Período (química)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
S, P, D e F são os subníveis.

Período ou série é cada uma das 7 linhas da tabela periódica, e indica o número de níveis ocupados pelos elétrons. Por exemplo: o Gálio está localizado no 4° período, ou seja, ele possui 4 níveis eletrônicos. Na tabela periódica, o gálio tem a seguinte distribuição eletrônica: 2 - 8 - 18 - 3. Ou seja, no primeiro nível, há 2 elétrons, no segundo 8, e assim por diante. Com exceção do primeiro período, todos os demais começam com um metal alcalino e terminam com um gás nobre.

Os níveis de energia, são nomeados pelas letras de K até Q, sendo K o 1º, e Q o último.

Cada nível pode suportar um número máximo de elétrons[1]:

K = 2; L = 8; M = 18; N = 32; O = 32; P = 18; Q = 8

O primeiro período da tabela periódica contém 2 elementos químicos, o segundo e o terceiro contém 8, o quarto e o quinto contém 18, e o sexto e o sétimo contém 32.

Os elementos do primeiro período correspondem a 98% da massa de todo o Universo, com o hidrogênio correspondendo a 75% e o hélio a 23%.[2]

Propriedades dos elementos segundo o seu período[editar | editar código-fonte]

Raio atômico

Aumenta da direita para a esquerda, pois conforme o número atômico diminui, também diminui a atração do núcleo pelos elétrons do ultimo nível, aumentando-se o raio.

Eletronegatividade

Aumenta da esquerda para a direita, pois quanto menor o raio do átomo, maior será a atração do núcleo pelos elétrons do nível de energia mais externo, e portanto maior a sua tendência de atrair elétrons. Não é considerada a família dos gases nobres na sequência de eletronegatividade.

Eletropositividade

Aumenta da direita para a esquerda, pois quanto maior o raio atômico, menor será a atração do núcleo pelos elétrons do nível mais externo, e mais facilmente o átomo perderá elétrons, tendo portanto maior eletropositividade.

Afinidade eletrônica

Aumenta da esquerda para a direita, pois quanto menor o raio, maior é a força que o núcleo faz sobre os elétrons, e logo maior é a energia necessária na captura de um elétron. Não é considerado os gases nobres nesta propriedade.

Energia de Ionização

Aumenta da esquerda para a direita, pois quanto menor o raio, maior é a energia para retirar um elétron do seu ultimo nível, uma vez que a atração entre o núcleo e o elétron é maior por estarem mais próximos. Ao contrário da afinidade eletrônica, a energia de ionização mede a energia necessária para retirar um elétron de um átomo neutro[3].

Ponto de fusão e ebulição

No mesmo período, PE e PF dos elementos aumentam das extremidades para o centro da tabela.[4]

Densidade

A densidade também aumenta das extremidades para o centro[5].

Referências