal de Pequeri». Consultado em 16 de março de 2017 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 12 de julho de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. Povos indígenas no Brasil. Disponível em https://praticaensinodehistoria.wordpress.com/2013/12/16/povos-indigenas-da-zona-da-mata-mineira-os-puris/. Acesso em 7 de fevereiro de 2017.
  8. «IBGE - cidades@ - Histórico - PEQUERI (mg)». ibge.gov.br. Consultado em 20 de junho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.