Período de incubação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Período de incubação é o tempo decorrido entre a exposição a um organismo patogénico e a manifestação dos primeiros sintomas da doença. Neste período não há doença, o hospedeiro não manifesta nada, pois todo o processo está acontecendo a nível celular. O organismo infectado entra em contato com o agente agressor através dos glóbulos de defesa que tentarão reconhecê-lo e preparar o combate à doença ou eliminar o intruso através dos anticorpos, que porventura tenha armazenado em seus mastócitos por uma infecção anterior do mesmo agente ou pelo uso da vacina específica. No caso de uma doença esse período pode variar para cada pessoa, daí o motivo de existir um intervalo de alguns dias conhecidos para cada doença. Em muitas doenças este período não é conhecido.

Período patogênico[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento do processo doença desde o momento da interação inicial agente-hospedeiro até sua resolução final. Está dividido ainda em:

Período de incubação[editar | editar código-fonte]

Período que decorre desde o momento em que o agente etiológico se instala no organismo do hospedeiro até o início dos sinais ou sintomas clínicos da doença.

É importante o seu conhecimento para estabelecimento de medidas de profilaxia como quarentena e vigilância sanitária dos comunicantes, que deverão ter como duração o intervalo de tempo correspondente ao período máximo de incubação da doença.

Período prodrômico[editar | editar código-fonte]

Geralmente dura de um a três dias antes do período de estado, quando já pode haver a transmissão do agente causal e com manifestações mínimas do organismo.

Período de estado[editar | editar código-fonte]

Neste ponto começa realmente a doença, com a manifestação de seus sinais e sintomas característicos. Sua duração depende da evolução e características próprias, além dos efeitos da interação agressor-hospedeiro. A transmissibilidade é máxima nos primeiros dias, geralmente 3 a 5 dias.

Período de resolução[editar | editar código-fonte]

Completado o ciclo do agressor, havendo a eliminação deste pelo hospedeiro, este período se caracteriza pela reparação dos órgãos e tecidos que foram danificados durante a doença. Agora já não há risco de transmissão da doença.